sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Conversas com SaLuSa - Perguntas e Respostas - 13-01-2012



PERGUNTA: Estava eu a perguntar aos céus o porquê de estar sentindo continuamente esse mal estar: dores de cabeça, sensação de fraqueza, pressão nos ouvidos, vertigens, muito sono, etc... E, sabendo que se trata de algo espiritual, consciente da força que está agindo na Terra, perguntei por que apenas algumas pessoas sentem isso. E quanto às demais, que vivem normalmente, sem sentir absolutamente nada referente a essa força que está agindo na Terra? Por que eu morro com essas sensações e meu vizinho não sente nada? Como a força age no planeta inteiro, e só alguns a sentem?
Quando veio a resposta imediata do Amigo das Estrelas...

RESPOSTA: Querido, a força está sim a agir em todo o planeta, mas podemos considerar que hoje a humanidade está dividida em duas humanidades distintas: uma despertando conscientemente e a outra ainda profundamente adormecida. Vejamos a explicação para a sua pergunta. Como falei, a humanidade está dividida.

1- A Primeira humanidade, a que está profundamente adormecida se assemelha a um ser humano que está doente, mas essa doença não lhe causa dor alguma. Ele passa a vida inteira e não sente dor, mas a doença está ali, agindo no silencio... Certa altura da vida, ele toma a decisão de fazer um exame de rotina, e vai ao medico. Ao fazer o exame, o medico constata uma doença grave que precisa ser tratada com um forte medicamento, o paciente diz que não está sentindo dor alguma, e o medico diz que a doença age desta forma e que se ele não iniciar o tratamento tomando o medicamento indicado, poderá morrer com a primeira dor que sentir... O medico diz que ao tomar o medicamento, o paciente sentira alguns efeitos colaterais, mas logo esses efeitos passarão e ele ficará completamente livre da doença. Caso  decida não tomar o medicamento, ira permanecer temporariamente sem dor, mas, na primeira dor sentida, virá a morte. O paciente prefere não tomar o medicamento e continuar a sua vida normalmente, sob o risco de uma dor eminente que lhe trará a morte.

2 - A Segunda humanidade, a que está despertando conscientemente, Passa pela mesma situação da primeira humanidade, se assemelha a um ser humano que está doente, mas essa doença não lhe causa dor alguma. Ele passa a vida inteira e não sente dor, mas a doença está ali, agindo no silencio... Decide por livre arbítrio fazer exames de rotina, nos exames é constatado que o paciente tem uma doença grave e que precisa ser tratado com um forte medicamento, o paciente diz que não está sentindo dor alguma, e o medico diz que a doença age desta forma e que se ele não iniciar o tratamento tomando o medicamento indicado, poderá morrer com a primeira dor que sentir... O medico diz que ao tomar o medicamento, o paciente sentira alguns efeitos colaterais, mas logo esses efeitos passarão e ele ficará completamente livre da doença. Caso decida não tomar o medicamento, ira permanecer sem dor, mas, na primeira dor sentida, virá a morte. O paciente prefere tomar o medicamento e corajosamente agüentar os desconfortos dos efeitos colaterais, confiante que logo que esses efeitos passem, ficará completamente curado.
  
A primeira humanidade, queridos, a que está profundamente adormecida, está doente e não deseja ver a cura que está na sua frente, e Deus, respeitando o livre arbítrio, acata a sua decisão de permanecer doente. Estes despertarão repentinamente. A dor será profunda, porque decidiram, por livre arbítrio, não tomar o medicamento que iria curar a causa da dor.


A segunda humanidade, queridos, está acordando conscientemente. Decidiram, por coragem e fé, tomar o medicamento, conscientes de que este medicamento traria efeitos colaterais desagradáveis, mas que logo em seguida estariam livres e curados.

De que lado vocês estão, queridos?

Eu sou SaLuSa, de Sirius, e fico muito feliz em poder responder a estas perguntas que me chegam; responderei a todas, se assim me for permitido.


By: Gabriel
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...