terça-feira, 22 de abril de 2014

NADA DE NOVO NO CONHECIMENTO HUMANO - 21.04.2014



CIÊNCIA CONTEMPORÂNEA X CONHECIMENTO MILENAR – UM PARALELO

Se nossa soberba ciência não fosse tão prepotente e preconceituosa, rotulando de mitos e crendices o conhecimento das grandes civilizações milenares, a humanidade já estaria anos-luz à frente em sua evolução enquanto raça.

O que a ciência está “descobrindo”, a exemplo da física quântica ou da ciência noética, os chamados “antigos mistérios” já falavam sobre. Então, senhores, nada há de novo no conhecimento humano. Exemplificando:

- Os egípcios já conheciam o funcionamento de alavancas e polias muito antes de Isaac Newton.

- Teoria do Entrelaçamento: a pesquisa subatômica moderna prova que toda a matéria é interligada, entrelaçada em uma única trama. O Dharmakaya, o Tao e o Brâmen já falavam de realidades entrelaçadas.

- Polaridade ou o equilíbrio entre o positivo e negativo do universo subatômico é o mesmo mundo dual descrito por Krishna, no Bhagavad Gita, há mais de dois mil anos.

- O princípio da incerteza dos modernos Heisenberg e Schrödinger é baseado no estudo das sagradas escrituras védicas dos hindus: os Upanishads.


- A recém-descoberta teoria das supercordas e os modelos cosmológicos multidimensionais (10 dimensões): o Zohar (misticismo judaico primitivo) não só descreve a realidade das supercordas em um multiverso de 10 dimensões – o Sephiroth – quanto relatam como seis dessas dimensões estão entrelaçadas e agem como uma só.

- Os estudos e descobertas do poder da mente humana e da consciência coletiva pela recentíssima Ciência 

Noética(pensamento/intenção/convicção) é tão somente uma releitura: dos Vedas, que descrevem o fluxo da energia mental; da Pistis Sophia, que fala sobre a consciência universal; do Zohar, que explora a natureza da mente-espírito; dos textos xamânicos, que predizem a “influência remota” de Einstein em termos de cura a distância...

- HAARP: a famosa engenhoca da CIA, com suas centenas de poderosas antenas de ondas ELF, operando alterações na ionosfera, entre outras coisas, faz chover em qualquer parte do planeta, onde estas ondas sejam direcionadas.

O que são essas ondas ELF senão sons de baixíssima frequência, ritmados e constantes jogados na atmosfera?

Isso lembra algo? Algum som parecido jogado na atmosfera, tentando interferir no comportamento das forças da natureza? Lembram-se dos índios fazendo mantras ao ar livre e dançando para fazer chover? Pois é! Mantras são ondas ELF e os índios os entoavam por dias, semanas e até mês para fazer chover... e chovia.

Evidentemente, nas devidas proporções de intensidade e potência, ondas ELF são ondas ELF, sejam as dos índios, sejam as do Haarp.

Então, senhores cientistas, vocês não estão descobrindo nada; apenas relembrando o que ficou perdido no tempo e na história da humanidade.
___________________________________

Fonte sobre os livros sagrados: BROWN, Dan. O Símbolo Perdido, 2009, Rio de Janeiro, Editora Sextante.


Autor: Conceição Vitor
Fonte: Alma Céltica 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...