quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Os Arcturianos - "Encontrando o fluxo" - 24.11.2015


 

Queridos,

Estamos cientes de que muito de suas vidas tridimensionais parece ser perdido em trabalhar arduamente. O termo “arduamente” representa a resistência do trabalho tridimensional e a palavra “trabalhar” representa os esforços da energia pelo tempo.

Ambos os termos estão limitados pelas construções tri/tetradimensional. Então, eles NÃO se aplicam aos campos de energia multidimensional que agora estão fluindo pela sua realidade. Se vocês desejam fluir para um desses campos de energia, vocês precisarão liberar seu pensamento tridimensional.

Nós apreciamos sim como pode ser muito desafiador para vocês liberar os conceitos tridimensionais tais como tempo, sequência, separação, polaridades, inimigos e morte. Vamos começar com o conceito tridimensional de morte.

Nós sabemos que aqueles de vocês que expandiram sua consciência para os reinos superiores da quarta dimensão estão bem cientes de que a “morte” é apenas do seu recipiente tridimensional que sua força de vida está usando para manter sua experiência da terceira dimensão.

Nós sabemos que muitos de vocês têm conversado com um ente querido que fez a passagem para a quarta dimensão. Vocês também têm seguido as aventuras tetradimensionais até ele ou assumir outro corpo ou avançar para as regiões tetra e/ou pentadimensional de realidade.

Assim que vocês tiverem a experiência acima, sua percepção de seu reino físico se altera. A corrida para trabalhar arduamente ou reunir muitas experiências porque vocês podem “morrer” antes de ter uma chance começa a desaparecer.

Assim que vocês percebem que a vida se expande para além da terceira dimensão, sua aderência às regras tridimensionais de separação e limitação diminui. Vocês percebem que a terceira dimensão simplesmente é uma de muitas realidades.

Vocês também percebem que podem visitar as realidades tetradimensionais por expandir sua consciência para essa frequência de realidade. Provavelmente vocês começam com sonhos vívidos, que normalmente expandem para meditações.

Então, vocês desejam descobrir mais sobre essa realidade que pisca logo acima da sua vida física. Portanto, vocês leem livros, fazem pesquisa, conversam com outros que têm experiência similar e frequentemente formam grupos.

Lentamente as inúmeras limitações de sua realidade são postas de lado, pois agora vocês SABEM que há alguma coisa mais. Vocês podem não entender – ainda, o que esse “mais” realmente é, mas sua busca começou para descobrir. Essa busca não é mais sobre mais dinheiro ou fama.

Na verdade, esta jornada está além das limitações de sua vida diária. Há um sentimento, uma saudade, um saber que está surgindo em seu coração e mente que vocês sabem que não podem ignorar.

Quando vocês prestam atenção a esse sentimento, vocês percebem que ele NÃO é novo. Sim, vocês tinham esse sentimento como crianças quando sua “imaginação” era um jeito legal de brincar. Vocês se lembram do conceito de brincar e como vocês se sentiam bem quando brincavam com seus amigos e/ou família.

Como e por que esse conceito, esse sentimento, essa maravilhosa ideia grupal torna “menos importante” do que fazer seu trabalho e trabalhar arduamente. Quando vocês eram crianças frequentemente vocês “brincavam de ser adultos”. O adulto de sua fantasia infantil era divertido, amoroso, criativo e livre.

O que aconteceu com esse adulto interior? Na verdade, o que aconteceu à sua imaginação interior? Vocês não têm mais “tempo” para a sua imaginação porque estão “trabalhando tão arduamente”? Nós pedimos que vocês façam essa pergunta para si mesmos.

Nós também pedimos que vocês considerem a possibilidade de combinarem “trabalho árduo” com “diversão”. Claro, se seu trabalho árduo é diversão, ele pode não parecer trabalho. Ele pode parecer mais com “criatividade”. Pensem nisso.

Vocês podem dizer: “mas eu não sou criativo”. Isso não é verdadeiro! TODOS vocês são criativos porque TODOS vocês estão criando sua vida. Alguns podem estar criando inconscientemente a vida deles, que provavelmente é porque eles temem que “o farão errado”. Porém, “errado” é um termo tridimensional.

Quando vocês estão pensando pentadimensionalmente, vocês percebem que existirão muitas “iniciações” em seu processo de ascensão. Uma iniciação é um evento que entra em sua vida, provavelmente quando vocês NÃO esperam, que lhes dá uma oportunidade maravilhosa de ser o criador de sua vida.

Essa criação é única no que tange a vocês escolherem liberar todo o sentido de vitimização e sentimentos de raiva ou medo e admitem valentemente: “eu sou o criador de minha realidade. Portanto, eu assumo a responsabilidade do que está ocorrendo com este AGORA”.

Durante essas iniciações, vocês podem não querer admitir que vocês criaram o que estão vivenciando. Na verdade, pareceria melhor se vocês pudessem ser a vítima daquela outra pessoa que fez essa coisa com vocês.

Ou vocês poderiam escolher ser o criador de sua vida. Agora, se vocês são os criadores do que está errado, então vocês também podem ser os criadores da solução. Uma solução que sempre é um bom espaço para começar é enviar amor incondicional para aquilo que está acabado.

Então vocês também podem enviar fogo violeta para esse componente de sua vida para que possam transmutá-lo para uma oitava mais alta do seu próprio EU Multidimensional.

Enquanto vocês passam por essas iniciações difíceis, permitam TODOS os seus pensamentos e emoções entrarem no seu conhecimento consciente. Desta maneira, vocês podem liberar totalmente aquilo que está acabado para que possam aceitar aquilo que estão preparados para receber.

É desta maneira que vocês encontrarão o FLUXO percorrendo por sua vida diária que os lembra de transmutar o conceito de trabalho no conceito de criação.


VÉU TRÊS
“A Ilusão do Trabalho Árduo”

Quando acordo, me encontro dentro do salão dourado com a porta aberta atrás de mim. Na verdade, suponho ter caído no sono, mas desde que não me lembro da Terra enquanto estou aqui, parece que estou acordando quando retorno. Pergunto-me se me lembro de alguma coisa disto quando acordo na Terra. Não tenho como saber, pois não posso me lembrar de nada mais do que o que está me acontecendo enquanto estou aqui.

Terei de perguntar sobre isso à Lady Astrea em algum momento, mas agora eu sinto que é minha vez de entrar no círculo. Cada vez me fica mais fácil suportar a vibração mais alta. Pergunto-me se esta atividade muda meu corpo terreno tanto quanto muda este corpo.

Novamente as Senhoras vêm remover outro véu, pois ouço a voz de Lady Leto dizendo: O véu que levantamos agora é o da “Ilusão do Trabalho Árduo”. Trabalho é outro aspecto que é específico da existência terrena. “Trabalho” é uma atividade que se tornou necessária para o homem somente após ele ter saído da graça. Este fato é porque Trabalho, por definição, é baseado na resistência. Portanto, ele era um conceito desconhecido quando o homem estava vivendo em seu plano divino isento de toda resistência.

Enquanto as Senhoras levam o véu para os Irmãos, eu ouço a voz do Mestre Hilarion: O campo de energia do trabalho é algo para ser observado. Se a humanidade pudesse ver essa energia, é duvidoso que ela entraria na atividade. Muitas moléculas movem-se umas em direção das outras em padrões dissonantes. Não é de se estranhar que a humanidade normalmente experimenta fadiga. Na verdade, a base do “envelhecimento” humano é o conceito e a atividade do trabalho.

Sempre que entra em um dado campo de energia, o campo de energia pessoal fica alinhado com ele. Portanto, entra-se num vórtice de energia em que muitas moléculas estão colidindo umas com as outras. Cada molécula individual tenta manter sua posição ou violar a posição da outra.

Esta batalha constante de energia dissipa as forças vitais. Quando as forças vitais são dissipadas, o corpo físico é roubado de seus nutrientes vitais de cura. Portanto, por esses minutos ou segundos que ao corpo físico é negada sua força vital, ele começa a “morrer”. Então, o trabalhador cessará o trabalho e começará a descansar. Nessa hora o corpo pode ser curado e reabastecido. Entretanto, algumas células são irreversivelmente danificadas e, por consequência, o corpo morre pouco a pouco.

Ioga é uma disciplina muito importante para se seguir, pois ela inunda o corpo com muita vida dando nutrientes e movendo esses nutrientes sistematicamente por todo o corpo. No estado ascendido, todo movimento é como o de um grande mestre de ioga. Não há a ilusão física de separação e, portanto, cada movimento, pensamento e sentimento é um fluxo de canalização de força divina por toda a individualidade.

Quando os outros Irmãos pegam o véu, eu ouço Apollo: Por todos os séculos, “trabalho” e “coragem” têm sido associados. Eu particularmente sou familiar com essa conexão terrena, pois muitos me chamam pela coragem por todas as eras.

Esta conexão está correta no nível mais alto, pois coragem em seu máximo é encarar a morte e, como o poderoso Hilarion disse, o trabalho é de fato uma forma lenta de morte. Entretanto, à beira da ascensão, começa-se a associar a morte com nascimento e nascimento com morte. Quando essa associação acontece, coragem também assume um novo significado. A coragem então representa valentia, não de encarar a morte, mas, ao invés disso, valentia de encarar a vida.

De fato, é necessária muita coragem para viver vitoriosamente na sua terra de ilusão. Portanto, querida, continue com sua jornada para um novo estado de conscientização. Chame-me por coragem para encarar a Ilusão. Chame todas as suas forças, e as sinta percorrendo por todo o seu corpo físico. No fim a Ilusão de trabalho desaparecerá e será substituída pela verdade de viver o trabalho divino, livre de resistência, e em máxima liberdade, você então pode viver a criação do novo mundo. Bem-vinda!

Novamente, o escurecimento e desaparecimento são experimentados. Não somente do que estou vendo, mas também de quem eu sou. Se eu apenas pudesse saber que estou lembrando e usando essa informação na Terra... Talvez essa experiência toda seja para nada. Talvez eu volte para a Terra e faça, pense e sinta exatamente como sempre. Se eu apenas pudesse lembrar e usar o que eu aprendo aqui... Ah, estou partindo. Sinto como se estivesse morrendo...

Pergunta e Resposta sobre Trabalho Árduo

Queridos Leitores, como vocês têm transmutado o conceito de TRABALHO em conceito de CRIAÇÃO?

Agradeço antecipadamente por sua maravilhosa contribuição no NOSSO Blog.

Juntos NÓS estamos criando 2016 em um Ano de Amor!

Sue


Canal: Suzanne Lie PhD 
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com
Veja mais Os Arcturianos Aqui



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...