terça-feira, 17 de novembro de 2015

Suzanne Lie PhD - "Conversa direta sobre a Ascensão - Parte 1" - 14.11.2015

 

Muitos de vocês estão tendo muitas situações únicas e a energia parece muito diferente. Muitos de nós que estamos no caminho por muito tempo sabemos que essa energia faz parte do caminho. Nós também sabemos que é uma parte difícil porque é onde nós estamos entrando num território totalmente novo que nunca experimentamos.

Esse novo território parece com o “próximo passo”, mas não temos uma pista de como navegar por essa frequência de realidade. Porém, nós sabemos que precisamos acionar nosso eu multidimensional superior e nos conectar com o componente do nosso EU que é capaz e nos assistir de uma maneira que pudermos melhor aceitar.

É importante que nos conectemos com nossa própria corrente de consciência, nossa própria rede de ser. Nossas próprias expressões superiores do EU sabem tudo sobre todos os componentes de nosso EU Multidimensional. Portanto, eles podem nos assistir melhor enquanto viajamos por nosso processo de ascensão.

Além disso, nosso EU Superior percebe tudo que nosso eu aterrado faz, mas de uma perspectiva multidimensional. Porque estamos aqui para ascender Gaia, nós precisamos purificar todas as questões não resolvidas de qualquer uma de nossas encarnações. Nosso eu aterrado não está ciente de todas as formas-pensamento e campos de energia que nós deixamos de nossas inúmeras encarnações, mas nosso Eu Superior está.

Portanto, nós precisamos descer no porão e subir no sótão para limpar todos os pontos de todas as vidas que assumimos. Nós fazemos isso por Gaia! Nós fazemos isso por Gaia porque viemos por Ela desta vez. Nós tivemos muitas vidas quando viemos por nós. Nós queríamos experimentar um planeta de causa e efeito – um planeta em que você emite a energia e ela volta.

Quando estávamos em um estado baixo de consciência o retorno vinha tão muito depois no “tempo” que normalmente esquecemos que fomos nós quem emitiu a energia. Portanto, frequentemente nós sentíamos como vítimas. Agora repentinamente tudo está acelerando – uau! – tão rápido. E, nós estamos deixando o tempo, estamos mudando para o AGORA.

Quando mudamos para esse estado do Agora tudo muda. Tudo se altera – porque se não temos tempo nós não temos sequência. Então, essa sequência em que confiávamos tanto – havia o nosso subconsciente, inconsciente e o eu consciente. E aí havia nosso superconsciente, nosso Anjo Superior, nosso Mestre Ascendido. Mas os seres não mais estão alinhados numa fila como essa.

Essa separação era uma ilusão baseada na ilusão de tempo. E a ilusão de tempo foi criada porque era um planeta de causa e efeito. Para os seres corajosos que assumiram corpos em Gaia para poderem aprender que energia emitida é energia que volta – tinha que haver “tempo”.

Então, nós emitíamos nossa energia, mas como eu disse antes, ela voltava tão depois que não aprendemos. Nossos campos de energia e formas-pensamento são muito mais rápidos. Eles saem mais rápido e voltam para nós muito rápido – significando que eles voltam para nós em menos “tempo”.

Portanto, parece que estamos realmente trabalhando em nossa Ascensão por comer direito e dormir direito e meditar e amar incondicionalmente e chamejar o fogo violeta e ler as coisas certas e amar a natureza, etc., etc..

Entretanto, até com todas essas escolhas, somos nós que estamos tendo iniciações difíceis. Enquanto isso, aquela pessoa ali não fez nada e ela está passeando livre e com facilidade. Essa dinâmica está ocorrendo porque essas pessoas estão nessa frequência em que a energia que elas emitem volta para elas muito depois no “tempo”.

Por outro lado, aqueles de nós que estão “aceitando o processo de ascensão” estão tendo estados mais altos de consciência. Então, os campos de energia e formas-pensamento que enviamos voltam muito rapidamente. Na verdade, estamos também topando com campos de energia e formas-pensamento de outras encarnações e linhas temporais para limpar nossas outras realidades e também a nossa atual.

Agora Gaia está mudando para Suas frequências mais altas. Então, as frequências mais altas de Gaia estão começando a abrir. Essa abertura é porque mais e mais de nós temos expandido nossa consciência o suficiente para expandir nossas percepções. Então, essas percepções superiores nos permitem perceber uma realidade de frequência mais alta acima do nosso mundo tridimensional.

Aqueles que “acreditam que somente o mundo físico é real” emitem essas formas-pensamento e esses campos de energia. Consequentemente, essa é a realidade que eles têm criado. Por outro lado, aqueles de nós que estamos expandindo nossa consciência e percepções estão começando a perceber mais e mais alterações de energia em nossa vida diária.

Há oitavas de Gaia que são quase como degraus que somente podem ser vistos através de nosso terceiro olho, nossa imaginação pentadimensional e por:

. liberar nossas limitações tridimensionais,
. conectar com nosso eu pentadimensional e acima,
. criar uma comunicação íntima diária com esse nosso EU Superior,
- ouvir o que ele está nos dizendo.
. Então, e o mais importante:
. fazer o que o nosso EU Superior tem compartilhado conosco para fazer.

Todas essas mudanças de percepção representam uma alteração muito grande em nossa consciência, em nossa vida e interpretação da realidade. Na verdade, essa alteração é ser um humano tridimensional passando a ser uma consciência multidimensional que assumiu um vaso terreno humano.

Eu nasci em 1946 e me esqueci de esquecer. Portanto, eu me senti “jogada à deriva em um planeta hostil” por décadas. Mas AGORA eu sei que nunca foi o planeta que era hostil, era a cabala escura que era hostil. Precisou da comunicação com minha Família Galáctica para perceber isso, e também muita terapia e meditação.

Minha finalidade no parágrafo acima é que já estou na Terra por um tempo, na maior parte totalmente ciente dos campos de energia e eventos cósmicos, mas este AGORA é diferente. Nunca foi assim. Essa energia é totalmente nova.

Outra coisa que está diferente é que – mais e mais – nós, as pessoas, realmente estamos assumindo total responsabilidade pela realidade que NÓS temos criado. Na verdade, não estamos apenas assumindo a responsabilidade por esta vida, mas também pelo que criamos em vidas passadas, ou até do que poderíamos pensar como vidas futuras.

O que nós fazemos com esse tipo de desafio? Nós não sabemos, sabemos? Porque isso não ocorreu antes. Nós não podemos voltar para quaisquer bancos de memória para descobrir como vivemos nesse tipo de realidade na Terra. Nós poderíamos mover no “tempo” para ver uma realidade similar, mas esse é um tempo diferente.

Isto é, este Agora. E esse Agora é diferente. Eu sei que é diferente porque tive todos esses Agora’s, todas essas muitas décadas com esse campo de energia NÃO estando aqui. Além disso, o que está acontecendo agora não está acontecendo exatamente do modo que a humanidade queria que acontecesse. Mas alguma coisa ocorreu e está ocorrendo.

Sempre houve vezes em que a realidade alterou um pouco. Às vezes ela alterava para o lado escuro, o que não era muito divertido. Outras vezes a alteração foi como se as nuvens se abrissem e havia esse Agora de iluminação que todos nós podíamos absorver e viver nele.

Nós, aqueles que estamos engajados nesse experimento “podemos fazer a transição de um corpo tridimensional de barro que está cheio de todas as nossas questões etéreas tetradimensionais que nós sempre deixamos no plano astral em qualquer de nossas encarnações?”

“Poderia ser possível que poderíamos limpar todos os eflúvios tri e tetradimensionais nesta vida? E mais, nós podemos fazer essa limpeza, não para nós, não porque queremos Ascender e queremos sair daqui?” Nós já estamos fora daqui. Nós já somos multidimensionais.

Os seres com que estamos falando o tempo todo, lembremos ou não, são expressões dimensionalmente superiores do nosso próprio EU Multidimensional. Nós já estamos completamente conectados. Na verdade, todos nós nos voluntariamos para assumir esse vaso terreno para ver se nós poderíamos lembrar que dentro do vaso terreno que estamos usando neste agora está nosso próprio EU dimensionalmente superior.

Até mais difícil, nós nos voluntariamos para saber que somos multidimensionais mesmo que nosso cérebro tridimensional não possa lembrar e o que não podemos lembrar nessa personalidade. Por isso, nós precisamos confiar no nosso EU. Precisamos confiar em nosso eu mesmo que possamos pensar: “Uau, eu realmente escolhi um caminho duro”.

Sim, nós escolhemos este caminho antes de assumirmos esta encarnação. Nós escolhemos essa trajetória enquanto estávamos em nosso eu pentadimensional e acima. Nós vimos todas as inúmeras encarnações, realidades paralelas e alternativas.

Nós estávamos cientes de todos os tipos diferentes de realidades que precisaríamos puxar para um só pacote e Amar Incondicionalmente e chamejar com o Fogo Violeta. Portanto, nós precisamos dizer todos os dias, ao olharmos no espelho, quando abrimos nossos olhos, quando olhamos nas pupilas de nossos próprios olhos: “Eu Amo Você Incondicionalmente”.

Mas, o que é Amor Incondicional? O Amor sempre foi condicional. Se fôssemos bons o suficiente, então seríamos amados. Se fizéssemos a coisa certa, então éramos amados. Se não fizéssemos, não éramos amados.

O amor era algo que conquistávamos e se fôssemos muito bons, nós poderíamos ser capazes de manter esse amor. Mas, se você fosse ruim, você perdia esse amor. Mas agora há o conceito do “Amor Incondicional” em que, não importa o que fazemos ou não fazemos, não importa quem somos ou não, nós merecemos, nós somos, nós vivemos, nós canalizamos, nós aterramos o Amor Incondicional e o Perdão Incondicional.

Agora, isso pode ser um desafio. O Perdão Incondicional não é eu perdoarei você “se” ou “quando” você... O Perdão Incondicional não tem condições! Este perdão incondicional é um campo de energia pentadimensional, porque ele flui do UM das dimensões superiores.

Outro campo de energia pentadimensional fluindo é “Aceitar Incondicionalmente”, que nos recorda que nós escolhemos o exato programa que estamos operando agora na ilusão holográfica da Terra tridimensional.

Nós escrevemos essa matriz, nós vivemos essa matriz. Se alguém vai mudar essa Matriz deve ser nosso eu porque NÓS a criamos. Na realidade, mudar a Matriz 3D que nós criamos é exatamente o que somos convocados para fazer.

E nós ESTAREMOS e ESTAMOS mudando nossa Matriz tridimensional, não apenas para nós, mas também para Gaia. É isso que realmente é diferente. Nós estamos nos lembrando de que nós já ascendemos para as frequências mais altas de nosso próprio EU Multidimensional! 


Parte 2 Aqui

Autor: Suzanne Lie PhD 
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com
Veja mais Artigos Aqui





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...