quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Arcanjo Metatron - "Abraçar a Soberania Sagrada – A trilha divina da Calibração"



Saudações, bem-amados. 

Eu sou Metatron, Senhor da Luz e dou-vos as boas-vindas a esta reunião. Rodeio-vos com uma força de Amor Incondicional criada especialmente para este momento. Uma força linear que se abre de forma única para cada um que leia estas palavras, no tempo e espaço escolhidos por si.


A fase atual do tempo linear no vosso planeta é uma conjuntura singularmente oportuna para a auto revisão e para a solidão que escolheram. Muitos de vós sois mestres, especialmente os que têm mais de 49 anos, o sétimo ciclo de 7 anos e estão sós, depois do falecimento dos vossos companheiros, das vossas relações terminadas e dos acordos matrimoniais finalizados. Ainda que este caminho às vezes seja muito solitário, difícil e se sinta “pouco natural” para muitos, tem um propósito. Por isso dizemos-vos que usem este tempo sabiamente, que o abracem pois estão no limiar duma grande graduação.


Agora bem, em muitos dos vossos textos religiosos reitera-se uma mensagem que diz: “Há uma estação para cada coisa e um tempo para cada propósito sob o céu”. Certamente há um tempo para a solidão. A Solidão Divina é uma condição nobre que oferece saltos quânticos em termos de crescimento, quando se compreende e reconhece o seu propósito profundo.

Vejam só; o Ser Divino está definitivamente só, em última instância, na busca final da Sua Omnipotência.


Em palavras vossas, a alma chega sozinha à Terra e o espírito sai da Terra também sozinho. Os Mestres Ascensos que caminharam no planeta durante milénios, buscaram a solidão nas suas encarnações, antes de conseguir o Mestrado. Assim sucede agora com muitos de vós.


Queridos, muitos encontram-se sós atualmente e crêem que devem encontrar um companheiro. Muitos procuram o seu “companheiro de alma”, a sua alma gêmea. No entanto, dizemos-vos, que em muitos casos de almas elevadas, elas estão sós porque assim o planearam. Certamente é um empreendimento nobre e especial. É um tempo para a Solidão Divina.


Solidão para os que buscam a luz santificada, para os que buscam o que se chama “iluminação consagrada”; escolhem períodos específicos no seu plano de vida para estar sós por um tempo. Isto não significa que sempre estarão sós; significa apenas que escolheram um tempo para “trabalhar com o Eu”, para conseguir amar-se a si próprios. Entre as almas que buscam o Mestrado, aproximadamente uma de cada três ou quatro vidas optou pela solidão.


O amor a si é uma condição que muitos perderam, especialmente os de tradição cristã. O cristianismo, com os seus ensinamentos sobre o pecado original, ensinou-vos que sois pecadores por natureza, que necessitais ser perdoados. Passastes vidas prostrados pedindo perdão por ser quem sois. Perdestes o sentido da vossa divindade e encontrastes que é mais fácil dar que receber. Perdestes o equilíbrio.


Dizemos-vos agora que entretanto a Terra está a transformar-se para a nova Idade Cristalina - a natureza da ressonância energética e o alcance dimensional do planeta expandem-se. A influência da dualidade/polaridade, para os que escolhem avançar mais além da terceira dimensão, diminui.


Devem interrogar-se sobre o que é melhor para a elevação da alma, se é a solidão ou ter um companheiro(a). A pergunta é oportuna e muito pertinente para muitos de vós, neste amanhecer da Ascensão.


A resposta breve é que ambos, o companheiro e a solidão têm o seu propósito divino… e sublinhamos a palavra AMBOS. Vocês ganham muito ao comprometerem-se numa relação amorosa; essa é a situação natural na maioria das estadias no plano terrestre.


Porém dizemos-vos, Mestres, que também há um grande propósito na solidão. De facto é uma necessidade.


Não é por mero acaso que um grande número de vós, que dais os passos finais no caminho da iluminação estais sós neste período. Este é o anúncio da Ascensão que está a chegar. Se estais entre esses, dizemos-vos que talvez a vossa solidão seja apropriada. Talvez assim seja como deve ser. Foi assim que muitos de vós o planearam.


No entanto, muitos sentem que a solidão é demasiado difícil de suportar e que deveriam conseguir um companheiro(a)…essa chama gémea tão esquiva. Queridas Almas, há muita confusão no conceito de chama gémea, de “companheiro de alma” e do papel e natureza da relação óptima no Mestrado do Ser.


O propósito da solidão é ser um período de sublime reverência do ser. A vossa vida e experiência neste plano são da vossa criação, uma tapeçaria viva, tecida pela vossa crença individual. Dentro da solidão, a alma vê-se impulsionada ao auto-exame e dá oportunidade para se submergir profundamente nas águas profundas que fluem no vosso interior. Nadar no oceano do SER e ao fazê-lo descobrir o amor lá dentro é aprender como sois realmente, centelhas brilhante de Deus.


As relações são uma forma de exprimir a afectividade do vosso sistema de crenças e dar-vos uma aprendizagem – para dizê-lo facilmente - sobre o que funciona ou não. O desapego necessita que o indivíduo explore o seu ser e se ligue ao seu horizonte interior para facilitar a soberania, que é o predomínio do mestrado.


Uma relação entre dois humanos soberanos e independentes tem um equilíbrio maior, maior criatividade e longevidade que uma relação de dois seres dependentes um do outro. Estão a compreender?


Definitivamente cada alma deve definir claramente o SER para ganhar o Mestrado. O Auto Mestrado encarna-se em períodos de desapego planeado. É nesses períodos que se cristaliza a impecabilidade. E dizemos-vos, queridos, que a cristalização através da impecabilidade é uma fase necessária do Auto Mestrado. É uma conjuntura de calibragem na viagem multidimensional. É entrar no vazio, no grande mistério, em busca da força e da visão soberana, só, sem um ombro onde apoiar-se. Nesse processo descobre-se a integridade sublime e a auto conclusão. Não nos entendam mal: há muito valor na relação de duas pessoas, no aspecto natural do companheiro(a) de alma, mas definitivamente só se percorre o caminho do Mestrado em desapego soberano.


Iluminam-se quando aprendem a transcender o vosso eu físico. Cada um de vós, deve esforçar-se para a conquista final do que chamamos “impecabilidade”. É a cristalização ou a claridade uniforme da alma e é uma virtude necessária do Mestrado. Implica soltar a dependência, libertar tudo o que não serve à vossa divindade. É reiniciar e reprogramar tudo o que sois.


Dissemos-vos que a linguagem, a trama da dimensão mais elevada é a geometria sagrada.


A impecabilidade é a claridade geométrica da mente das almas. Ao definir-vos a vós próprios através da impecabilidade, tornais-vos cristalinos e portanto, mais capazes de Consciência Divina dentro da luz geométrica dos planos coerentes mais elevados. Isto só é possível depois de decidir quem sois, que credes e vivendo-o, reconhecendo as vossas verdades e alinhando-vos plenamente com elas.


Pregunta feita a Metatron: Estás a dizer que as relações amorosas, como o matrimônio, não são a nossa última união?


Metátron: Recorda que no reino mais elevado estás em Unidade sagrada; cada um é parte do Divino. Então em termos de experiência da dualidade, a resposta à tua pergunta é sim. Neste contexto, Sim! Mestres, na realidade mais elevada, vós sois uma consciência plural unificada.


As relações na experiência linear da dualidade são um meio para atingir um fim. Estamos a dizer que as relações amorosas são um instrumento sagrado e jubiloso para conseguir o auto mestrado, mas que em definitiva, na viagem de cada alma há um último requisito para crescer em soberania. O ser soberano é auto-suficiente e verdadeiramente não tem necessidade de depender de outros. Essa dependência conceitual pode ser um obstáculo para o Mestrado.


Realmente, estais unidos em soberania com a vossa outra metade, a outra parte da vossa alma que se separou na expressão da dualidade. Cada um de vós possui um componente masculino e feminino na dualidade e a outra metade funde-se no Ser Integral Divino antes de subir ao reino mais elevado. Isto, de fato é uma fusão necessária e está a ocorrer para muitos de vós desde o ano 2012.



Muitos consideram que um companheiro de alma e uma chama gêmea são o mesmo. Só a sintaxe é de igualdade. Os verdadeiros significados são distintos. A chama gêmea é a outra metade da mesma alma, dividida na dualidade e estas duas muito raramente estão fisicamente juntas.


O “companheiro de alma”, é nestes termos outra alma com quem decidiram crescer juntos dentro da dualidade física, como meio de desenvolvimento e exploração do amor com outra alma. Um movimento para um propósito comum.


O aparente paradoxo das relações lineares, a do conceito de “companheiro de alma” (não a chama gémea) é que uma relação entre dois seres soberanos não dependentes tem maior alegria, maior equilíbrio, melhor comunicação com o divino e maior oportunidade de elevação que uma relação baseada na co dependência. Estão a compreender?


Nestes tempos, neste agora, muitos estão realmente a reunir-se com as suas chamas gémeas etéricas (não físicas), e moldando a sua plenitude sagrada no físico com o fim de entrar no reino cristalino em conjunto. Na maioria dos casos esta reunião de almas consegue-se na solidão ou em relações soberanas independentes.


Então, dizemos que abracem o vosso período escolhido para a SOLIDÃO SOBERANA; é o sinal da intenção das vossas almas de entrar no Mestrado da Mer-ka-na Cristalina.


Acrescentaremos que muitos de vós, que nesta vida sois do gênero feminino, escolheram funções especialmente eficazes para o equilíbrio do planeta nesta época. Não é certo que o planeta tem estado desequilibrado com o predomínio das energias patriarcais durante milénios? Por esse motivo parece que uma grande maioria das pessoas atraídas para a “Nova Era” são femininas, para ancorar o Divino Feminino, estão a ver? As mulheres têm sido etiquetadas e condicionadas como o “sexo débil” no vosso paradigma atual. Nada poderia estar mais longe da verdade!


Muitas mulheres que se encontram agora solteiras, estão condicionadas para sentir que devem ter um companheiro. Dizemos-vos novamente: abracem a vossa solidão. Vocês escolheram-na, respeitamos-vos pelo caminho que elegeram.


O ideal para o planeta não é que sejam mulher ou homem, mas sim que sejam um equilíbrio perfeito de AMBOS, apesar de que neste momento ele ainda esteja num desequilíbrio de ressonância patriarcal. Honramos os que estão na biologia feminina; a sua força certamente está a ajudar no progresso da criação de um equilíbrio nutritivo.


A alma superior é verdadeiramente andrógena, independente, auto-suficiente. Isso não significa que o amor não seja a base de frequência da alma; certamente é a vibração mais elevada. É a ressonância que a Alma Ascendida produz para o Cosmos e é reflectida de regresso como uma harmonia colectiva de amor cristalino. Haverá um tempo em que aqueles que tenham cumprido a função de companheiros de alma, ir-se-ão individualizar e segundo os vossos termos, separar-vos-eis com alegria. A alma evoluída ao conseguir a omnipotência, torna-se consumadamente auto-suficiente e ao fazê-lo irradia um amor incondicional espectacular a TUDO. Assim é como deve ser. É assim que Ascendem.


A graduação final da alma não se faz aos pares. Entendem? Faz-se dentro do SER Divino na harmonia universal com Tudo o que É. Compreendem? É a activação do Ser na ressonância Divina do Campo Cristalino Quântico. A separação deve ocorrer por osmose antes da reunião colectiva final; deve ocorrer para permitir a fusão final dentro de TUDO O QUE É.


Isso é quem tu ÉS. É o EU SOU O QUE SOU.


A nossa concentração neste assunto, é para explicar que se estais sós, procurai reconhecer o propósito dessa solidão. Se estais a viver uma relação, deveis aperfeiçoá-la com beleza, com um amor maior não dependente. Descobrireis que o amor se expande e que a relação se torna mais esplêndida com independência, assim como estais a descobrir que as relações de dependência estão a desequilibrar-se como estradas duma só via e a fracassar.


Em soberania, a Humanidade ver-se-á a si própria neste marco de referência como “inteira” e não como propriedade do seu companheiro ou “meia laranja”. Cada um proporcionará à relação o seu SER completo, total, pleno, num forte fluxo de energia; uma forma pouco habitual atualmente. Existem pontos previamente acordados que permitem a liberdade de escolha e de mudança, ainda que a mudança signifique terminar essa relação. Em soberania os indivíduos partilham o melhor de si próprios, sem comprometer os seus ideais. Cada um reconhecerá a divindade do outro e manterá a integridade do SER.


Cumprirão as vossas promessas, preferências e escolhas de um novo paradigma e encontrarão caminhos e oportunidades para adaptações e capacidade para revisar os termos. Isto permitirá um maior reconhecimento do SER. Estará desenhado para impedir bloqueios de energia e reduzir matrimónios disfuncionais e complicações com divórcios. Estão a ver?


Nestes termos, certamente algumas relações  durarão toda a vida; outras não. Mas o arquétipo da soberania apoiará melhor a ambas, baseado na eleição e acordo mútuos dos termos de cada pessoa. Então essa independência torna-se alegre, sem um companheiro(a) dominante que imponha as suas opiniões, a sua moralidade e vontade sobre o outro.


Atualmente a maior parte da Humanidade não reconhece, nem compreende verdadeiramente a sua alma, o seu SER divino. As massas infelizmente, regulam o ser como sendo o reino da personalidade do ego. É certo que agora despertou no planeta, um quociente de Luz de grau mais elevado que nunca. Também é certo que é o mais alto que já sucedeu em todos os tempos, mas ainda assim chega somente a 10% os que despertaram, numa população de mais de oito mil milhões. É um número suficiente para atrair a Ascensão mas ainda há muito a fazer.


No novo paradigma, a religião deve ser individualizada, deve reconhecer verdadeiramente a natureza do SER, a natureza da ALMA DIVINA. Nenhuma das religiões mundiais de agora responde verdadeiramente a estas questões. Nenhuma delas responde às perguntas sobre as origens multidimensionais Cósmicas Extraterrestres do Homem e isso deverá ser compreendido neste novo paradigma.


Nenhuma das religiões tradicionais atuais pode exprimir, correta e completamente, a verdadeira história do Homem na Terra. Portanto não existe nenhuma religião verdadeira atualmente no planeta. A maioria compra-se ou vende-se segundo os modelos regulados preestabelecidos. Cada uma declara conhecer os caminhos que levam a Deus, ser capaz de mostrar o caminho que leva a Deus, no entanto nenhuma o faz verdadeiramente. Cada uma tem o seu dogma, a sua hierarquia e controlo.


Presentemente, o Homem busca a Deus mais fervorosamente que em qualquer outra época no planeta e esta demanda, por si só, tem o potencial de trazer a Luz. Poucos mestres religiosos são realmente mestres; talvez sejam eruditos, mas não são Mestres verdadeiros, compreendem? Outros são retóricos de profissão, incluindo os de metafísica e do que chamam “a Nova Era”. Poucos dos que afirmam canalizar os Mestres Ascendidos ou os Anjos, realmente o fazem.


Quando não se preserva a integridade, a ligação com o verdadeiro espírito desliga-se e todos os humanos estão sujeitos a atuar com integridade e sem ela. Realmente o caminho da Ascensão é a capacidade que cada alma possui para elevar o seu próprio Eu Superior. Olhai no vosso interior e descobri a vossa própria divindade dentro do vosso coração. Não sigais cegamente a qualquer guru, evangelizador, canalizador ou líder espiritual, mas sim o EU. Aceitai somente o que o vosso discernimento vos diz e que ressoa convosco, queridos, e não entregueis o vosso poder a outros. Cada um de vós pode e deve canalizar o vosso Eu Superior. Estudem, vejam, escutem, revisem e somente aceitem aquilo que ressoa convosco.


Mestres, o caminho ao divino pela sagrada soberania do EU e na Ascensão, o caminho ao EU Superior é através da definição própria, na busca desse aspecto de Deus dentro de vós, com o grande desejo que está arraigado em cada alma. Estudem, busquem, trabalhem! Sejam guerreiros da Luz dentro da dualidade, porque as verdadeiras batalhas pelo auto mestrado estão no interior. O caminho não é fácil. Mas dentro do Mestrado do EU reside uma energia tão esplêndida que impulsionará tudo o que necessite avançar e existe outro nível acima de cada um a que ascendem. A consciência expande-se para sempre.


Descubram o vosso caminho. Descobre-te. Ama-te. Amai-vos uns aos outros. Amem a divindade dentro de vós e dentro de todos! Descubram os aspectos multidimensionais da vossa verdadeira Alma. Essa é a nobreza da solidão.


Ainda que às vezes o caminho resulte bastante difícil e solitário, saibam que esse é o desafio da dualidade, porque lá encima estais inteiros, completos, não vos falta nada. No reino mais alto, Mestres, estais na vossa natureza sagrada de plenitude integral, numa felicidade completa e abundante.


Estamos sempre convosco. Oferecemos-vos amor incondicional. Pedimos-vos que se tratem a si e aos com amor e respeito. Respeitamos-vos!


Eu sou Metatron, Senhor da Luz!,  E partilho convosco estas VERDADES!


Sois muito amados.


E assim é.



Canal: James Tyberonn 
Fonte primária: www.Earth-Keeper.com
Fonte secundária: Loven Light Messages
Tradução: Lúcia / Loven Light Messages
Veja mais Arcanjo Metatron Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...