domingo, 13 de dezembro de 2015

O Amanhecer da Consciência - "O Silêncio"



É no silenciar que me abro ao manifesto…

É quando me torno ausente do ilusório, para ser presente ao mundo…

O que seria Eu, sem saber a quantas anda meu espaço tão repleto?

O que diria Eu, se ainda separar-me de meu centro mais profundo?

No momento em que me escuto… Nesta paz que me preenche novamente… Cerro a passagem interventora do externo…

Repouso agora a mente… Neste quarto perfeito, de energia amorosa, de ambiente sereno.

Repouso em meu coração, recebendo onda após onda.. Que me explora, renova e inova… Estimula, inspira e aflora.

A energia suprema… Uma emocionante conexão com as sensações de um infinito… Que me isenta de medi-lo… Para eu exaltá-lo indefinidamente… Sem destino.

É bom sentir-me novamente acolhido neste colo quântico… Com a emoção apaziguada,  ouvir; “Liberta-te… Onde fores Eu irei… Onde passares, passarei… Onde criares, criarei… A todos que amares, amarei… e sempre te amarei… Como sempre, sentirei teu amor como meu”… Diz-me a Fonte ao meu silenciar…  E por tal silenciar, me reencontro como Eu.

Neste silêncio me reintegro, me fortaleço… Se me calo agora, é por querer proferir caminhos certos… Se eu ensurdeço agora, é por querer compreender o que desejas expressar… Nem tudo o que dizes vem de fora… Trarei da paz do meu silêncio um ressoar… E se pareço adormecido neste agora, é por saber que existe um novo despertar.


Autor: Fred Cury 
Veja mais O Amanhecer da Consciência Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...