terça-feira, 19 de janeiro de 2016

O Conselho - "Separação" - 09.01.2016



Enquanto você se move pelo tempo, vamos, ocasionalmente, abordar temas que muitos de vocês terão de resolver. Você está bem ciente de que você parece viver em separação das nossas dimensões. Você certamente está ciente de que você parece viver em separação de sua divindade. E há muito o que discutir sobre esse equívoco.

No entanto, neste momento, iremos falar de uma questão que está intimamente relacionada com, e de muitas maneiras à deriva, com a aparente separação. O assunto, que vamos falar hoje, é sobre o abandono. Não estamos dizendo que muitos de vocês sofrem com os problemas e sentimentos relativos ao sentimento de abandono. Vamos dizer que, em algum grau, é um problema para todos vocês, a menos que você já o tenha descoberto e já o liberado.

Agora, começamos por afirmar que tal coisa não é real, não é verdadeira, e é absolutamente um resultado da ilusão na qual você tem vivido. Não só você não está abandonado, como nunca esteve. É uma impossibilidade. Poderíamos discutir por um longo tempo essa impossibilidade e as muitas razões da ilusão, mas não é isso o que queremos fazer agora.

O que queremos salientar hoje é que, até reconhecer esse problema e solucioná-lo, você vai achar que é extremamente difícil, se não impossível, permitir-se acreditar em muitas das verdades e viver uma vida nessas verdades.

Agora, para não sermos mal interpretados, estamos falando de uma crença de que vocês foram abandonados por seu Criador. Todas as outras formas desta mesma questão, por exemplo, ter sido abandonado por outra pessoa, são manifestações dessa crença central. Se você acha que foi abandonado por sua divindade, ou que você merecia isso - também nunca foi uma verdade – e você vai, de alguma forma ter uma imagem externa disso até que você possa resolvê-lo. Não é uma punição por pensar assim, é um indicador de que há uma lição muito séria a ser aprendida.

Então, para onde estamos indo com isso? Gostaríamos de sugerir que você olhasse profundamente para a vida que você vive hoje e ver se existem ou existiram sentimentos ou situações que indicam que pode haver uma crença inconsciente de que você tenha sido abandonado, ou que era indigno, do Amor e da aceitação do que você escolheu chamar como o Divino.

Se e quando você for capaz de encontrar isso dentro de si mesmo, então você precisará vir para o entendimento de que, uma vez que você é, obviamente, uma parte integrante de algo que vai chamar de O-Tudo-O-Que-É, você não pode, eventualmente, ser separado dele. Em seguida, você deve perceber que esta fonte não podia abandoná-lo mais do que você poderia abandonar o seu próprio filho. Na verdade, uma vez que todos vocês estão familiarizados com o conceito de que 'Deus é Amor', deve ser evidente a impossibilidade de que falamos ser bastante real.

Agora, certamente não há o que parece ser uma separação em sua experiência. Isso é algo que você permitiu-se aceitar por um grande número de razões. Para um grande número de vocês, agora, isto é história. Como um coletivo, você está se concentrando agora na unidade, unificar, e re-lembrar. E nós colocamos esta hifenização lá com um propósito. Portanto, não vamos nos debruçar sobre o porquê disso. Não faça, mais especialmente, não permita que qualquer culpa pelo passado surja, e se isso acontecer, rapidamente perdoe a si mesmo por isso. Você teve uma longa, uma longa experiência, que irá agora servir como uma lição do que não é, e nunca foi. Você é o filho pródigo, a filha pródiga. Devemos sempre ter cuidado com a nossa linguagem.

Nós trazemos isso hoje, como já dissemos, só para ajudar alguns de vocês a ter as coisas mais claras, que ainda estão impedindo o seu movimento para a frente. Haverá outras coisas para resolver em outras vezes, mas esta é muito difundida ainda.

Se você está tendo dificuldade em abordar este assunto consigo mesmo, por favor, fique a vontade para pedir ajuda, e ela virá em seguida. Nós não o abandonamos também. Não é possível para os seus guias e professores fazerem isso. Você só precisa estar aberto à ajuda que lhe é dada.

Nós agradecemos-lhe. Por favor, aceite o nosso Amor e apreço, pelos esforços que você está fazendo para avançar neste momento. Saibam que estamos sempre aqui.

O Conselho


Tradução: Adriano Pereira / http://blogluzevida.blogspot.com.br/
Veja mais mensagens do Conselho / Eu Superior Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...