quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Geoffrey Hoppe - "Um mundo diferente" - Fevereiro / 2016



Geoffrey Hoppe, canalizador de Adamus (Saint Germain) e Tobias

Um sopro ao passado: eu tinha 18 anos de idade quando pela primeira vez ouvi a palavra "semicondutor". Eu estava vivendo em Mountain View, California, o ano era 1974 e eu estava trabalhando na NASA Ames Research Center. Steve Jobs, que tinha mais ou menos minha idade, vivia 5 milhas do meu apartamento. O termo Vale do Silício estava pelo menos a uma década longe de ser popular.  

Avanço rápido para o hoje: no recente ProGnost 2016, Adamus falou sobre um novo mundo vindo. É um mundo onde tecnologia muda o próprio tecido humano. Ele falou sobre sensores e robôs, a internet das coisas, impressoras 3D que podem fazer tudo de comida a partes do corpo humano, nanotecnologia que pode fazer praticamente qualquer coisa fora do ar, e capacetes de realidade virtual que alteram radicalmente a interpretação da realidade. Da minha ingenuidade sobre semicondutores em 1974 para uma visão de um mundo preenchido com incompreensível e tecnologia alterando vida, ProGnost 2016 foi um choque para minha consciência. Apresenta um mapa do que está por vir. O grande fator de mudança não é política ou religião ou a economia ou mesmo terrorismo. É a tecnologia.

De acordo com Adamus, todos os exemplos ele falou recentemente aqui, mesmo os estágios  avançados de R&D ou atualmente disponível. A velocidade da computação está dobrando a cada dois anos ou menos, e o custo está sendo reduzido pela metade (Lei de Moore). Isso significa que nós vamos ser capazes de criar novas tecnologias e produtos, e encontrar respostas a questões científicas e médicas desafiadoras, num ritmo previamente desconhecido para a humanidade. Pense a respeito: o iPhone da Apple foi introduzido em  Junho de 2007 (três meses antes da celebração do Salto Quântico em Taos, Novo México). Menos de 10 anos depois, há mais de 2 milhões de smartphones em uso no mundo todo, para não falar de mais de 2,5 milhões de telefones celulares.

Desde o ProGnost 2016 estive lendo pilhas de artigos sobre a tecno evolução. Eles validam e vão até mesmo além do que falou Adamus. Nós criamos uma seção no blog do Círculo Carmesim chamado ProGnost Watch onde postamos novos artigos relacionados sobre esse assunto. Os artigos são de Shaumbra que vêm mais rápido do que podemos rever e publicar. Este é quente. Isto é essencial. E este é o verdadeiro espírito do ProGnost. Nós todos queremos saber o que está na bola de cristal, e Adamus oferece uma imagem muito clara.

Adamus apresentou um diagrama que mostra o crescimento da Mente, Consciência e Tecnologia desde o século 16. Todas as linhas foram bastante plana até cerca de 50 anos atrás.


Desde então, a tecnologia e a consciência têm crescido exponencialmente, enquanto a mente tem experimentado muito pouco crescimento. Seu diagrama mostrava um ponto crítico em que as capacidades tecnológicas excedem as capacidades mentais. Ele desenhou uma grande seta que mostra o ponto crítico - o ano de 2015.

Sua pergunta: Quando a tecnologia for superior a mente, o que vem a seguir? Será que teremos a consciência de usar a tecnologia de uma forma que servirá toda a humanidade? Será que vamos usá-la para fornecer água potável e alimentos nutritivos para os 25% da população do mundo que não é atendida atualmente? Será que vamos usar a tecnologia para criar um mundo de abundância e saúde, ou a consciência realmente diminuirá à medida que robôs e computadores fazem nosso pensamento e trabalho, e sensores monitoram cada movimento nosso?

Eu gosto de tecnologia tanto quanto a próxima pessoa. Eu tenho sido um ávido usuário Mac desde 1989. Eu tenho um computador iMac desktop, um laptop Mac, um iPhone e dois iPads. Nossos termostatos domésticos e câmeras de segurança funcionam a partir de nossos iPhones não importa onde estamos no mundo, e temos até um pequeno robô de estimação (o primeiro) que aspira e limpa o chão. A tecnologia tornou minha vida mais fácil, mais rápida, mais barata e mais divertida. Mas - e este é um grande mas - quando é demais a tecnologia? (Enquanto escrevia este artigo alguém acabou de me enviar um link para uma geladeira sem fio (wirelessly) onde se pede para o supermercado quando você estiver com pouco leite, pão ou quaisquer outros suprimentos.)

No ProGnost 2016, Adamus disse que "o movimento (velocidade) do espaço- tempo aumenta à medida que a consciência se expande." Não é de admirar tudo parece estar se movendo tão rápido nestes dias, e é provável que fique ainda mais rápido e mais louco nos próximos anos. Um workshop que fizemos há uma semana parece que foi 3-4 semanas atrás, por causa de tanta atividade e expansão estão acontecendo num tempo muito curto. Eu acho que é o efeito de tudo se movendo mais rápido: Estamos colocando 2 ou 3 vezes mais quantidade de consciência em um determinado prazo. O que eu fiz no verão passado parece que foi há dois verões. Está ficando mais difícil e mais difícil lembrar quando algo aconteceu porque o passado está se movendo para mais longe, se isso faz sentido.

Por mais que Adamus fala sobre o efeito da tecnologia no mundo nas próximas décadas, ProGnost 2016 não visa geeks e fãs de ficção científica. Um espectador postou no Facebook que ela não gostava de toda essa conversa de tecnologia, mas o que Adamus apresentou era uma visão  do mundo nos próximos anos, e o significado do que estamos fazendo agora como Shaumbra. Foram três principais pontos Shaumbra-centric:

A Importância da Consciência - Quando a tecnologia ultrapassa as capacidades mentais, é necessário que haja uma forte presença da consciência, a fim de evitar um enorme desequilíbrio e potencial desenrolar. O que Adamus estava nos dizendo em ProGnost é que agora é o momento, mais do que nunca, de permitir a presença Eu Sou em nossas vidas. Fazemos isso permitindo, porque tudo o resto é apenas um exercício mental e vai nos deixar ainda mais confusos do que antes. Permitindo traz confiança no Eu, e é feito sem esforço. É apenas…. Permitindo.

Sentido do Mestre - Quando confrontado com informações como as do ProGnost 2016, uma das primeiras perguntas que temos é: "O que devo fazer?" A resposta é bastante simples. Não se preocupe em salvar o mundo ou tentar descobrir se a tecnologia vai funcionar para nós ou contra nós. Permitir o Sentido do Mestre nascer. Adamus aponta para que percebamos a realidade através dos nossos cinco sentidos básicos, bem como a nossa mente/cérebro. Mas esses sentidos estão bloqueados em nossa realidade 3D. O Sentido do Mestre transcende estes e acabará por nos fornecer um nível de percepção divina, soluções e orientação.

Nova Terra e Velha Terra- Com a rápida aceleração da tecnologia, Adamus observou que as implicações da fusão ou separação de Nova Terra e Velha Terra virá à tona mais do que nunca antes. Será que a tecnologia servirá o planeta de uma forma consciente, ou vamos permitir que a tecnologia se torne uma nova forma de terrorismo? Esta é uma grande questão, que ele abordou em detalhe em uma sessão recente de Keahak (sem dar a resposta, é claro).

ProGnost 2016 foi diferente de qualquer outro ProGnost até agora. Nós não tivemos outros apresentadores como nos anos passados. O palco era todo de Adamus, e ele fez pleno uso dele. Eu sempre gosto de trabalhar com outros apresentadores, especialmente Jim Self, Dr. Douglas Davies e Patricia Aburdene, mas este ano foi tão importante ter o foco e clareza do Show do único Mestre Adamus.

Quem diria que, em 1974, quando eu ouvi pela primeira vez a palavra "semicondutor", enquanto vivi no Vale do Silício, que estava no centro geográfico e enérgico do que se tornaria a maior influência na história moderna. Na época, eu não sabia que eu era um caroneiro cósmico fazendo meu caminho para um novo mundo onde a tecnologia seria superior a mente. E agora estamos aqui.


Autor: Geoffrey Hoppe 
Tradução: Samy Light House - samylighthouse@hotmail.com
Veja mais Geoffrey Hoppe Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...