quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Lord Maitreya / Kuan Yin - ''Sobre a culpa" - 23.02.2016




Amados filhos de nossos corações!

Há um sentimento no ar. Há algo de diferente que permeia sua humanidade. Olhem para vocês. Já não são aqueles mesmos de alguns anos atrás. Reparem quanta expansão ocorreu. Lembrem-se das crenças que sustentavam e comparem com o melhor entendimento que possuem.

Muito progresso foi realizado nos últimos anos. Mas agora, em razão desse avanço, encontram-se em um momento que muito virá à superfície. Muitas energias antigas que se encontravam guardadas em seu interior estão reaparecendo.

Isso significa que estão limpando antigas experiências e, com isso, alguns aspectos passados podem ressurgir. Podem ter que enfrentar antigos sentimentos, bem como encarar antigos comportamentos. São os antigos vocês que estão a lhes enfrentar como um polimento final para que resplandeça o novo.

Dizemos isso, filhos, para que entendam que muitas vezes aquilo que pensavam ter curado, poderá surgir como um novo enfrentamento. Basta que respirem e se centrem em seus sagrados corações e então permitam ir. Há pequenos resquícios energéticos de antigas experiências que precisam ser cicatrizados para que caminhem adiante.

Mas é do agora que viemos lhes falar. Não do antigo. Viemos a lhes dizer sobre as dores que vivenciam nesse momento e que estas poderão lhes trazer um sentimento comum: a culpa.

Nesses tempos, há muito que ressurge do passado. Fatos que se encontravam escondidos, ocultos, começaram a vir à tona. Alguns deles podem ser vistos em seus meios de comunicação, que tentarão escondê-los, apesar de já não ser mais possível. Grandes denúncias estão a ocorrer. Todos sentem a necessidade de curar seus processos cármicos. Lembrem-se que todos possuem seus guias, anjos e mentores, que estão constantemente a os lembrar de quem são. E, por tal razão, experiências antigas serão trazidas à cura.

Isso ocorrerá tanto em nível pessoal como de grupo e até mesmo de nações. Então, amados, deixamos esse breve recado para que compreendam esse processo de preparação. Ele é feito de forma amorosa e compassiva. Basta que aceitem essas experiências.

Esse processo irá os trazer um sentimento comum nessa época: a culpa. Emoção que está conectada a um sentimento de falha, de penitência, de que algo poderia ter sido feito de modo diferente. Porém, queridos, lembrem-se que estão em expansão, nesse momento. E as decisões que consideram menos elevadas, foram justamente as que os trouxeram até aqui. Foram essas decisões que lhes apresentaram seus aspectos obscuros que os conduziram à expansão que vocês mesmos verificam e confirmam. Foram experiências benevolentes do caminhar.

Porém, a dor é recorrente do sentimento que algo poderia ter sido feito de outra forma, com maior sabedoria. Sabedoria essa que possuem porque passaram pela experiência e, agora, podem fazer diferente. Mas como poderiam fazer de maneira diferente se não conhecessem os resultados?

As curas dessas experiências, portanto, estarão sempre em seu interior. Sabemos que, sob sua perspectiva, vocês podem pensar que algumas vezes causaram dor a outros irmãos de caminhada. Porém, amados, vocês devem se curar dessa dor e se lembrar que eles, com a ajuda de seus guias e mentores, deverão também se curar das deles. Vocês não são responsáveis pela dor alheia, apenas pelas que já possuem e que não são poucas. Reconheçam a maestria de seus irmãos e a capacidade deles de os perdoar e se perdoarem.

Todos vocês são irmãos e estavam a se ajudar no crescimento e no enfrentamento pessoal. Não há culpa aqui, senão aquela que está em seu coração. O julgamento que pensam que eles possuem sobre vocês é o seu próprio julgamento porque nos vemos sobre nossa própria perspectiva interior. Se deixarem seu sentimento de culpa ir, logo estarão a liberar seus irmãos para que eles também os perdoem.

Essas experiências que lhes causam dor são nada mais que experiências. Vocês sabiam que iriam passar por elas, porque elas faziam parte do jogo que adentraram quando aceitaram essa missão, que muitos diziam ser impossível de realizar, mas que o fizeram através de seu amor. Vocês sabiam que vivenciaram essas emoções. Então, está tudo bem!

Eu vos deixo agora com a amada Kuan Yin, que lhes transmitirá simples exercício para que aliviem eventual sentimento de culpa que possam enfrentar nesse agora e nos próximos tempos.



Imaginem a situação que lhe causa dor, bem como as pessoas que estiveram envolvidas com ela. Imaginem agora uma grande luz dourada vindo sobre seu ser e sinta a melhor solução para aquela situação. Deixe-a vir em sua imaginação.

Agora imagine essa conclusão que lhe foi apresentada já ocorrendo e todos envolvidos por uma brilhante luz violeta. Peça perdão a todos os atores desse fato e a você também. Sinta o alívio que isso lhe trará.

Então, após sentir esse alívio irradie a todos uma brilhante luz rosa e lance todo seu amor àquelas pessoas. Elas poderão sentir isso. Pronto. Em um nível etérico, a situação foi transmutada, foi curada. E vocês? Se perdoaram?

Agora, meus amados, policiem seus pensamentos. Imaginem sempre a situação curada. Não nutra qualquer sentimento menos elevado a seus irmãos. Como lhes disse, a cura é interior. Vocês poderão repetir esse processo sempre que sentimentos menos elevados os tomar em relação àquela situação.

Eu sou Lord Maitreya e eu sou Lady Kuan Yin e nós os amamos profundamente, e lhes pedimos para que deixem toda a culpa ir. As experiências são necessárias para lhes trazer Luz. Mas, lembrem-se: tudo o que vivenciam é uma grande ilusão e, de uma forma ou outra, tudo já foi curado numa perspectiva do não tempo.


Canal: Thiago Strapasson
Revisão de texto: Solange Yabushita
Veja mais mensagens do Lord Maitreya Aqui e Lady Kuan Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...