domingo, 13 de março de 2016

Geoffrey Hoppe - "A Experiência Mestre" - Março / 2016



Geoffrey Hoppe, canalizador de Adamus (Saint Germain) e Tobias

Eu tive uma experiência de uma jornada lúcida e mística recentemente. Foi uma daquelas profundas experiências interiores que desafia a explicação lógica. Eu não vou nem tentar descrever a experiência aqui, pois foi muito pessoal. Eu também acho que ficaria louco se eu tentasse colocá-la em palavras. Mesmo agora que eu estou começando a escrever este artigo, meu computador de repente ficou louco, assim como as energias estão demais para ele (e possivelmente para mim) lidar.

Eu não tive um monte de jornadas profundamente místicas, talvez menos de uma dúzia na minha vida. Sendo um canalizador, você pensaria que eu as teria regularmente, mas canalizar é o meu trabalho. Minha profissão é comunicações multidimensionais, mas isso não significa que eu tenha um fluxo constante de jornadas lúcidas. Eu gostaria que houvesse uma palavra ou frase mais adequada para isso do que "a experiência lúcida" ou "jornada espiritual". Uma rápida busca na Internet compara experiências lúcidas com sonhos, mas eu sei a diferença entre um sonho e o que eu vivenciei. Este tipo de avanço tem uma clareza distinta que supera qualquer coisa em um sonho e é ainda mais real do que a minha vigília do meu estado de ser humano.

Tirando isso, foi um dia monótono. Linda e eu estávamos na Manly Beach, em Sydney, Austrália. Os cursos já haviam terminado e tínhamos alguns dias livres antes que voltarmos para o Colorado. Nós acordamos cedo naquela manhã para desfrutar de um café no pátio enquanto víamos o sol nascer sobre o oceano e os surfistas surfando as grandes ondas. Fomos tomar o café da manhã em um dos nossos cafés favoritos e depois paramos no supermercado antes de voltar para o nosso hotel. Nós trabalhamos nos e-mails por algumas horas porque era o início da noite lá em casa e a equipe do Círculo Carmesim precisava de informações e respostas antes de ir para a cama. Então, no meio da tarde, decidimos ir para a piscina do hotel para nadar e descansar. Não tinha nenhum outro hóspede na piscina, por isso, nadamos calma e tranquilamente, antes de nos afundarmos nas espreguiçadeiras para tirar uma sonequinha.

Lembro-me de ouvir duas cacatuas cantando enquanto sobrevoaram o local. As cacatuas são papagaios brancos, bonitos e inteligentes, mas elas fazem um barulho irritante. Eu estava pensando sobre esta estranha contradição de beleza e crueldade quando, de repente, senti-me em um redemoinho de energias interiores. Em vez das coisas ficarem nebulosas, elas na verdade ficaram mais claras. Em vez de me sentir como se estivesse caindo no sono eu me senti como se eu estivesse acordando. Eu ainda estava consciente de tudo na minha realidade 3D. Eu podia ouvir o som das ondas, ruídos da rua e pessoas falando nas varandas de seus quartos no hotel. Não era como se uma realidade tivesse sido substituída por outra, mas sim que a experiência da jornada interior tinha sido sobreposta na experiência 3D.

Parecia como uma enorme porta tivesse sido aberta para um mundo interior que está sempre aqui, mas raramente acessada. A experiência durou cerca de 30 minutos, mas dentro da experiência havia eternidade. Não havia medo ou confusão, sem ficar vagando ou fazendo análise mental do que estava acontecendo. O Eu humano não estava tentando controlar ou orientar a experiência; foi incrivelmente calma e reservada. Parto do princípio de que ele sabia que não deveria interferir em algo tão puro.

Durante a experiência, eu me lembro da Linda falando comigo algumas vezes. Eu respondi como o meu ser humano, mas não me distrai, nem um pouco da minha experiência. As duas realidades estavam ocorrendo simultaneamente. Eu não fiquei pensando como isso poderia ser possível, porque no momento eu sabia que essa era a maneira como deveria ser. Este foi o "e" sobre o qual o Adamus fala.

Esta experiência não terminou de repente, após 30 minutos. Em vez disso, eu senti o forte desejo de pular na piscina para sentir a água refrescante me envolvendo. Prendi a respiração e fiquei debaixo d'água por longos períodos. Eu podia sentir a experiência se integrando no meu corpo e na mente, tudo sem esforço ou intenção. Era tão natural quanto poderia ser. Minha mente estava estranhamente quieta. Ela não estava tentando descobrir nada, não estava questionando a si mesma ou a mim. Estava suspensa em aceitação, tal como o meu corpo estava suspenso na água.

As energias da experiência permaneceram pelo o resto da tarde. Quando Linda e eu fomos para o jantar naquela noite eu não tinha nenhuma vontade de falar e nem pensar sobre isso, mas ainda assim eu ainda estava banhado no resplendor da sua imagem. As energias ainda permaneciam mais de uma semana mais tarde. Algumas vezes eu senti o desejo de tentar "recordar", as especificidades da experiência, mas então eu sinto uma mão suave dentro de mim me impedindo de fazê-lo. Pelo contrário, estou apenas permitindo a sensação da experiência ficar comigo.

Eu sei que muitos leitores tiveram experiências transcendentais. É por isso que eu quis escrever sobre isso na minha coluna. No passado, a euforia da experiência foi muitas vezes seguida por tristeza ou desânimo. Depois de um curto período de consciência mais elevada, a falta de limite da realidade humana retornou como uma névoa espessa e cinza. Depois de uma aventura na liberdade e na abertura, as portas da gaiola do jardim zoológico fecharam mais uma vez. No rescaldo de uma experiência tão profunda, você começa a se perguntar se seria apenas uma ilusão ou invenção. Você iria tentar recriar a experiência, mas porque ela era da mente, ela não teria a autenticidade e a pureza da experiência original.


Os dias seguintes a tal experiência poderiam ser o inferno. Você gostaria de estar "lá" e saber que o "aqui" era apenas uma pequena parte da realidade... uma lasca maçante e mundana. Você iria se achar olhando para paredes em branco e sentiria uma profunda vontade para abri-la novamente e se perguntando por que não conseguia. A mente iria entrar e questionar a legitimidade da experiência, mas em seu coração, você saberia que era real... Mesmo se não fosse, você iria querer isso para sua nova realidade de qualquer maneira.

Você iria olhar para outras pessoas e se perguntar se elas já tiveram essa experiência e se você poderia falar com eles sobre a sua, mas você já sabia a resposta. Eles não tinham tido essa experiência e não havia ninguém com quem pudesse falar sobre a sua. Você queria chorar, correr e gritar. Parte de você desejaria que nunca tivesse tido a experiência por causa do tormento que agora estava lhe causando, mas o que você realmente queria era viver, respirar e brincar nesta experiência para sempre. Mas ela se foi agora, como um amante que desaparece no meio da noite sem nem mesmo deixar um bilhete de adeus. Você espera, desejando o seu regresso, mas os dias se transformam em meses e você começa a se perguntar se alguma vez houve um amante.


Meu computador está louco novamente. Não salva meu arquivo e a pequena bola "um momento por favor" continua a girar enquanto tenta descobrir o que fazer. As energias podem ser bastante literais, às vezes. Respire fundo. Anos atrás, eu teria pensado que o Espírito ou algo mais estava tentando me dizer para não escrever este artigo. Agora eu sei que é apenas um período de adaptação de energia. O computador tem de se ajustar às minhas energias. Apertei o botão "salvar" novamente e tudo voltou ao normal. Agora eu tenho que rir. Que diabos é normal de qualquer maneira?

Você vai ter novas experiências conscientes por si mesmo. Elas vêm abrir seu Sentido Mestre. Você saberá que está acontecendo, porque ela vai ter clareza e pureza além da vida humana quotidiana. Não vai empurrar para fora a realidade 3D, mas sim co-existir com ela. Ao contrário das experiências cósmicas no passado, não vai desaparecer de repente, deixando-o em um vazio. Ela irá se integrar lentamente em cada célula do seu corpo e em cada pensamento em sua mente. Depois disso, você não vai sentir um sentimento de separação e saudade, mas sim uma infusão de vida e expansividade. Ela não vai parecer um sonho; ela fará sua velha realidade parecer com o sonho. Você não vai precisar fazer outra coisa senão aceitar a experiência e andar com ela em sua vida. É o que você está esperando e é aqui.


Autor: Geoffrey Hoppe 
Tradução: Léa Amaral – lea_mga2007@yahoo.com.br
Veja mais Geoffrey Hoppe Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...