quinta-feira, 24 de março de 2016

LUA CHEIA/ECLIPSE LUNAR DE PENUMBRA, EM LIBRA, EM 23 DE MARÇO DE 2016 - 19.03.2016




Meus amados,

Março está sendo a ocasião mais intensa de todo este ano; atuando como um catalisador para começarmos a integrar a mudança como a única constante em nosso ser, bem como aprender como navegar por ela na nossa realidade física.
  
Muitas almas que estavam oscilando entre dois mundos, estão agora escolhendo conscientemente acessar este caminho de ascensão, dissipando mais as velhas ilusões humanas e tornando-se os próprios mestres e gurus.

Isso ocorre principalmente devido à frequência libertadora dos eclipses junto às energias mutáveis deste mês, e os que vão nos acompanhar durante este ano, com Saturno/Netuno em quadratura, o que será muito útil a essas almas que estão prontas para atravessar os véus da ilusão, despertando para o que é autêntico e se tornando cocriadores cônscios das experiências de sua vida. Também para aqueles de nós que já trilhamos este caminho de ascensão, para continuar incorporando as Verdades Mais Elevadas e expandindo-se em novos horizontes.

Para mim, é um mês fundamental, em que os eclipses são apenas a culminação de todas essas energias cósmicas, trabalhando em uníssono para que integremos sua essência principal – a transcendência das velhas estruturas, para criar novas, promovendo a unidade em vez da separação.

As Forças Universais deste mês, convidam-nos a dominar a arte de fluir desde uma posição sem espaço e sem tempo, onde podemos ver a partir de uma perspectiva não-física, o todo e não apenas fragmentos disso, e dessa dimensão mais sábia, começar a criar e /ou desfazer o que for necessário para o nosso ser e as experiências de nossa vida – rendendo-nos a uma Inteligência Superior e sendo abertos para continuar com o nosso exclusivo processo de integração/descensão da alma.

Lembrem-se, quanto mais abrirmos os nossos corações, mais seremos capazes de ver a Verdade que se erguerá acima de todas as formas humanas de ilusões e nos libertarão.

Em 20 de março, ao mantermos toda a sabedoria recuperada enquanto permanecemos nas águas piscianas – todos nós somos Uma Família, mesmo que estejamos experimentando um aspecto individualizado da Fonte – passamos agora das profundezas de nosso ser, de volta ao self com o Sol em Áries, junto a Urano e Mercúrio fazendo a mesma coisa no dia seguinte.

Nesse mesmo dia, também comemoramos o equinócio da primavera/outono e o ano novo astrológico. A luz do equinócio traz harmonia, equilíbrio entre Forças opostas, e não apenas do lado externo, mas também em nossas polaridades internas – Yin, Yang – e a subsequente ressureição que nos traz.

Se viemos trabalhando em permitir, estimular e dar à luz a partir de dentro, agora, somos convidados a descer e ancorar todas essas visões em nosso domínio terreno, e unificar as Forças internas que nos fazem completos e equilibrados.

As ondas do equinócio vão também nos ajudar a estar plenamente centrados em nossos corações superiores, enquanto rejuvenescemos nossos corpos de todas essas energias intensas e recuperamos um novo senso de direção.

A frequência de Áries, o iniciador, o primeiro e mais independente signo do zodíaco, nos dá, neste momento, a energia e a força ígneas exigidas para manifestar e seguir os desejos de nossa alma – ajudando-nos a ficar ancorados, ao mesmo tempo que também permanecemos centrados em nossos sentimentos, a fim de perceber claramente o que é que estamos criando a partir de um plano da alma e do que ainda está vindo do nosso plano mental, e portanto, não está alinhado com o nosso caminho verdadeiro e com o Todo.

Em 23 de março, temos um eclipse lunar de Lua Cheia de penumbra, muito poderoso, a três graus de Libra, oposto ao Sol em Áries. Não é coincidência, em absoluto, que a Lua Cheia esteja também em ressonância perfeita com a frequência universal do três deste mês de harmonia e união de forças iguais para criar um terceiro, visto que essa é a mensagem principal desde a lua cheia, em Libra, igualmente.

Eclipses lunares de penumbra ocorrem quando a Lua passa pela luz, na parte externa da sombra da Terra. Eles nos enviam a mensagem de fim de uma etapa de nossas vidas para iniciar uma nova.

Isso não é um começo nem é apenas um fim. Isso é o que nós fazemos de tudo. Fins e novos começos são um, visto que estão interligados em uma espiral interminável, que não conhece princípio nem fim, apenas de uma frequência diferente, e que vai depender do que precisamos manifestar em nossos micro ciclos, quer escolhamos desfazer, quer criar.

É nossa tarefa, e apenas nossa, nos perguntar o que escolhemos de nossas vidas, com o eclipse, neste momento de nosso caminho anímico evolutivo, e o que escolhemos manter, visto que está cocriando algo benéfico e autêntico para todos nós e não apenas algo ilusório que sirva ao self.

Para nos ajudar nisso, contamos com o apoio de Saturno, o planeta do poder, desafiando Vênus, o planeta do amor e abundância, em Peixes, no período da Lua Cheia. Essa é uma dádiva cósmica que nos convida a nos perguntar o que realmente desejamos criar em nossos relacionamentos e o que estamos mantendo, por medo ou simplesmente porque ficamos apegados, mas que não é mais real.

É importante dar um passo para trás e observar o que está por trás dos cenários, que a nossa mente cria, visto que, às vezes, não se trata apenas de os outros refletirem quem somos.Como se trata de ver o quadro inteiro, o objetivo de nossos encontros com os outros, e o que essas almas companheiras nos ensinam acerca de nossos eus é o que realmente importa.

Na maioria das vezes, não é apenas acerca de liberar os relacionamentos que não servem mais a um propósito em nossas vidas, mas acerca da compreensão de que, sob a forma humana, sempre podemos nos reunir com todas as almas que são Um com a Essência, de modo que simplesmente as atraímos à medida que continuamos experimentando e nos expandindo com os aspectos diferentes de quem realmente somos.

É por isso que, algumas vezes, velhos companheiros tendem a voltar às nossas vidas, porque ativamos esse nosso aspecto/essência novamente e nos reunimos para trabalhar nessas mesmas questões até que consideremos plenamente que é hora de seguir em frente, por termos recuperado esse conhecimento.

Não precisa ser cármico, simplesmente podemos decidir experimentar alguns aspectos de nós mesmos que ainda não dominamos ou que não estávamos prontos para incorporar até este momento. Portanto, reservemos algum tempo para equilibrar e discernir acerca dos nossos sentimentos que são fundamentais neste momento, de modo que possamos tomar decisões a partir de um lugar de Verdade e Unidade com a nossa alma. Nesse mesmo dia, 23 de março, Júpiter em Virgem faz uma quadratura em Sagitário, que está também em uma quadratura em T com Netuno em Peixes, nos ajudarão a nos expandir em nossos sentimentos até sabermos claramente o que é que gostaríamos de criar e manter em nossas vidas ou liberar e libertar de sua carga.

A mensagem do equinócio junto à Lua Cheia é também uma de olhar internamente e descobrir quem somos realmente, nossa verdadeira identidade – Áries – que, pelo contrário, só pode ser descoberto nos relacionamentos que mantemos com os demais – Libra – à medida que eles nos ajudam a descobrir aspectos importantes do self de que podemos não estar conscientes, por caminhar “sozinhos” nesta jornada.

Conforme o fazemos, é vital concentrar-nos no self, a Lua Cheia de Libra vai nos ajudar a não nos tornarmos autocentrados demais, que possamos perder de vista a Totalidade, principalmente em nossos relacionamentos, em que vamos ser desafiados a nos perguntar o que estamos retendo na experiência de nossa vida, por medo, e o que estamos liberando, com gratidão, e começar a receber os novos companheiros que se destinam a compartilhar desse caminho conosco, neste momento.

O eclipse lunar também elevará as nossas capacidades físicas; podemos ter sonhos e visões importantes – receber revelações importantes, com informações vitais acerca de nossa missão de alma, ou outras coisas que são importantes no momento para o nosso crescimento e jornada internos, aqui na Terra.

Se nos sintonizarmos com a nossa Luz interior e deixar que as coisas fluam na própria ordem, sentiremos a magia que esse eclipse proporciona a todos nós, visto que descobrirá muitos aspectos nossos e de nossas vidas que estavam latentes.

O que é certo, é que o eclipse vai afetar alguma parte de nossas vidas mais do que outras, portanto, se vocês querem saber onde vai afetá-los mais, deem uma olhada em seu mapa natal, para saber em qual casa o eclipse ocorrerá, e nessa área é exatamente onde vocês se sentirão mais afetados.

Neste momento de transição entre eclipses, é muito importante permanecer conscientes a cada momento do que estamos criando/atraindo para a experiência de nossa vida e no que estamos colocando a nossa intenção, visto que as frequências que recebemos, neste momento, vão nos acompanhar durante o restante do ano e durante esta etapa, entre eclipses, em que as dimensões e as realidades alternativas ainda não estão infundidas com a intenção suficiente para se manifestar.

É fundamental que tomemos tempo para criar conscientemente aquilo que vai beneficiar o Todo, antes de acessar o desconhecido devido à nossa tendência humana impulsiva.

Trata-se também de um período em que os nossos veículos físicos, (lembrem-se de que a ascensão é um processo físico também) estão enfrentando um maior aporte de luz, cujas frequências acionam partes físicas de nossos corpos, que ainda não estejam alinhadas com essa vibração elevada, por isso, precisam ser dissipados e libertados os velhos padrões “cármicos”, crenças e quaisquer bloqueios que estejam nos impedindo de fluir plenamente e nos liberar de nossas feridas passadas.

Conforme vocês já sabem, as células do nosso corpo também guardam velhas memórias, e enquanto as mantivermos ativas, vai impedir ainda mais a ancoragem dessas novas frequências, que estão nos ajudando, juntamente ao nosso trabalho de alquimia interna, para evoluir e ascender.

Permitir que os nossos corpos descansem, para que possam assimilar toda a Nova Luz – Sabedoria Divina – que estamos recebendo neste momento, bem como deixar toda luta interna de lado e confiar, é essencial para continuarmos com o nosso exclusivo processo de integração.


Apenas honrem o que a sua alma, de maneiras invisíveis, porém mais sábias, escolheu experimentar neste ponto em seu caminho evolutivo único. Valorizem o que estiverem sentindo e saibam que tudo os está conduzindo para um novo modo de Ser, fazer, criar e manifestar, que são totalmente novos para vocês, e que exigem o seu foco e comprometimento totais, em vez de perceber as coisas a partir da sua perspectiva humana limitada.

Outro grande evento cósmico, no momento da Lua Cheia, é o Marte Guerreiro em Sagitário, fazendo sextil com a Lua e trígono com o Sol.

Marte acolhe ideais e sonhos mais elevados, e mesmo que a energia potente de Marte possa ser desafiadora, quando ela está no otimista e vívido Sagitário, e ainda mais com este eclipse lunar libertador, Marte nos dá a força e a esperança necessárias para que persigamos nossas visões mais elevadas, sem nos desesperar com o primeiro obstáculo que possamos encontrar em nosso caminho, nos rendendo e fluindo com o que é no momento, visto que é isso o que as energias mutáveis de Sagitário nos ajudarão a incorporar neste momento.

Lembrem-se de que Sagitário é um buscador sem fim, não importa quantos desafios tenha que superar no caminho, daí não aceitar nada menos que a Verdade.

Marte em Sagitário é uma oportunidade para vermos o que jaz atrás de nossas ilusões humanas, em nosso caminho de alma também, às vezes, até as crenças “espirituais” podem nos limitar, se elas são meia-verdades, e abrir mão de todas essas limitações que nos impedem de ser quem verdadeiramente somos e compartilhar nossas dádivas anímicas de nossa forma singular.

Marte em Sagitário, no momento desta Lua Cheia, é uma frequência importante, visto que nos recorda também que estamos aqui para transcender nossos limites humanos, explorar novos horizontes e ir além das expectativas humanas.

Estamos aqui para nos lembrar de não negar nossa verdadeira natureza e poder, apenas porque alguns desafios surgem em nossa jornada ascensional. E isso é o que Marte em Sagitário vai nos recordar em um momento em que o mais importante não é o destino final, mas o caminho que nos leva a ele.

Em 6 de março, Júpiter fará um quincunce com Urano, ajudando-nos a ser flexíveis e manter uma perspectiva mais ampla de nosso caminho, enquanto navegamos pela mudança, ajudando-nos a ver o quadro inteiro e não apenas a nossa limitada visão da realidade de onde estamos como humanos.

Alguns dias antes do eclipse lunar ocorrer, em 25 de março, temos outro importante evento cósmico, Saturno, o planeta do poder, ficando retrógrado – como outra forma de consciência na Criação – ensina-nos a como ser responsáveis pelas nossas criações e nos oferece suas energias singulares para dirigi-las ao nosso processo de autocura.

E, ao contrário do que alguns possam pensar, não é para nos punir pela falta de consciência em nossas ações passadas, mas para nos tornar mais conscientes do que deveria ser mudado e transmutado de modo a não repetir mais os mesmos antigos padrões que não estejam alinhados com quem verdadeiramente somos e com os desejos de nossa alma.

Ao Saturno ficar retrógrado, nos é dada a dádiva de nos tornarmos testemunhas das experiências da vida inteira, e assumir plena responsabilidade do que manifestamos até este momento. Saturno em uníssono com o eclipse lunar vai nos ajudar também a completar o que estiver inacabado e que precisa ser finalizado para que possamos avançar, ao ficar livres das antigas correntes e estabelecer pilares fortes para a sua nova vida.

Saturno nos convida também a nos examinar antes de nos aprofundarmos nesta nova etapa de nossas vidas.

Vocês aprenderam e integraram a sabedoria de nossos desafios passados?

Vocês curaram o que parecia quebrado ao seu ser humano e restauraram-no novamente, ao reconhecer que somos todos seres completos e poderosos?

Vimos, além de nossa ilusão humana, o que realmente é, e a aceitamos?

Saímos da roda “cármica” para finalmente acolher nosso criador interno e começar a manifestar os resultados alinhados com a nossa alma?

Como sempre, todas as respostas podem apenas ser achadas internamente, como somente nós podemos escolher e decidir quando é o momento de mudar o que não ressoa com o lugar em que estamos e com o que nos tornamos.

Os eclipses trazem Luz em ondas maciças – a conscientização para ver a Verdade, onde havia apenas ilusão.

Este é o momento de ver tudo, a partir de uma perspectiva mais ampla, não de uma perspectiva linear, visto que somente quando passamos além do que parece real para nós, como humanos, que podemos perceber se o que manifestamos foi útil ao Todo, ou se ainda temos que nos libertar das antigas correntes e começar a ver todas as limitações que impusemos a nós mesmos, com a desculpa de que eram estruturas necessárias para vivermos neste mundo.

Não se trata de quanto tempo levará para que exponhamos mais as velhas camadas em nosso caminho de alma, para descobrir nossa missão anímica ou um parceiro de vida, isso não é uma corrida. Nossas almas passam pela eternidade, que não conhece os limites humanos, mas o nosso incessante desejo de revelar o que é autêntico e que evolui neste caminho ascensional, embora possamos achar numerosos desafios que surgem em nosso caminho nessa busca mais elevada.

Desejo a todos vocês uma Lua Cheia e um eclipse lunar abençoados e mágicos, meus amados!

Que vocês possam permanecer na sabedoria e luminosidade do seu Self autêntico, sendo corajosos o suficiente para viver com um coração aberto – em tempos de desafios e em tempos de paz – sem quaisquer julgamentos. Assim, vocês podem permitir e acolher todos os milagres que esse Universo amoroso sempre tem para vocês.

Com amor e luz,

Natalia Alba


Autor: Natalia Alba – http://www.starseedsoul.com/
Tradução: Ivete Brito – adavai@me.com –
Veja mais Artigos Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...