quarta-feira, 9 de março de 2016

O Grupo - "A Metáfora da Abóbora - Consciência NESARA" - 08.03.2016



Filhos queridos, 

É com grande prazer que nos aproximamos, nesse dia. Vimos até vocês para lhes trazer um recado de amor. Uma metáfora a lhes mostrar como são, para que sejam capazes de se ver em plenitude. 

Nós somos uma consciência coletiva, um grupo de almas afins, que estamos à frente das alterações que serão promovidas em seu mundo. Dizemos das alterações financeiras. E queremos lhes mostrar o que significa um mundo de amor. Vocês tomam contato com essas lições e sua consciência, sua compreensão se expandem. 

Amados, imaginem um mundo onde ninguém seja obrigado a trabalhar. Um mundo em que todos possuem condições de se manterem vivos fisicamente e de, inclusive, terem alguns confortos, ainda que não trabalhem e não possuam uma atividade remunerada. Vocês diriam que ninguém iria, então, trabalhar. Mas, o que fariam com sua vida? Com seu tempo? Passariam o dia em seu sofá e sairiam para ir dormir? Abandonariam os contatos, os enfrentamentos, sua evolução? 

Então passemos a apresentar uma metáfora que poderá lhes mostrar o que fariam com seu tempo livre. 


Imagem uma abóbora, grande, bem cultivada. Ela esteve ali parada sobre a terra, crescendo para que em determinado momento servisse de alimento a outro ser. Um ser reservando energias, que abastecerão a vida de outro ser. Essa abóbora, então, pode ser dita como um reservatório de energia, que garantirá a continuidade da vida física. 

Trata-se de um vegetal, que capta as energias da terra, das águas, capta os nutrientes da vida, sabendo que sua única função é transformar essas energias, numa forma que possa ser absorvida por outro ser vivo. 

Então, a missão da abóbora é crescer e se transformar em alimento. Mas nem por isso ela deixa de ter sua beleza.  Ela continua a irradiar sua sedução, porque até isso faz parte do processo de alimentação. Imaginem se ela não possuísse qualquer atrativo, ela poderia, inclusive, passar despercebida na natureza e não cumprir seu papel, seu propósito. Mas, não! A abóbora é atrativa, bonita, chamativa!  Apenas por olhar a ela ali, já se percebe que há um possível alimento, porque ela é grande e alaranjada, de forma a destoar do verde ao seu redor. 

Então, aparentemente a abóbora não está fazendo nada. Está caída na terra. Parada. Mas ela está ali, justamente, porque ficando ali, ela terá maior serventia, que é criar uma reserva energética para que a vida se mantenha. 

Falamos não apenas da abóbora, mas se observarem a natureza, verão que tudo se dá com uma função e ao seu tempo próprio. Percebam que, nela, não há desperdício de energia. A energia se transforma, se recicla, mas tem sempre uma função muito específica dentro do ciclo da vida. 

Mas, tudo no cosmos é assim. As energias possuem uma função específica e, com vocês, como seres altamente evoluídos junto a tudo o que é, não seria diferente. 

Caso vocês não trabalhassem, ou não tivessem esse compromisso para que pudessem sobreviver, ou seja, se pudessem ter garantido seu alimento e a continuidade da vida, então, a sua energia seria acumulada, para que pudessem aplicá-la em seu propósito junto à criação. Essa sua energia não seria utilizada para que se alimentassem, mas, sim, para produzir algo que tivesse uma função maior. 

Todos temos algo que nos promove no coração. Assim como a abóbora fica satisfeita quando ela nutre um outro ser, vocês também são assim. Vocês possuem talentos latentes, que estão aí, mas não se desenvolvem porque a sua energia é gasta com sua sobrevivência. Então vocês permanecem apagados, misturados na natureza. Vocês não possuem o brilho da abóbora em seu jardim. Isso porque seu mundo não respeita o tempo de seu amadurecimento. Vocês não possuem o tempo necessário para armazenar a energia que será despendida com seu próprio prazer, a qual servirá à satisfação da coletividade e da vida. 

Imaginem um músico. O prazer dele está em levar sua arte; um cientista de realizar o experimento; o curador em conduzir o processo de cura; o autêntico professor em ver a descoberta da criança; o do engenheiro de levantar sua obra; do artesão de entregar seu lindo móvel. Mas, em seu mundo, vocês não possuem esses prazeres, pois sua atenção e energia estão tão voltadas à sobrevivência, que tudo o mais é esquecido. Tudo é imediato e não há tempo para o desenvolvimento de sua vida. Vocês abdicam de seu amor ou, muitas vezes, têm que fazê-lo para que possam sobreviver. 

NESARA trará de volta esse seu amor, essa sua motivação de cumprir sua função no ciclo da vida, onde todos poderão reservar suas energias, assim como faz a abóbora, para que no momento certo, através de seu destino, tenha condições de ser útil à vida e à evolução de seu grupo. 

Então, irmãos, não se preocupem com a possibilidade de que havendo o necessário, não haverá trabalho. Não! Haverá prazer em servir, pois o servir sairá de seu coração, da sua contribuição ao todo e, nisso, poderá ser utilizada toda sua energia acumulada, até o tempo do amadurecimento de seu propósito. 

Trouxemos uma simples lição, mas esperamos que a compreendam, porque nosso Pai foi simples na construção da natureza e, assim, vocês devem ser. 

O Grupo 


Canal: Thiago Strapasson
Fonte: http://www.coracaoavatar.com.br/
Revisão de texto: Solange Yabushita
Veja mais O Grupo Aqui 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...