sábado, 2 de abril de 2016

Arcanjo Uriel / Jennifer Hoffman - "Resplandeça com o amor incondicional" - 24.03.2016



Jennifer Hoffman: Concluímos o Equinócio e o Eclipse e agora estamos nos encaminhando para a Páscoa e a sua mensagem de morte, ressurreição e renascimento. Será que isto parece ser algo que você esteve experienciando em sua vida? É um período tumultuado e confuso para nós, principalmente porque isto representa uma mudança na maneira com que nos vemos, o mundo e o nosso espaço nele.

Quem nós somos agora? Isto pode ser algo que estivemos refletindo e, provavelmente, nos próximos meses. Quando tudo está diferente, buscar a mesmice já não é possível. Estamos nos afastando da uniformidade para a unanimidade, sendo “iguais” como seres humanos ao nos vermos como seres humanos e conectados pela mesma fonte da alma.

Mas porque estamos nos movendo para o ser mais focado na alma, não significa que nos tornemos os mesmos, que precisemos fazer as mesmas coisas, ou que possamos brilhar com a mesma luz. A jornada de todos é diferente e todos têm necessidades e lições diferentes. Precisamos respeitar e honrar a jornada cármica de todos, resplandecendo a nossa luz de forma incondicional, para que reconheçamos o nosso “mesmo ser de alma”, enquanto também reconhecemos o ser humano único que cada alma ocupa. Esta é a mensagem deste boletim, que é a canalização do Arcanjo Uriel sobre resplandecer com luz incondicional.


Será a luz que você resplandece é menos brilhante se ninguém percebê-la ou reconhecê-la? Ou é possível resplandecer a luz apenas porque isto é parte de sua jornada de vida? Aqueles com as luzes mais brilhantes são mais fáceis de ver, mas a sua tarefa não é envolver mais pessoas na luz; é simplesmente resplandecer a sua luz de uma maneira mais incondicional. A luz resplandece para que todos possam ver, mas nem todos o fazem, nem todos o desejam, e nem todos precisam. Isto não diminui a importância ou o valor da luz. Seu valor não é avaliado por como muitos vêem, recebem-na e a incorporam, mas por quão intensamente ela brilha, ainda que ela brilhe sozinha.

Aqueles que brilham mais intensamente não estão sobrecarregados por iluminar a maior quantidade da escuridão ou de trazer mais pessoas para a luz. Eles se tornam faróis de luz da escolha de receber uma frequência e vibração mais elevada, não imperativo de mudança. Ser uma fonte incondicional de luz significa que você brilha intensamente, não importa quem veja a luz, ela lá está para que todos vejam, quando for o seu tempo e quando estiver preparado.

Alguns têm uma jornada de estar na escuridão como um incentivo para aqueles que buscam a luz. Eles são também uma parte importante da base da luz. Sem sombras, a luz é invisível. E sem a luz, não há alternativa para a escuridão. Mas não há nenhum preceito para que todos possam ver a luz, e não há condições para qualquer um, aqueles que estão na luz ou na escuridão, de se tornarem conscientes da luz, de aceitá-la e incorporá-la, e de, também, tornar-se um farol de luz para os outros.

Isto não torna o trabalho daqueles que brilham, menos bem sucedido ou valioso. Em um Universo ilimitado, incondicional, todos os potenciais existem, mesmo aquele de permanecer na escuridão. Brilhar com a luz de forma incondicional torna a luz disponível para todos, sem condição de aceitação ou reconhecimento.

Se o medo dos resultados da escuridão se torna a razão para resplandecer a sua luz, então, você está agindo com condições e julgamento. Você pode ser tentado a brilhar mais intensamente para que os outros possam ver, mas o potencial para ver e acolher a luz depende da frequência e da vibração, o que depende, também, da vontade, das lições, do carma e da jornada da alma de cada indivíduo.

Apenas porque você brilha mais intensamente não significa que outros queiram ver mais luz. Alguns podem ficar cegos pela luz e se afastarem porque ela interfere com a sua jornada. Outros podem usar a luz para fazer uma escolha de permanecer em sua própria escuridão. A luz que você resplandece deve ser incondicional e você deve brilhar a partir da alegria de estar na luz e de ser um “ser de luz”, não porque você acredita que brilha para que outros possam vê-la e conhecer a luz por si mesmos.

A luz é um caminho de alegria e de amor incondicional, tudo como energias de frequências superiores. Mas o caminho da luz não inclui a necessidade de se tornar a força para a transmutação das trevas. Será que o sol brilha apenas porque ele é apreciado ou ele brilha porque isto é o que ele faz? É assim que você pode encontrar a alegria em sua luz também, resplandecer com a alegria da luz e isto você sente em sua luz. Ter consciência da luz é o seu dom, assim resplandeça-a por si mesmo, para iluminar o seu próprio caminho. Não desanime se ninguém aparecer para vê-la, porque eles não podem ver o que não está em sua frequência ou não seja parte da sua jornada de vida.

Quando você se torna um exemplo de vida cheia de alegria, de capacitação e gratificação através de sua luz, você pode se tornar uma inspiração para os outros. Não porque você resplandeça mais luz, mas porque eles vêem o exemplo de sua luz em ação. É assim que você inspira os outros para considerar a luz como uma alternativa para a escuridão e quando você brilha com luz incondicional, você torna a luz um potencial e permite que os outros façam dela uma escolha capacitada, através do seu próprio livre arbítrio. E quando você encontra a alegria em sua luz, não mais importa se outras pessoas possam compartilhar de sua alegria hoje; você está na alegria e isto permite que a sua luz resplandeça ainda mais intensamente para você, para todos ao seu redor e para toda a humanidade.


Autor / Canal: Jennifer Hoffman 
Fonte: http://enlighteninglife.com/
Tradução: 
Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais Jennifer Hoffman Aqui e Arcanjo Uriel Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...