domingo, 15 de maio de 2016

Arcanjo Mitzrael - "Sobre o Resgate Cármico" - 13.05.2016



Amados,

Vocês se veem em inúmeras situações vinculadas a elementos que os amarram, que os ligam a essas experiências que sempre retornam às suas vidas, como que a lhes mostrar algo. São situações cármicas, que impõem o resgate de suas atitudes para com seus irmãos ou com si próprios.

Porém, Filhos, entendam que o carma é uma relação energética que vincula a consciência às ações praticadas, que gera uma reação que retorna com a mesma qualidade e intensidade a quem as realizou, sujeitando-o à sua própria causalidade moral.

Não se trata de uma lei da experiência terrestre, mas, sim, da própria consciência. É um vínculo energético entre a consciência e a realidade que vos circunda.

Quando adentram a essa realidade física, vocês emergem nesse ambiente e se esquecem completamente de sua natureza divina. O ser humano, a mente racional, assume o controle de seus atos, ao se fecharem à energia do Amor, que irradia de seu Coração.

Nesse ambiente material, a consciência não se atenta à real dimensão de tudo que vos circunda. E diante da ilusão o ser pratica atos contra si e seus irmãos.

Mas quando retorna à sua origem, à realidade espiritual, o ser se depara com a realidade que, até então, não estava tangível, mas o agasalhava, o circunscrevia. Depara-se com o amor da criação e as oportunidades que lhe foram concedidas. A consciência, então, entra em desequilíbrio com si própria, apontando para os atos realizados com imposição de resgate.

O carma, então, é uma lei energética sustentada pela imersão da consciência no plano material, ao sustentarem sentimentos como o medo, a ganância, a incapacidade de perdoar, os sentimentos de revanchismo, o próprio desequilibro interior por qualquer forma que se manifeste. É a própria consciência que sustenta o carma através de suas crenças e da imersão na realidade material.

É uma lei de desequilíbrio da consciência que impõe o resgate para o retorno à Divina Perfeição. Mas, isso, não porque Deus é um ser punitivo que está a ditar o comportamento de seus filhos e, sim, porque enquanto não for gerada uma reação que retorne com a mesma qualidade e intensidade, a fim de energeticamente reequilibrar a consciência, o ser se manterá em desequilíbrio interior.

Ao se desequilibrarem através de sentimentos menos elevados como o ódio, os ciúmes, a falta de compreensão, o medo, o desamor próprio, entre outros, causando prejuízos a seus irmãos, o ser buscará o resgate de seu equilíbrio através da lei cármica, buscando uma reação que resgate suas ações.

E é uma lei que se sustenta através do Amor também, pois os atos de Amor geram um reflexo na consciência, através da gratidão de todos aqueles que receberam essas atitudes de carinho e de generosidade. Então, o carma, através da consciência, se manifesta tanto através do Amor quanto do medo, podendo ser, como dizem, positivo ou negativo.

No chamado carma positivo, vocês serão ajudados por aqueles que, em determinado momento, ajudaram em uma atitude totalmente desinteressada e altruísta.

Mas o carma só existe enquanto o ser se vincula com a realidade física. Enquanto a alma está imersa na realidade que a circunda, ela não se desvincula da lei cármica, porque a consciência o levará a reparar seus atos ou auxiliar aqueles que os amaram.

Mas quando o ser se dissocia da realidade que vos circunda, vendo-se de forma integral como um ser divino, ele compreende o Amor. Nesse ponto, não há mais ódio, há perdão; não há revanchismo, há gratidão; não há ganância, mas, sim, generosidade. Nesse ponto, o ser retoma seu equilíbrio energético e todo o carma é liberado. O ser transcende essa realidade da consciência que o limita e o restringe, e se expande a receber o Amor de Deus em plena confiança e entrega.

Nesse estado, não há mais carma, porque a consciência se libera de toda necessidade de resgate e transcende os desequilíbrios existentes. O ser se põe em perfeição absoluta junto à Criação.

O carma, então, é sustentado pelo próprio ser por meio de suas crenças, de sua falta de compreensão, pelo seu julgamento, pelo ódio, pelo controle, pela vitimização. É a própria consciência que sustenta a lei cármica, porque a não aceitação das experiências, leva ao desequilíbrio e à necessidade de resgate interior de suas atitudes.

Por isso, não há carma nos Reinos de Luz, pois nesse ambiente só o Amor prevalece. As atitudes são amorosas, os seres não sofrem as limitações de sua consciência, desvinculam-se da lei cármica, pois suas consciências estão em perfeito equilíbrio com a Criação.

Então, Meus Amados, o carma é uma energia que vocês sustentam por se envolverem em demasia ao ambiente físico. Por lutarem contra tudo e todos e contra si próprios.

Para afastar suas relações cármicas, portanto, sejam amorosos com si próprios, irradiem autenticidade, flamejem sua luz, busquem seu equilíbrio, abandonem aquilo que os desequilibra e agradeçam a todas as experiências. Assim, estarão a expandir sua consciência, liberando tudo que os restringe. Sua consciência estará a se abrir ao mais puro Amor do Pai e suas relações cármicas serão progressivamente liberadas.

Vocês são seres poderosos e ninguém virá vos dizer se seu carma foi ou não resgatado, pois é sua consciência que acusará essa necessidade.

Essa é uma lição de Amor.

Arcanjo Mitzrael


Canal: Thiago Strapasson
Revisão de texto: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita
Veja mais Anjos e Arcanjos Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...