domingo, 15 de maio de 2016

Jesus - "A aceitação é um aspecto essencial do processo do despertar da humanidade" - 13.05.2016


Simulação de imagem a partir do original "Santo Sudário." 
É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

São todos UM. Sabem disso, todos os nossos leitores e ouvintes sabem e, ainda assim têm dúvidas!

Como seres humanos, encarnados, certamente parece que cada pessoa é completamente separada de todas as outras, porque os corpos não podem se fundirem uns com os outros. Todavia vocês não são seus corpos. São aqueles que escolheram apenas experimentar a intensa sensação de limitação e solidão que os corpos fornecem, a fim de aprenderem que a separação é irreal, impossível.

Procurar o Amor externamente, por se sentirem tão sozinhos e separados. No entanto, o estado natural de todos, é ser UM com Deus, a Fonte, Amor e quando não podem experimentar, tornam-se temerosos e procuram o Amor de alguém que vá aceitá-los. Muitos relacionamentos desmoronam, porque cada uma das partes dele está procurando no outro aquilo que só pode ser encontrado dentro de si. Quando encontram o Amor em si mesmos e, não existe ninguém que não tenha Amor dentro de si, podem compartilhar e estendê-lo quando, então, retorna a vocês, porque, sendo todos UM, Ele nunca os deixou.

E, quando conhecem a si mesmos como Amor, então podem entrar num relacionamento verdadeiramente amoroso com o outro. Entretanto, até se conhecerem dessa forma, estarão apenas oferecendo um vaso vazio a qualquer outro com quem tentarem estabelecer um relacionamento. E esse outro, provavelmente, tenha apenas outro vaso vazio para oferecê-los em troca.

O Amor é abrangente! Contudo podem se recusarem a estarem cientes desta verdade, quando nesta recusa encontram-se como recipientes vazios que precisam desesperadamente de serem preenchidos pelo Amor que esperam que alguém vá lhes oferecer, dissolvendo assim seus sentidos de separação. Todavia, o sentimento de separação está lá desde o início, por medo, retido na fonte, aquilo que desesperadamente desejam receber de outros.

Inicialmente, recusam-se a acreditar ou reconhecer isso, mas, na medida em que o tempo passa, a falta de Amor compartilhado a todo o momento, faz com que o relacionamento afunde e se desintegre, com cada um culpando o outro pelo fracasso, quando seus piores temores provaram serem válidos.

Como eu e muitos outros, muitas vezes, temos dito, só o Amor existe! Acreditam que não seja esse o caso, porque suas confianças, em algum momento - talvez muitos estágios - foram traídos e, então, se tornaram determinados a nunca mais sofrerem a dor sentida. Mas a confiança só pode aparecer para ser traída. O Amor é eternamente presente, honesto, aberto, extensivo, compartilhado, compassivo, que tudo perdoa, e cura. Nunca trai, porque fazer isso seria completamente contrário à sua natureza.

Temerosos, oferecem apenas seus corpos, uns ao outros - mantendo-se escondidos atrás de "máscaras de aceitação", que construíram para se apresentarem - mas os corpos são irreais e não podem, sempre, serem invocados! Vocês, com uma letra V, principal e maiúscula, são Amor e não seus corpos. Infinitamente são mais do que corpos. Corpos são veículos ou embarcações limitadas que escolheram temporariamente habitar, a fim de experimentarem o estado irreal de separação de Deus, da Fonte, onde tem suas existências infinitas e eternas, constante e sem interrupção, porque o que Deus cria é, por sua própria natureza, eterno. 

Corpos são ilusórios e, na ilusão, aspectos essenciais do jogo que estão envolvidos. No entanto, são irreais e, ao usarem seus julgamentos para guiá-los serão levados à decepção e sofrimento. Podem causar e sofrer dor e desfrutar de prazer, mas tanto a dor como o prazer, acontece como resultado de escolhas feitas quando caminham ao longo de suas trajetórias de vida humanas. Não causam nada, apenas respondem as suas vontades e, frequentemente desconhecendo o que representam para vocês.

Para vocês, parece que as coisas simplesmente acontecem, todavia toda situação em que se encontram foi criada com antecedência para as lições a serem aprendidas. O fato de que não reconhecerem isso, não os muda em nada, mas torna difícil o aprendizado de suas lições, porque para aprender é preciso reconhecer que uma lição está sendo oferecida.

Então, voltamos ao assunto que estávamos tratando, ou seja, ir para dentro. Fora de vocês não existem respostas! Os jogos em que estão envolvidos como seres humanos, parecem ser situações que acontecem fora de vocês, situações que se envolveram, às vezes por opção e, por vezes, por acaso. Contudo, são suas crenças e atitudes que os levam às situações em que se encontram envolvidos.

Quando se apegam ao julgamento, a necessidade de estarem certos e verem os outros como errados, irão atrair para si, situações que parecem exigir seus justos julgamentos. Entretanto não têm que julgar nada em ninguém! Julgar ou não julgar é uma escolha que fazem a todo o momento. Suas verdadeiras naturezas é Amor e, Amor nunca julga. Quando procederem a partir de suas verdadeiras naturezas, não verão nada para julgar e, sem julgamento, não pode haver conflito.

O recolhimento diário é essencial, porque quando vão para dentro de seus sagrados santuários interiores e abrem seus corações, o Amor os preenche. E então, a necessidade de sentir julgar desaparece. Entre vocês não existe ninguém que, por vezes, não tenha respondido com Amor, em vez de julgamento numa situação difícil, talvez sem pensar e o resultado tenha sido resolução em vez do conflito. Talvez, isso tenha sido uma surpresa, embora o fato seja:  quanto menos julgarem, menos estarão envolvidos em conflito.

No entanto, seus egos desejam conflito, eles vivem de conflito porque a separação é conflito! Podem alegar que procuram a paz e, talvez ate o façam, todavia, apenas em seus termos! Significa apenas que optaram por deixar seus egos direcionarem seus pensamentos, atitudes e comportamentos para outros egos que, felizes responderam e, o conflito se estabeleceu. Então, cada um de vocês - cada ego - finalmente se quedará, magoado e ofendido, culpando-se uns aos outros pelo sofrimento que estão passando, quando parece que o outro foi o vencedor que não merecia.

O sofrimento é um resultado direto das escolhas egoístas onde, parece que a ilusão, o estado de existência que os seres humanos experimentam, exige conflito. E, de certa forma, assim procedem, pois, ser humano é ter escolhido experimentar a separação. E muitas pessoas vendo a existência humana como real e os reinos espirituais como reinos irreais, míticos que os fracos escolheram em acreditar, por não serem fortes o suficiente para lidarem com a realidade.

Seus egos, têm feito um trabalho muito bom de colocar as coisas de cabeça para baixo, tornar o real irreal pela rejeição da Realidade. Imersos na ilusão mundana em que a humanidade parece habitar, qualquer coisa que não seja física, que não tenha forma, é julgada como inexistente, ilusória, irreal. Então, tentam resolver os problemas com racionalidade lógica e egoísta, julgando o que não concordam com os seus sistemas de crenças, suas convicções culturais e religiosas como erradas e necessitadas de correção, se necessário, pela força.

O julgamento nunca poderá levar a paz, porque é a não aceitação de outro, cujos pontos de vista e opiniões, realmente não são tão diferentes das suas, porque, como vocês, têm uma necessidade egoísta de tornarem os outros errados e se provarem corretos. No entanto, somos todos UM! E, esta maneira humana de lidarem com questões é, sem dúvida, totalmente insana. Não existe o certo e o errado, existe apenas diferenças.

Despertar, como a humanidade está fazendo, é reconhecer que as diferenças entre famílias, tribos, nações, culturas e crenças políticas ou religiosas não são razões para tornar outros errados, mas sim, em vez disso, serem oportunidades de honrarem as diferenças entre os vários membros da Sagrada Família de Deus. Filhos amados de Deus, criados perfeitos, porque Deus é a infinita perfeição e, portanto, são perfeitos, porque o que Deus cria é eternamente imutável.

A aceitação é um aspecto essencial do processo de despertar da humanidade, mas tem que ser incondicional. Mas porque, muitos de vocês lutam contra suas próprias “autoaceitações”, é muito difícil para, sequer, pensar em aceitarem os outros incondicionalmente. Estão sempre observando em si mesmos, aspectos de outras pessoas que acham mais inaceitáveis, aspectos que negam mais ferozmente em si mesmos.

São todos espelhos um dos o outros e o que veem refletidos mais fortemente pelo outro, é o que mais admiram ou desprezam em si mesmos. Quando se apaixonam, o outro reflete de volta seus traços mais admiráveis e, quando detestam fortemente alguém, estes frequentemente refletem de volta aquilo que julgam serem seus traços mais inaceitáveis, mantidos enterrados bem abaixo de seus níveis de consciências.

Agora, muitos estão descobrindo que todas essas "coisas" enterradas estão surgindo, aparecendo espontaneamente em suas consciências – É o que a psicologia chama de lado sombrio de uma pessoa. Para aqueles que construíram para si máscaras muito fortes e eficazes de se apresentarem a si mesmos e para o mundo, pode ser muito chocante terem tais pensamentos e desejos que surgem, pensamentos inaceitáveis e desejos que julgam como totalmente inaceitáveis.

Relaxem, pois não estão sozinhos. Todos têm um lado sombrio. Apenas reconheçam essas ideias e desejos horríveis e permitam que fluam através de si, sem se envolverem com elas. Parte de seus temores sobre ela é porque acham que, se elas estão lá poderão dominar ou influencia-los. Isso só acontecerá quando estiverem totalmente reprimidas por alguém que tenha sido terrivelmente abusado. Geralmente são respostas defensivas, apenas emocionais de seus egos, como resultado de tratamentos injustos percebidos, ou ataques sofridos. Realmente são aspectos normais do ser humano, mas que, quando crianças descobriram que, para expressar essas ideias, seria totalmente proibido, resultando em silencio ou vergonha. Consequentemente, a necessidade de um ambiente seguro de sobrevivência obrigou-os a enterrá-los.

Enquanto se movem através do processo de despertar, "tudo" tem de ser reconhecido e liberado. Na medida em que fizerem isso, torna-se evidente que esta “coisa” não representa vocês. São todos filhos santos e imutáveis de Deus, eternamente Uno com Ele, desde o momento de suas criações e, este "coisa" é irreal, apenas um sonho passado e dissolvido, a menos que escolham para mantê-lo.

Basta deixá-la ir, bem como quaisquer pensamentos, preocupações e ansiedades ligadas a ela. Isso limpa suas mente, abrindo espaço para suas verdadeiras naturezas, o Amor, a florescer, como certamente será.

Seu irmão amoroso, 

Jesus.


Canal: John Smallman
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais mensagens do Jesus Aqui


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...