sábado, 21 de maio de 2016

Mestres Ascensos - "A intuição e a conexão com o Universo" - 20.05.2016




Queridos, a intuição é a mais sutil das manifestações divinas. Ela vem em forma de pensamentos, sentimentos, entendimento, impressões, sugestões, clarividência e experiências psíquicas e espirituais.

Quando um ser está conectado com essa energia intuitiva, prestando atenção aos sinais que diariamente são postos diante de si, há uma total conexão entre o seu eu e o universo.

Abrir-se, aceitar e seguir as orientações desse “caminho” leva o ser ao encontro de si mesmo e da percepção de sua conexão com tudo o que há.

A intuição existe apenas no momento presente. É aquela idéia, aquele estalo que surge e te mostra por onde seguir. Ela vem como uma resposta a uma pergunta. Às vezes inconsciente que lhe leva sempre a uma orientação maior, a um esclarecimento e é altamente protetiva.

 Intuição é a manifestação mais clara, evidente e aceita como um dos dons divinos que todo ser pode aprimorar e desenvolver. Ela é a voz do seu Eu Superior. Aquela parte de si mesmo tão desconhecida, mas que, alheia à sua própria vontade, sempre se manifesta.

Segui-la é expressão de sabedoria. Seguir a intuição significa estar atento e focado na sua própria capacidade de discernimento. O ser já habituado  ouvir sua intuição, certamente vive em total harmonia consigo mesmo e com o universo.

É a partir da intuição que outros dons começam a aflorar naturalmente. É um canal límpido e direto para acessar conhecimentos e direcionamentos para o despertar.

A intuição não é um raciocínio lógico, nem tampouco uma aquisição externa. Ela vem de dentro. É inata e basta apenas aprender a ouvi-la. A intuição não vem carregada de sentimentos. Porém ela desperta no ser percepções sensoriais que mostram o caminho.

Vamos explicar: quando a bússola intuitiva está acionada, diante de uma situação qualquer, o ser sente qual decisão a ser tomada. Isso se manifesta através de sensações que podem ser até físicas.

Por exemplo, quando diante de uma viagem a pessoa desiste de ir ao destino ou escolhe um caminho diferente. Logo em seguida descobre ter se livrado de algum acidente ou contrariedades.

A intuição traz total clareza com relação às energias de pessoas e ambientes. Sensações de desconforto, mal estar ou não gostar são sintomas claros da ação intuitiva.

A intuição percebe as energias negativas e densas e indicam ao ser que aquele ambiente, pessoa ou qualquer outra forma de manifestação, deve ser evitado ou que a pessoa deve se proteger para não absorver aquela energia (vibrar amor em qualquer situação é  melhor forma de proteção).

Quanto mais atento, focado e conectado com o seu Eu Superior, maiores serão as manifestações intuitivas. Elas chegam automaticamente diante de qualquer situação, boa ou ruim.

Em uma escala mais elevada, o despertar intuitivo abre os canais para o desenvolvimento de outras habilidades. É através da intuição que os dons começam a ser reconhecidos e resgatados. Ela sempre leva o ser a descobertas e a seguir o caminho necessário e individual para o seu próprio aprendizado.

Quando bem disciplinado e pautado na Lei do Amor, a intuição revela ao ser a sua própria luz. Ao conectar-se com outras consciências intuitivas, forma-se uma poderosa rede de comunicação cósmica. Vários seres conseguem intuir energias e transforma-las em ações similares e complementares.

É essa conexão intuitiva grupal que permite a vários canais receberem a mesma orientação, as mesmas mensagens e as mesmas energias, mesmo que não se conheçam ou estejam localizados a milhares de quilômetros de distância uns dos outros.

É a conexão do Eu Superior com o Eu Cósmico, com a Fonte de Tudo o que Há e Tudo o que É, que possibilita, nesse percurso, a comunicação com os  seres entre dimensões diferentes. É por este mesmo canal que se dão as viagens astrais e os desdobramentos do eu multidimensional.

A partir da intuição são despertas outras percepções extra sensoriais, habilidades conhecidas como paranormais: vidência, telepatia, clarividência, são apenas alguns exemplos dessas habilidades inatas, porém adormecidas, dos seres humanos divinos, ou seja, cada um e todos vocês, filhos da luz.

No ser humano, a intuição foi um dos poucos dons que não puderam ser manipulados ou esquecidos, porque, por ser inato e inerente à própria existência, ela renasce e aflora naturalmente junto com o Eu a cada encarnação.

Ela é responsável pela tomada de consciência, que faz o ser buscar inconscientemente as respostas de suas carências ou o complemento para as lições e experiências que ainda precisam ser vividas para a evolução pessoal e coletiva.

Quanto mais evoluído o ser, mais clara e consciente se torna a intuição. Quanto mais disposto a ouvi-la, mais capacitado se torna para o seu auto desenvolvimento.

Por ser inata, a intuição não precisa ser aprendida, mas pode, certamente, ser melhor desenvolvida. Meditar, viver o momento presente, focado apenas no hoje, sem qualquer preocupação ou ocupação mental com o futuro ou o passado, é o primeiro e único passo necessário para “ouvir” a própria intuição.

Segui-la e aprender a direcioná-la  partir do coração é o caminho certo e seguro para o desenvolvimento da auto mestria. É um caminho único, natural, pessoal e intransferível.

A intuição é a ponte que liga o ser com a expressão divina em si mesmo. Ela é o alicerce para a reconstrução e inovação. É a seta direcional da evolução.

Todas as grandes descobertas, as grandes transformações partiram de intuições. Os grandes gênios da humanidade seguiram suas intuições para trazer à luz avanços humanos, sociais e tecnológicos que permitiram chegarmos a este ponto em que o Planeta se prepara para dar seu salto quântico e elevar-se para a quinta dimensão.

É importante deixar claro que não existe mestria sem intuição, assim como não existe luz sem amor. Mas pode haver intuição onde não há amor e nem luz. Por isso cabe a cada ser escolher a direção que vai seguir a partir do caminho que sua intuição indica.


Veja mais Mestres Ascencionados Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...