domingo, 22 de maio de 2016

Owen K. Waters - "O grande paradoxo do ser infinito" - 15.05.2016



O Ser Infinito é o Um e o Todo.  Somos aspectos do Um, aspectos do Ser Infinito, cada um de nós experienciando a vida a partir de nossa própria perspectiva única. Este conceito leva à idéia de que você é uma pequena parte de uma variedade de vida infinitamente grande. Entretanto, quando você se interioriza e entra em contato com os níveis mais profundos de consciência, você começa a sentir que este conceito é realmente uma das ilusões da vida como a conhecemos.

O Ser Infinito é o Um e o Todo. Podemos ver a infinita variedade do Todo no mundo externo, mas, no nível mais profundo da consciência, cada parte individual do Todo é o Um.

No nível mais profundo, você não é uma parte do Um. No Um, não há partes. Não há separação. No Um, você é o Um. Você é o Ser Infinito.

Se assim não fosse, então, neste nível mais profundo de consciência, haveria o Um e você. Isto faria dois, e não é isto que está aí neste nível mais profundo de consciência. Somente o Um existe neste estado final. Portanto, você é o Um, como, na verdade, é todos os demais.

O Ser Infinito é o Um e o Todo.

Nós somos o Ser Infinito.

Assim, o Grande Paradoxo do Ser Infinito é este: Embora você pareça ser uma das partes infinitas do Todo, no nível mais profundo de consciência, você não é uma parte separada. Você é, simplesmente, o Um.

A razão para o paradoxo é que vivemos em uma existência que cria a ilusão da separação. No fundo, somos todos o mesmo Um, mas para sermos capazes de experienciar todo o drama e a emoção que a vida neste mundo tem a oferecer, a aparência de separação no Todo foi criada.

Isto foi feito de modo que o Ser Infinito possa se observar a partir de uma variedade infinita de pontos de vista. Isto inclui o seu ponto de vista único, o meu  ponto de vista exclusivo e os pontos de vista exclusivos de todos.  


Autor: Owen K. Waters 
Veja mais Owen K. Waters Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...