domingo, 22 de maio de 2016

Resolvendo o Karma Familia



Desde a concepção você começa a absorver as energias de seus pais tão fortemente, como se fossem suas próprias. Este elo é tão forte que você não consegue distinguir onde ele começa ou termina. Você começa a absorver seus medos, suas culpas e suas cargas emocionais. Dependendo da frequencia em que você se encontra em nível astral este processo pode ser muito doloroso. Estas cargas são geralmente passadas por várias gerações tanto pelo lado materno quanto paterno. Há sempre um aspecto kármico envolvido na questão, o padrão kármico vem se repetindo vida após vida até que seja quebrado.

Isso você pode chamar de karma famíliar. No carma familiar ao qual você se vê envolvido pode haver questões relacionadas a ordem material onde se apresenta problemas financeiros de toda ordem, problemas relacionado a vícios minando o âmbito terreno de frequencias desarmonizadoras, relacionamentos problemáticos entre os progenitores, questões relativas a determinadas doenças envolvendo o pai ou a mãe etc.

Este tipo de carga kármica é resolvida quando a energia presa dentro de você é liberada, e, portanto, não é repassada para a próxima geração. O Karma familiar é resolvido quando pelo menos um membro da família quebra o vínculo kármático, definindo-se livre do fardo emocional que ele absorveu desde a infância e acoplado em seus genes ligado a várias encarnações.Em algumas situações um ente familair vem com o propósito de quebrar este “processo kármico” a fim de se restabelecer uma nova direção aos membros envolvidos naquele grupo familiar.

O membro da família que “quebra o padrão kármico” o fará em primeiro lugar, ajudando a si mesmo. Trata-se de estar focado em seu próprio crescimento interior e expansão.

Este crescimento e expansão têm um efeito sobre a “energia da família.” Isso abre a possibilidade dos membros dessa família encontrarem o caminho para sair também. Este processo não está vinculado apenas ao filho, mas também aos progenitores, irmãos e a toda hierarquia familiar ligado ao mesmo processo kármico. O ente familiar que se libertou do padrão kármico ligado a família fornece uma trilha energética para outros de sua família se libertarem também. Isso ele realiza naturalmente por seu trabalho interior e gradativamente este processo desencadeará os demais membros da família a seguir o mesmo caminho. Não será um processo imposto ao qual obriga aos demais avançar e a mudar. O que ele oferece a sua família de nascimento energeticamente é a possibilidade de mudança. Sua energia espelha a possibilidade de mudança para eles e isso é tudo que ela precisa fazer.

Os membros da família poderão, então, seguir a trilha ou não. Isso pode não ocorrer na mesma encarnação, mas se operará nas encarnações subsequentes onde eles estarão prontos para fazê-lo. Ninguém é responsável pela mudança de alguém. Não é sua missão espiritual forçar alguém a trilhar o caminho espiritual e transformar-se. Este caminho é único e pertence a cada ser individualizado. Você pode se livrar do fardo kármico familiar que você pode ter gerado em muitas vidas aos seus entes familiares ou eles a você. Quando isso ocorrer você poderá apagar a carga emocional relativo ao fardo kármico impedindo assim serem repassados aos seus filhos e assim sucessivamente. Esta é a sua missão de alma.

Não lamentem a perda de sua família a este respeito caso eles não estejam prontos a seguir a trilha da libertação do fardo kármico. Você vai ter-lhes oferecido um ótimo serviço limpando o caminho e deixando uma trilha. Esse caminho vai ficar lá e ele será usado um dia por quem quiser sair daquele processo kármico em particular. A pista é o espaço de energia que você deixou disponíveis para eles. E isso é tudo.

Não é o seu objetivo carregar o carma familiar em suas costas. Também não é sua responsabilidade caso eles não estejam prontos a seguir o novo caminho. Isso é não a sua tarefa. Sempre que você tenta forçar seus pais ou familiares a seguir a trilha da libertação você está atrapalhando o seu próprio crescimento, e você sofrerá decepções e tristezas. Essas outras pessoas que você ama e deseja compartilhar a sua luz com você podem optar por viver nesta condição de “cegos na luz” por mais um século ou mais. Esta decisão cabe a eles.Mas um dia em seu próprio tempo, eles vão descobrir a trilha deixada por você em algum ponto e isso os fará fazer isso também. E assim eles vão começar o seu próprio caminho de crescimento interior, sua própria subida para a luz. A sua missão é acender a luz e nada além disso.

Eles terão que passar por suas próprias lutas e aprendizados, mas eles terão a trilha deixada por você que iluminará o caminho a seguir. Como pioneiro deste caminho, você abençoará a estrada tão difícil que escolheu trilhar com gratidão e honra!

Maiana Lena 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...