sábado, 25 de junho de 2016

Destino e Livre – Arbítrio



Muitas indagações envolvem o que seria o destino e o livre-arbítrio e qual a conexão entre eles. Poderíamos dizer que o destino seria toda sorte de eventos e situações que uma fração de alma escolheu vivenciar em uma encarnação pré-determinada. Em contra partida o livre-arbítrio seriam as decisões tomadas ao longo da encarnação por conta própria não obedecendo o caminho pré-determinado pela fração de alma o que não enseja nenhuma punição em grau superior. Por outro lado o destino de cada alma que reencarna sempre será de recompensas felizes desde que o projeto de vida escolhido seja cumprido em sua íntegra. E este sem dúvida é o maior desafio de todos os que assumem o compromisso da reencarnação. Cumprir o projeto de vida significa realizar a missão escolhida em todas as suas áreas, seja ela profissional, familiar, social e espiritual.

Reencontrar antigos desafetos é o primeiro e grande desafio da alma e na maioria das vezes o destino traçado se perde pela força de cumprimento do projeto preestabelecido. Quando os antigos desafetos se chocam velhas feridas são acordadas e ressaltam antigas mágoas que fazem consolidarem nos mesmos padrões vibratórios de outrora. O reencontro por si só não trás a cura do carma. Para curar é necessário buscar o conhecimento da situação e trabalhar na harmonia da situação específica. Sem cura e transmutação não há destino a cumprir o que incidirá na continuidade dos padrões kármicos envolvidos. E o velho livre-arbítrio toma muitas vezes o papel do grande vilão do destino. E nesta condição facilmente nos conectamos com freqüências negativas de medo, dor e ira que nos arrastam por varias encarnações. E como sair da interminável roda de sansara? Acordando a conexão com a sua alma.  Acordando sua alma poderás identificar facilmente o seu atual projeto de vida e os desafios que terás que enfrentar e transmutar para realizar sua linha do destino. 

Um dos primeiros passos da cura é caminhar sem resistência. Quando uma atitude é realizada sem resistência, ou seja, totalmente de acordo com os princípios daquele ser, ela retorna na cadeia energética, também sem resistência. Quando uma atitude é tomada com resistência, ou seja, não está de acordo com um dos princípios do ser, ela volta com resistência e traz com ela todos os conceitos que são contrários àquele ser. Caminhar sem resistência é seguir o caminho do destino pré-determinado. A resistência está ligada a entender os fatos e aceitá-los como verdadeiros. Se um fato, situação ou pessoa lhe trás dor aceite a situação e busque compreender o seu papel no contexto. Causa e efeitos, então, têm relação com resistência. E resistência tem relação com entendimento do que é correto ou ruim para cada forma de existência.

Nada permanece da forma como se iniciou. Tudo está em constante transformação e modificação, sendo isto válido para todas as dimensões. Permanecer em uma situação de conflito é manter-se preso ao livre-arbítrio de não buscar a solução do carma envolvido interrompendo o processo evolutivo rumo ao seu destino final da encarnação em questão o que desencadeará inúmeras responsabilidades aos seus "eus" paralelos.  Uma nova realidade paralela nasce quando se opera em uma encarnação especifica o cumprimento do projeto pré-estabelecido pela fração de alma com determinados grupos ou situações afetando assim inúmeras outras realidades paralelas correlacionadas a mesma questão. Todas as ações têm uma repercussão nas direções que estão imediatamente coligadas a elas.

Assim como é em cima, é embaixo, mas assim como é dentro, é fora. E assim como é no presente, é no passado, no paralelo  e no futuro. E assim como é no futuro é no presente e assim como é no passado é no presente. E assim como é para um lado, é para outro. Todas as ações têm uma repercussão nas direções que estão imediatamente coligadas a elas. Consequentemente todas as ações relacionadas ao nosso livre-arbítrio afeta diretamente todas as vidas passadas, presentes, paralelas e futuras correlacionadas a presente encarnação. É o presente que consegue alterar o passado, o paralelo ou alterar o futuro. E quando se altera o passado, obrigatoriamente se altera o paralelo e o futuro. E para isso é necessário ter coragem. A coragem é o enfrentamento ou a neutralização de qualquer situação, que o indivíduo entende como perigosa ou desgastante, ou em desacordo com seus propósitos interiores, antes que o medo se instale. Esta é uma Lei que requer ação permanente. E para realizarmos o compromisso pré-determinado do nosso destino é necessário muita coragem. Enfrentar é um dos conceitos de coragem. Neutralizar é outro deles.

A coragem deve ser vista como o único e possível antídoto contra o medo. Porém, deve ser aplicada antes que ele apareça. Assim, de forma universal, coragem é o enfrentamento ou a neutralização de qualquer situação, antes que haja o medo. O medo só se instala quando não se respeita o enfrentamento ou a neutralização. A coragem é uma Lei que requer ação permanente. O medo é a armadilha mais ardilosa na realização do nosso destino. Quando a pessoa se acomoda ela já tem medo. Acomodar-se é umas das ferramentas do livre-arbítrio. Não resistir é mover-se, não ficar parado. Não resistir é agir. Dessa maneira, significa ir de encontro ao seu verdadeiro fluxo de energia, e movendo-se pelas situações.

Os grandes alicerces para a realização da nossa linha do destino é seguimos as premissas pentadimensionais seguindo os preceitos pleiadianos:

Não julgar. Ser humilde. Não fazer nada contra a Lei do Amor. Não resistir ao mal e não fazer nada contra a Lei da Misericórdia.

E como uma sexta premissa eu colocaria estar predisposto á curar e transmutar os padrões cármicos envolvidos nas situações que a alma escolheu vivenciar na encarnação.

Esse poder de livre-arbítrio, ou seja, esse poder de escolha que todos temos, serve justamente para decidirmos o que devemos fazer, independentemente de parecer certo aos olhos dos outros ou não. Mas é sempre bom lembrar que o nosso livre-arbítrio pode nos acomodar em situações destrutivas ou fugir de desafios que fazem parte da realização do nosso projeto de vida.Siga sempre seu guia interior e saberás qual caminho a seguir. Lembrando sempre que a única responsabilidade que temos é com a nossa própria vida.

Maiana Lena, consciência unificada em servir a luz!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...