sexta-feira, 10 de junho de 2016

Jeshua Ben Joseph - "Movendo-se para a consciência interdimensional" - 08.06.2016


Simulação de imagem a partir do original "Santo Sudário." 
É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

Amado, falamos anteriormente sobre o Você interdimensional. Falamos sobre como há o foco, um foco maravilhoso nesta realidade e na individualidade que você se vê ser, um foco em certa dimensão da realidade. E falamos sobre como você está também expressando e experienciando em outras dimensões. Falamos também que você está experienciando e se expressando em diferentes dimensões que nem mesmo conhecem o tempo, em uma realidade do não tempo, onde o conceito do passado, do presente e do futuro não existe, pois há somente o presente, somente o Ser Criador. Falamos sobre como você, como a energia individualizada que você se vê ser, veio da Totalidade, a interdimensionalidade de você, a Totalidade que não está focada em qualquer dimensão ou em qualquer realidade –  com “r” pequeno. Falamos sobre como você é maravilhoso, como uma extensão de tudo o que o Pai/Mãe, Fonte é, e como você atrai o poder para experienciar qualquer dimensão do espaço do Você interdimensional. Isto é realmente onde você vive: no espaço entre dimensões.

Você se acredita estar tendo uma experiência dimensional. Você está em uma determinada realidade – com “r” pequeno – e você preparou um roteiro em que haverá uma consciência coletiva, que haverá o conceito do tempo, que haverá o conceito do espaço, o conceito do mundo físico, e que haverá aqueles que concordam com as leis que governam o mundo físico.

Agora, na verdade, você está além de qualquer fisicalidade. Você é aquele que está determinando momento a momento o que o mundo físico significa e o que todas as “leis” físicas significam. Você é aquele em uma mente coletiva que está concordando, momento a momento, que haverá tal coisa como a gravidade, e você concorda que, por causa da gravidade, haverá certo peso que irá mantê-lo no chão.

Você também decretou que, às vezes, irá conhecer a ausência de peso, que você conhecerá a não gravidade, e decretará quais são as regras e regulamentos que decretam a não gravidade.

Você se sentiu regido pelas “leis” e regras ao ponto onde disse que não tem poder sobre estas “leis”, que você é uma vítima, governado por todas as leis do mundo físico. E, no entanto, vocês são aqueles que, coletivamente, decretaram quais iriam ser os parâmetros.

A presente realidade onde você se encontra é uma dimensão da realidade baseada em uma crença coletiva na dualidade. Tudo tem um e outro lado. Há o bom e o não bom. Há luz, há escuridão. Tudo tem um oposto. Esta é uma realidade que se baseia na crença coletiva na dualidade, e, no entanto, o que você está procurando conhecer é a sua totalidade, a sua Unidade.

É a coisa mais milagrosa e maravilhosa que você faz como uma pessoa ponte, pois você sabe bem como estar nesta realidade – nem sempre é confortável, mas você sabe bem quais são as regras e as leis, até mesmo os “deve” e os “não deve” da sociedade contemporânea arbitrária – mas você também não se contenta em permanecer neste lugar. Você lê; você discute; você pensa; você medita; você se permite sonhar. Você se permite ir além do que tem sido o pensamento habitual e sai um pouco da caixa.

Mesmo enquanto você esteve lendo isto, você esteve vindo e saindo desta dimensão da realidade, pois enquanto eu estou lhe falando, você se concentra no que eu estou dizendo, mas pode vir uma idéia e você sai por um milésimo de segundo para a nova ideia.

Você vem e vai, ainda que pareça ser um continuum se concentrar nesta realidade. Você pensará nas ideias, nos conceitos do que estamos falando, e há um vislumbre da realidade expandida, ainda que você diga que está participando da mensagem de uma forma contínua.

Enquanto estamos falando da consciência interdimensional, há um foco que você faz nesta realidade, neste momento, neste aqui e agora, mas há também uma parte de você que é o espectador. Você já experienciou o Observador? Você já se sentiu, às vezes, ser de certo modo, afastado do que estava acontecendo? Você já se sentiu estar em uma conversa com alguém e, no entanto, havia uma parte sua que ficava ao lado do ombro e estava assistindo a tudo o que estava acontecendo?

Quando você está no espaço do Observador, você está se permitindo expandir a consciência para o Você interdimensional. Agora, o Observador não é o Você interdimensional, mas é um passo no processo de conhecer a totalidade interdimensional. Quando você é tomado por uma sensação de paz que não faz sentido ao mundo, este é o seu Observador, o seu Ser em expansão, acenando-lhe para permanecer neste espaço de paz e permitir que todo o resto da atividade seja o que precisa ser.

Você experienciou a consciência interdimensional, e o seu contrato até agora foi que você se concentraria nesta realidade e nesta dimensão. Seu acordo foi por acordo divino, com um propósito divino. Não foi um erro. Foi para cumprir um propósito divino: conhecer intimamente esta dimensão e esta realidade e conhecer a conclusão com ela.

Você e os irmãos e irmãs, coletivamente, com quem você agora compartilha esta realidade, concordaram que você iria se concentrar mais intimamente em certa realidade, até onde você saberia como é experienciar todos os parâmetros da realidade. “Eu sei como é ser feliz. Sei como é ser triste. Sei como é estar no topo da montanha. Sei como é amar e ser amado. Sei como é ser, como o percebo, do lado de fora do amor. E estou completo com a crença na dualidade.”

Você decretou que se concentraria mais intimamente nesta realidade, e ainda assim, o tempo todo, a pequena Voz esteve sussurrando: “Lembre-se, isto também passará. Lembre-se, você é mais do que se acreditava ser. Lembre-se e tenha esperança.” Você já ouviu a pequena Voz da esperança? É claro que sim.

Você concordou que conhecerá esta dimensão e a conhecerá intimamente. Você conhecerá todas as leis do mundo físico. Você saberá como é ativar a fusão da energia da luz conhecida como um corpo. Você saberá como é ativar várias formas de corpos – não somente o corpo humano, mas todas as formas de vida – e você chegará ao espaço de conhecer a sua Unidade com toda a vida e todas as suas formas. Pois, na verdade, você foi todas as formas de vida que pode imaginar ou pensar, e é o momento agora em que você pode começar a cultivar a lembrança e a consciência novamente da Unidade com toda a Vida.

Em seu processo de despertar, que está acontecendo agora, é o momento, e é imperativo que você pratique a expansão da consciência além da individualidade que você se viu ser. Você é aquele que concordou ser a pessoa ponte; você é aquele que está se lembrando agora que concordou em ser a luz, até mesmo na escuridão do esquecimento que ainda está neste plano, nesta realidade. Em seu acordo, você disse que haverá um momento em que você expandirá a consciência além da individualidade. Este momento é agora. Isto é porque você sente tal motivação em si mesmo de ler, de estudar, de discutir, de contemplar, de buscar, de querer saber mais. Você disse: “No processo de despertar, haverá um momento em que eu saberei que eu sou muito mais do que o corpo, muito mais do que a personalidade que eu me vi ser, e, no entanto, eu nem sempre consigo ser feliz com isto. Haverá um momento – e isto é agora – em que eu começarei a expandir a minha consciência para conhecer a interdimensionalidade, a minha Realidade. Eu conhecerei e tocarei o espaço, a matriz, a minha Totalidade, a extensão do Pai.”

Quando você chegar à plena compreensão de que a matriz de você, a sua interdimensionalidade que não está focada em uma dimensão ou uma realidade, quando você chegar à compreensão que: “Eu e o Pai somos Um; eu sou uma extensão do Pai”, quando você chegar a compreender que a matriz a partir da qual você funciona e molda tudo o que você experiencia é a Totalidade do Pai, você se  transforma. Você não pode mais olhar para os acontecimentos em seu mundo, em sua vida, da mesma maneira. Pois realmente, você começa a olhar para todas as atividades do mundo, todas as suas experiências, através dos olhos do Pai.

Então, chega a compreensão que: “Eu sou tão amado por meu Pai que nunca eu O deixei, Ele nunca me deixou. Na verdade, eu não posso, pois eu sou uma extensão do Pai. Eu, na minha interdimensionalidade, conheço a minha Unidade com o Pai. Eu sou o Cristo.”

Agora, como você começa a expandir a consciência para a sua interdimensionalidade? Respire. Permita a expansão do corpo, da mente e da alma que vem com uma profunda respiração. Se você estiver em um espaço de preocupação, respire. Lembre-se, discipline-se, faça-o. Isto requer um pouco de disciplina, porque você tem que escolher. Agora, você sabe que quando você respirar, terá a oportunidade da paz, e você nem sempre quer escolher a paz. Vamos ser honestos aqui. Às vezes, você quer viver no drama por algum tempo.

Mas quando você escolhe respirar, então, você tem a oportunidade de conhecer um momento de paz, um momento de expansão. Respire agora. Tome uma respiração profunda. Sinta a paz que vem com a respiração. Então, respire novamente.

Ainda que possa haver muitas preocupações, decisões que precisam ser tomadas, permita que elas sejam afastadas no momento da respiração, e respire novamente. Sinta a expansão que acontece mesmo no corpo. Sinta as próprias células se expandirem e falarem a você em gratidão, pois você está lhes permitindo respirar, permitindo-lhes estar em paz com elas mesmas.

Todas as preocupações do mundo estarão aí esperando por você sempre que você escolher voltar e recuperá-las. Mas se você optar por viver na paz da respiração, elas não terão poder sobre você. Elas irão esperar até que você dê atenção a elas, e se você escolher não dar atenção a elas, elas terão que continuar esperando, e você poderá respirar mais e mais, ao espaço de apenas ser, ao espaço da profunda paz, uma paz de cura. Se o corpo estiver lhe dando uma mensagem de constrição conhecida como doença, você poderá inspirá-la na saúde.

Pois quando você respira e se permite viver na paz, após algum tempo haverá uma ideia cômica. Ela apenas vem e diverte a alma. É um espaço onde você sente um pouco de alegria borbulhando, uma alegria que o mundo não conhece, e ela irá curar o corpo se você se permitir permanecer neste espaço.
Respire, amado. Respire e venha ao Lar.

Jeshua ben Joseph (Jesus) 


Nota: “Jeshua ben Joseph” é o nome aramaico original de Jesus, a personificação da energia crística na Terra.

Canal: Judith Coates
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais mensagens do Jeshua Aqui e Judith Coates Aqui 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...