segunda-feira, 4 de julho de 2016

Carente de gente. Alguém aí?




O mundo nunca esteve tão populoso e as pessoas nunca estiveram tão solitárias. Como é possível?

Penso que somos todos invisíveis.

Estamos todos imersos em nossos próprios universos ilusórios. Mentes a mil por hora, alternando entre passado e futuro, criando situações fantasiosas.

Não temos espaço para nos envolvermos. E o que é que viemos fazer aqui?

Não olhamos as pessoas que passam por nós – apenas enxergamos as projeções mentais que temos delas, os personagens, os rótulos, as imagens pré-concebidas.

Você olhou alguém hoje? Os meus olhos ainda não encontraram outros olhos disponíveis… acho que ninguém teve tempo.

– “Cadê as pessoas?” – o meu coração pergunta.

– “Cadê os abraços?” – o meu corpo procura.

– “Cadê os olhares?” – a minha alma implora.

Os seres querem ser vistos! As essências estão ansiosas para se mostrar, para se expor, para se envolver.

Converse comigo e conheça quem eu sou hoje, quem eu sou agora. Porque eu vou conversar com você como se eu não te conhecesse e, a cada dia, vou deixar que a sua essência se mostre.

Abrace o meu abraço e deixe o seu coração bater mais forte. Porque eu vou te abraçar com o corpo todo, acolhendo cada parte de você e oferecendo o que eu tenho de melhor.

Olhe bem dentro dos meus olhos e deixe lá o seu olhar. Porque lá há cumplicidade, há um profundo respeito, há acolhimento.

Chega de superficialidade! Chega de julgamento! Chega de separação! Chega de vergonha!

Estamos procurando amor no lugar errado e do jeito errado! Não existe uma pessoa preparada para você nessa vida, a quem incumbe suprir todas as suas carências e atingir todas as suas expectativas.

Existem milhões de pessoas que podemos acessar! Precisamos amar indiscriminadamente e sem nenhuma parcimônia. 

Definitivamente estou carente de gente.

Alguém aí?

Talita Rebello


Autor: Talita Rabello 
Fonte: https://www.facebook.com/talita.rebello
Veja mais Artigos Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...