segunda-feira, 25 de julho de 2016

COBRA / Portal 2012 - "Relatório da Conferência de Ascensão" - 24.07.2016


Nossa conferência de Ascensão realizou-se em Taipe, base de muitos grupos Dragão positivos. O Azul, o Branco e o Negro estiveram juntos conosco na conferência, sendo que o da Ameixa estava ciente da nossa presença.


Nosso grupo esteve forte e focado e nossas equipes de suporte físico e não físico estiveram bem mais eficazes do que nunca, com certo avanço observado nos planos não físicos, indicando que o véu irá se desintegrar "em breve".

A abertura do véu pode ser energicamente vista nesta foto com o céu cor de rosa, tomada em Taipe, alguns dias depois da conferência:


Certo ciclo foi concluído e, agora, estamos entrando na próxima fase do processo de Ruptura, onde as coisas irão escalar para a Compressão e Ruptura. Mais informações sobre este assunto, bem como informações sobre as negociações da rendição serão lançadas num futuro próximo.

Poucas horas antes do início da conferência, ocorreu um golpe militar na Turquia. O golpe foi levado a cabo por militares turcos positivos contra Erdogan e que foi esmagado pela facção militar negativa dos EUA, conforme instruções de seus comandantes khazarianos/Jesuítas. Embora o golpe tenha fracassado, ele elevou o fim do jogo geopolítico para um patamar totalmente novo, que conduzirá ao reconhecimento das facções que desestabilizam o Oriente Médio. Isto levará a solução de todos os conflitos militares, em todo o mundo e para a paz planetária, no momento da Compressão e Ruptura.


Eis o que eu recebi sobre a situação na Turquia no dia seguinte ao golpe, de uma confiável fonte de informações,  no Oriente Médio:



"O golpe foi realizado por 60% do exército turco, incluindo o pessoal da força aérea, quando, até mesmo soldados da reserva saíram às ruas em apoio aos seus colegas contra a ditadura de Erdogan ...

Tanques do exército saíram para as ruas em Ancara e Istambul, as maiores cidades turcas, helicópteros do exército voaram, transportando pessoal do exército para assumir o comando dos centros de infraestruturas vitais, o que foi realizado com sucesso. Foram bem sucedidas a tomada de controle do edifício transmissão de TV, do Aeroporto Internacional de Ataturk, das casas do Parlamento e do Palácio Presidencial, onde Erdogan se achava, sendo conduzido de helicóptero militar para o aeroporto internacional de Ancara, onde pediu para sair do país imediatamente...

Erdogan aprovou as demandas dos líderes do golpe sob a condição de preservação da sua vida e as vidas de sua família, sendo garantida a ele esta condição. Em seguida, já a bordo de um avião, gravou uma mensagem de voz, via Skype, exortando seus simpatizantes para saírem às ruas, a fim de acabarem com este golpe ...

Ninguém saiu às ruas durante as primeiras horas do golpe e a cena estava indefinida. Aqueles que apoiavam golpe, aos milhares, marcharam ao lado dos tanques do exército, saldando os soldados, hasteando a bandeira da Turquia e fazendo referencia ao fundador da moderna Turquia, Mustafa Ataturk...

O que aconteceu depois?

Erdogan voou do aeroporto de Ancara para fora do país e pediu asilo à Alemanha, tendo seu pedido de asilo recusado. Em seguida, Erdogan voou para o Azerbaijão, que fechou suas fronteiras, bem como o Irã.

Erdogan não teve escolha, a não ser voltar para a Turquia. Enquanto no avião, telefonou para Obama, conforme publicado no Washington Post, oportunidade em que foi solicitada e dada permissão ao seu avião pousar na base militar de Incirlik, dos EUA, no sul da Turquia.

Momentos depois, 12 aeronaves F-16 não identificadas surgiram nos céus de Ancara e Istambul, interceptando e abatendo 25 helicópteros do exército turco, que estavam transportando soldados e alguns líderes a caminho, para controlar os centros vitais do país e uma guerra aérea real teve lugar entre a Força aérea dos EUA e helicópteros do exército turco... com um saldo de todos os helicópteros do exército turco abatidos e morta a maioria do pessoal embarcado, cerca de 800 soldados e 50 oficiais... Com a CIA emitindo um comunicado, exigindo a rendição e parar com o golpe, caso contrário, iriam esmagar todos os soldados turcos na fronteira e nas ruas, através de ataques aéreos.

Os líderes do golpe não tiveram opção a não ser desistir de golpe de Estado e ordenar a seus soldados para se retirarem das ruas.

Agora entendem por que da existência de tantas bases americanas em qualquer país? É para evitar que o que iria acontecer na noite passada, na Turquia, não acontecer nos Estados do Golfo do Qatar, Arábia Saudita, Bahrein, Kuwait e Emirados Árabes Unidos, todos cercados e controlados pelos militares dos EUA para evitar qualquer golpe.

Um vídeo poderá ser encontrado no YouTube, mostrando o ataque aos helicópteros da força aérea turca, que caíram como moscas... Mais de 24 helicópteros, carregados com oficiais e soldados foram abatidos num piscar de olhos ...

Se não fosse a intervenção dos EUA... Hoje, Erdogan seria um refugiado, isto é, se tivesse asilo concedido por algum país. Se fosse bem sucedido, o golpe teria terminado com o sofrimento de milhões de sírios e iraquianos, com o terrorismo e as armas provenientes da Turquia... Terminado com o terror do Daesh na região... Parado a migração dos povos afetados pela política de Erdogan e aqueles que se afogam no mar, tentando escapar... Possibilitado a localização e detenção dos líderes do Daesh e al-Nusra-se na Turquia... Tudo isso teria acontecido se o golpe de ontem fosse bem-sucedido... Mas isso não está no melhor interesse dos EUA e de suas políticas na região."


Autor: COBRA 
Quem é COBRA? Aqui
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos / entrevistas do COBRA Aqui 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...