domingo, 31 de julho de 2016

Mestre Serapis Bey / Mestra Hygeia - "O Sentido das Almas Gêmeas" - 28.07.2016


Meus Amados Irmãos, 

Saudações irradiadas de nosso Templo de Ancoragem da Sagrada Luz Branca de Purificação ao Caminho da Ascensão. 

Viemos a lhes falar sobre o significado do Complemento Divino de nossas almas, as chamadas Almas Gêmeas. 

Embora todas as almas tenham seu complemento, é algo cuja função é vista de maneira distorcida em seu mundo. Há uma ideia de relação de dependência emocional e afetiva entre os Complementos Divinos. E muitos passam a vida em busca ou a visualizar a imagem do parceiro perfeito. Cria-se uma imagem platônica de alma gêmea a partir dos relacionamentos terrenos, mas esse conceito de relacionamento perfeito não representa a relação entre as almas gêmeas. 

As relações conjugais no ambiente terrestre se formam a partir do apoio emocional, material, moral e sexual. Não há uma consciência do apoio energético de crescimento mútuo que uma alma pode proporcionar a outra. 

Já os Complementos Divinos são almas que se originam no mesmo momento cósmico da Criação Divina e possuem uma relação de completude energética que as conduz a um desenvolvimento mais suave e acelerado. São almas irmãs que se completam em um nível etérico e não físico. 

A relação entre almas gêmeas só ocorre quando ambas já transcenderam os aspectos mentais do ambiente terrestre e da dualidade, e se encontram desconectadas dos “nós” materiais, sexuais e das convenções sociais impostas pelo ego. É um apoio que se dá em um nível muito mais profundo de crescimento. 

Quando dizemos sobre Almas Gêmeas ou Complementos Divinos, falamos de almas que possuem seu próprio desenvolvimento de maneira independente. Não há nenhum vínculo de dependência entre ambas. Cada uma delas é totalmente livre a seguir seu próprio trajeto. Os Complementos Divinos, porém, servem como auxílio mútuo para que haja uma maior interação de complementaridade, em um estado energético de perfeição. 

Da mesma forma, não significa que uma possui uma essência feminina e outra masculina. Não há qualquer relação com o sexo ou com a prevalência energética. O que há é equilíbrio energético perfeito nessa interação. 

Eu os digo que a relação de Almas Gêmeas não existe no ambiente terrestre. Por maior afinidade que tenha com seu parceiro e, ainda que esse possa ser seu Complemento Divino (algo raro no ambiente terrestre), não haverá aí uma relação de Almas Gêmeas, pois essa só ocorre quando ambas já transcenderam o ambiente na dualidade, através da vivência de muitas experiências e enfrentamentos, que conduziram ambas a transcender o ambiente material, ancorando-se na própria essência divina.  (Nota do canalizador: Fica muito claro nesse parágrafo que o Mestre Serapis Bey não está a afirmar que o encontro físico é impossível na terra. Apenas está tentando nos mostrar que no plano físico não haverá qualquer pessoa que possa nos resgatar. Essa mensagem mostra que está na hora da humanidade conferir um novo significado aos relacionamentos e deixar de sonhar com a imagem de um parceiro perfeito no ambiente terrestre, um processo mental que cria laços afetivos que maculam e comprometem o próprio desenvolvimento pessoal, pois não é esse o objetivo da relação entre Complementos Divinos.)


No ambiente terrestre, não há espaço dimensional para uma relação tão profunda como das Almas Gêmeas, pois se trata de uma relação energética das mais intensas da Criação. Algo inconcebível em termos de compreensão a partir do ambiente físico. 

Não há qualquer tipo de dependência afetiva, emocional, material ou sexual entre ambas. Tudo isso já foi transcendido para um ambiente de perfeição, apoio e completude. 

E os dizemos isso para compreenderem que, no ambiente terrestre, o Amor parte sempre de seu interior ao exterior. Não há qualquer humano que seja dependente do outro a partir de um relacionamento amoroso. Aliás, o Amor somente existe a partir do autoamor, tudo o mais são laços afetivos de dependência emocional. 

Uma relação saudável no ambiente terrestre só existe a partir do momento, em que os partícipes estão maduros o suficiente para compreender sua própria independência emocional em relação ao seu companheiro. 

Na relação com as Almas Gêmeas é algo ainda mais profundo: a relação de complementaridade se dá, somente e a partir do momento, em que ambos estão em um nível dimensional sutil, uma vez que, nesse ambiente, as relações entre almas se tornam libertas, porém de forma unificada em essência. Nesse estado, todos se auxiliam mutuamente ao crescimento e desenvolvimento interior, em perfeição.

No ambiente de perfeição divina, as consciências se complementam numa mágica interação de apoio e unidade. É algo complexo de se compreender a partir de um ambiente tridimensional, porém as Almas Gêmeas se relacionam como “espelhos” perfeitos, onde um é capaz de se observar em perfeição no outro. Há tamanha cumplicidade nessa interação, que ambos se visualizam em seus próprios atos, e uma relação mágica de crescimento e desenvolvimento mútuo ocorre. 

É muito diferente dos relacionamentos no ambiente denso, no qual os parceiros se vinculam por meio de laços afetivos, emocionais e convenções sociais. 

A relação entre os Complementos Divinos se dá por meio de um laço energético profundo de complementaridade, que não se associa aos relacionamentos mantidos no ambiente terrestre. É algo em termos energéticos muito mais profundo e dinâmico, pois, embora ambos permaneçam independentes, a unidade deles cria uma terceira relação em um nível superior: os dois permanecem conscientes de sua individualidade e, a partir dessa interação, se cria o degrau para o retorno à integração da unidade. 

É a partir da interação com o Complemento Divino que se cria um sentimento de Amor tão profundo, que os conduzirá à terceira via, que é a diluição da consciência com Tudo O Que É.

Da interação com a Alma Gêmea é que se possibilita o crescimento do sentimento de unidade, a ponto de se iniciar o processo de fusão da própria consciência ao Todo. 

A interação das Almas Gêmeas é um degrau à Unidade Divina em Perfeição. Ambos se visualizam em total complementaridade a ponto de se fundirem em consciência sem, no entanto, perderem sua própria essência. É o primeiro passo ao retorno de Amor à Unidade da Fonte. 

Não sustentem, portanto, a imagem de um parceiro perfeito no ambiente terrestre, criando laços afetivos que maculam e comprometam o próprio desenvolvimento pessoal, pois não é esse o objetivo da relação entre Complementos Divinos. 

No ambiente terreno, o desenvolvimento pessoal somente se revela a partir do contato interior, do desenvolvimento da maestria e, acima de tudo, do Amor próprio. Nenhum relacionamento levará ao abandono do próprio caminho de crescimento individual, por melhor que ele seja.

A verdadeira interação com a Alma Gêmea somente surgirá quando ambos transcenderem, a partir da experiência material, toda e qualquer restrição trazida pela dualidade. 

Eu sou Mestra Hygeia e, ao lado do Amado Serapis Bey, os abençoamos com todo nosso Amor. 

Mestres Serapis Bey e Hygeia 


Canal: Thiago Strapasson
Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/
Revisão de texto: Angélica T. Tosta e Solange Yabushita
Veja mais mensagens do Mestre Serapis Bey Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...