domingo, 10 de julho de 2016

P'taah - "O bebê chamado medo" - 07.07.216



Saudações, amados! Continuarei com a nossa pequena revisão do mês passado.

Quando vocês nascem nesta realidade, vocês nascem conhecendo a grande verdade. E, então, enquanto ainda eram um bebê, vocês experienciaram pela primeira vez a invalidação. Novamente, a retenção do amor.

Quando vocês encaram isto com uma mente adulta, estas invalidações na maior parte, não eram a grande história, realmente. Mas para o bebê que somente conhecia o amor, foi uma devastação total. A partir desta emoção, vocês chegaram a acreditar que não eram dignos do amor ou de amar. Sentiram-se, então, abandonados.

E quando cresceram um pouco e começaram a observar a sua realidade exterior e viram a falta de amor em sua realidade exterior, chegaram a acreditar que eram totalmente impotentes e que, de fato, o seu mundo não era um lugar seguro para estar. E quando acreditam nisto, assim é! Vocês cresceram no seu físico, cresceram no intelecto, mas lá dentro de vocês está um minúsculo bebê que não conhece a sua verdade mais grandiosa.

O nome deste bebê é Medo. E o que vocês fizeram com o medo durante toda a sua vida? Tentaram superá-lo, subjugá-lo, invalidá-lo, afastá-lo ou libertar-se dele de alguma maneira que podiam. E é somente um pequeno bebê que vocês trancaram neste quarto escuro.

Aquilo que vocês chamam de iluminação é o resultado natural de amar cada faceta sua, absolutamente. Como vocês podem amar o que não reconhecem, o que abandonaram, traíram, invalidaram e que deixaram trancado em um armário escuro? A iluminação é o resultado natural de amar cada faceta sua, absolutamente. Poderia ser mais simples do que isto?

Não há nada a fazer. Quando vocês prosseguem em seu dia-a-dia, quando estão na alegria, no riso, na diversão – que não é muito frequente porque muito raramente não há julgamentos negativos – todos os canais de energia estão abertos. Os canais de energia, os canais que carregam a energia eletromagnética de suas emoções.

Emoção – energia em ação. A energia não pode estar em movimento quando vocês estão totalmente fechados neste espaço do medo. Vocês já perceberam que quando estão no medo, é muito difícil respirar? Quando estão no medo, todo o seu corpo se torna tenso, fechado. Quando vocês estão na alegria, vocês respiram. Seu corpo está aberto.

Seu corpo ouve tudo que ocorre em sua vida. Seu corpo é a sua criação divina. Ele ouve cada pensamento, cada sentimento e porque o seu corpo é parte de sua realidade exterior, ele lhes mostra quem vocês são Agora! Quando vocês estão em um espaço de medo, seu corpo fica tenso e fechado e ele parece muito desconfortável. É o seu corpo dizendo: “Pare agora! Preste atenção! Há algo a ser resolvido aqui!”

E neste momento, neste reconhecimento, ainda que vocês não estejam acostumados a prestar atenção aos sentimentos, seu corpo está lhes dizendo que vocês não estão se sentindo bem. Quando vocês não estão se sentindo bem, vocês estão em um espaço de medo. Estão compreendendo a cena aqui?

Há um bebê batendo na porta do seu coração pedindo para que permitam entrar a luz. O que é a Luz? É AMOR! E o que é o Amor? É outro nome para Deus/Deusa, Tudo O Que É. É a base da existência. Sem amor, sem esta luz do amor, não há existência, não há o Planeta Terra, não há universo, não há montanhas, nem rios, oceanos, florestas e nem seres humanos.

Cada átomo e molécula em sua existência – qualquer existência – devem a sua existência à luz da criação! Cada átomo, cada molécula, o seu corpo, a cadeira em que estão sentados, seus edifícios, seus carros, flores, árvores, criaturas e todas as realidades invisíveis, a sua alma que não é humana – tudo isto deve a sua existência ao Amor, à luz da criação.

Da próxima vez em que criarem uma situação e sentirem o aperto do medo em sua barriga, parem. Este é o seu ponto de escolha, seu ponto de poder. Vocês podem somente transformar o que reconhecem no Momento do Agora enquanto estão na emoção, através da compreensão total. Parem. Se estiverem com outras pessoas, vão até o banheiro e fechem a porta e respirem. Respirem para mostrar a intenção para a transformação. RESPIREM! E vejam em suas mentes o olho do bebê.

E este você bebê está diante de vocês aterrorizado, abandonado. O que vocês fariam? Vocês se aproximariam e aproximariam este bebê do seu peito e diriam a este belo pequeno: “Amado do meu coração, eu o amo absolutamente! Nunca mais irei abandoná-lo. Não mais tenha medo. Eu nunca irei deixá-lo. Estamos juntos para sempre, você e eu, neste mundo seguro e maravilhoso e juntos estamos voltando para casa. Juntos, estamos voltando para casa.”

E saibam, amados, quando se aproximarem com amor e compaixão desta faceta sua do bebê, vocês estarão sendo o Deus/Deusa alquimista. Vocês estarão mudando a freqüência – do medo para o amor. Segurem este pequeno até que sintam o afeto se espalhar. Seu corpo lhes dirá quando vocês chegarem com amor e compaixão, pois mudarão a freqüência e aí estarão centrados em seu poder, no Momento do Agora, preparados para fazer a sua próxima escolha criativa.

Poderia ser mais simples do que isto? Eu não acho. Não Façam nada, apenas Sejam tudo o que podem possivelmente ser, em qualquer Agora. Então, não haverá nenhum pensamento de fuga.


Canal: Jani King
Quem é P'taah? Veja Aqui
Fonte: www.ptaah.com - ptaah@ptaah.com
Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais mensagens de P'taah Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...