domingo, 17 de julho de 2016

Shamballa: uma Cidade Sagrada Multidimensional! Iniciações, Conhecimento e Evolução Espiritual.



Autorização para publicação exclusiva no Blog Semente das Estrelas, de Gabriel Raio Lunar. Fonte: www.animamundhy.com.br - Para autorização, escreva para contato@animamundhy.com.br

----------------------------------------------------------------------------------

Shamballa: Cidade Sagrada!

Shamballa é uma cidade que foi construída para abrigar Seres de Luz, que tem como  missão auxiliar o Ser Humano a resgatar seu potencial divino. É um local de muita Luz, de muito conhecimento e consciência amorosa.

Shamballa, uma cidade multidimensional

Shamballa existe em diferentes níveis.

No nível físico, ela é muito bem protegida e quase impossível de se encontrar. Digo quase, por que sabemos que para alguns poucos seres humanos ela se permite revelar.

Se você pesquisar, encontrará informações de que alguns Lamas tibetanos têm a permissão de acessá-la.

No nível etérico, também são poucos aqueles que conseguem acessar Shamballa. Porém, devido às mudanças planetárias e ao crescente Despertar Espiritual da Humanidade, o acesso à Shamballa está facilitado para pessoas dedicadas ao Caminho Espiritual Verdadeiro e Amoroso.

Além dos níveis físico e etérico, existe outro nível em que o acesso à Shamballa também acontece. No prefácio de seu livro “Os Mistérios de Shamballa”, Vicente Beltrán Anglada escreve:

“Geralmente, quando se fala de SHAMBALLA, costuma-se referir a um lugar estranho, secreto, misterioso e inacessível. E isso é verdade, mesmo quando, ao juízo de alguns investigadores, seja considerado um "lugar físico", mas que, no dizer dos entendidos ou daqueles que realmente investigam os grandes segredos arcaicos da Natureza, SHAMBALLA está oculta nas misteriosas e impenetráveis regiões etéricas do planeta e somente os grandes Iniciados têm acesso àquele lugar. Contudo, nos interiores dos Ashrams da Hierarquia, fala-se também de SHAMBALLA como de "um estado de consciência do Logos Planetário", do qual todos participamos em certa medida”.

O acesso aos Retiros de Shamballa


Vicente Beltrán diz também: “... o acesso aos suaves, ainda que tremendamente dinâmicos, Retiros de SHAMBALLA, quer seja considerado um lugar físico pelos profanos, um recinto etérico pelos entendidos, ou um estado de consciência do Logos Planetário pelos discípulos espirituais, virá sempre condicionado pelas provas, dificuldades e crises inerentes à Iniciação, que deverão ser enfrentadas e vencidas antes de se poder penetrar em seus maravilhosos santuários internos. Essa é a primeira grande verdade a ser enunciada ao empreender nosso estudo sobre SHAMBALLA”.

Assim sendo, Shamballa não é inacessível, mas também não é simples e nem fácil acessá-la. As provas, dificuldades e crises as quais se refere Vicente Beltrán, são testes e desafios que se apresentam na realidade daquele que está em busca do crescimento espiritual.

O discípulo da Luz é tentado pelo ego e todos os seus apegos (desejos), disputas e crenças de poder. Essas provas testam o quanto se consegue, diante das tentações do mundo, manter-se na Disciplina Espiritual e na retidão de pensamentos, palavras e ações.

Iniciações e conhecimento: as bases da evolução


Quando ele fala em provas e crises, inerentes às Iniciações, lembre-se de que as Iniciações são momentos ritualísticos que transmitem uma energia (denominada de Shakti pelos yogues) que permitem que o Iniciado se liberte de alguns padrões de comportamento e assuma uma nova maneira de interpretar a realidade e lidar com ela.

Todo conhecimento deve servir como base para mudanças, crescimento e evolução, e não simplesmente para ser apenas reproduzido “ad infinitum”.

Quando utilizamos um conhecimento como base para evoluirmos, estamos honrando aqueles que o transmitiram. Quando não evoluímos a partir dele e apenas o reproduzimos, ficamos estagnados e presos por ele.

Tudo no universo se transforma e evolui, nós estamos em uma época de profundas transformações e evolução. Os habitantes de Shamballa sabem muito bem disso e estão nos auxiliando nesse momento de nossa história. Seu auxílio se faz em vários níveis e, a cada dia, podemos perceber, sentir e tomar consciência de tal fato.

Não falamos de algo distante e secreto, diz Nicholas Roerich*:

(Em entrevista realizada no ano de 1928)


"Incontáveis são os habitantes de Shamballa. Numerosas são as esplêndidas forças e dádivas que ali estão sendo preparadas para a Humanidade...  

Na essência, o Ensinamento de Shamballa fundamenta-se no seguinte: não falamos de algo distante e secreto. Se sabeis que Shamballa está aqui, na Terra; se sabeis que tudo pode ser alcançado aqui, na Terra, então tudo deve recompensar-se aqui, na Terra. Sabeis que a recompensa de Shamballa verdadeiramente está aqui.

O ensinamento de Shamballa não é único, mas é vital porque se entrega para ser útil no plano das encarnações terrenas e pode ser aplicado às condições humanas, quaisquer que sejam”.

Essa declaração de Nicholas Roerich foi feita no início do século XX e nós já estamos no início do século XXI! Muita coisa já aconteceu nesses anos todos! Muito aprendemos e evoluímos, muito já conquistamos!

E neste período atual da Terra, ao qual os Maias denominam de "Amanhecer Galáctico", a Nova Consciência se expande e a Nova Era se inicia. Agora é o momento de retomarmos o contato com nossa Essência Divina, perseverarmos na disciplina espiritual e retidão de comportamentos, para escaparmos das armadilhas do ego, as quais nos prendem a padrões antigos de não merecimento, de medos e de sofrimentos.

* Nicholas Roerich foi um pintor, escritor, historiador, poeta e professor espiritual, líder intelectual e mensageiro dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca. Liderou um longa e difícil expedição de cinco anos através da Ásia Central, em pesquisa sobre Shamballa, a Cidade Sagrada, resultando em cerca de 30 livros, diversos manuscritos e mais de 1000 obras de arte.

Novos tempos!

Acessar novas informações agora é natural e necessário. Caso contrário, ficaremos presos a repetições de informações e a padrões de conduta que em nada contribuem para o desenvolvimento natural do Ser Humano e do nosso amado Planeta Terra.

É tempo de honrar a confiança que os Grandes Mestres depositam em nós e permitir que "as esplêndidas forças e dádivas preparadas em Shamballa para a Humanidade" (como disse Nicholas Roerich) se manifestem e se cumpram.

Assim, estaremos honrando também a origem de Shamballa e a Essência Divina que existe em cada um de nós.

Namastê

Marcos Simões


Autor: Marcos Simões
Fonte: http://animamundhy.com.br
Veja mais sobre Shamballa Aqui
Veja mais Artigos Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...