terça-feira, 16 de agosto de 2016

Jesus - "O ego não é o vilão de sua existência" - 13.08.2016


Simulação de imagem a partir do original "Santo Sudário." 
É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

Saudações, Irmãos!

O ego é um instrumento sagrado concedido por Deus a cada um de vocês. É o instrumento de proteção do corpo físico, de proteção interior e de desenvolvimento da essência. Vocês o veem como um limitador da consciência, quando, na verdade, é um catalisador da essência.

É através do ego que desenvolvem a força e a sabedoria em lidar com suas próprias adversidades interiores. Vocês inserem a alma na realidade física onde, subjacente a ela, permanece a consciência.

A consciência não se manifesta claramente na realidade física; ela se ofusca pelo ego, ficando encoberta. É como se sua consciência imergisse na matéria para dar-lhes a oportunidade de elevação. Há a realidade física prevalente e, subjacente a ela, a consciência.

Num primeiro olhar, podem imaginar que o ego está a ofuscar a verdadeira essência, quando, na verdade, ele está concedendo-lhes a oportunidade de se elevarem em essência. Ele ofusca sua consciência, justamente para que possam realizar um processo de busca interior de vocês mesmos e, assim, ressaltarem tudo aquilo que são através do autoconhecimento.

O ego, portanto, não é o vilão de sua existência, mas um instrumento, uma ferramenta, que os força a se buscarem e fazerem com que sua essência prevaleça sobre toda e qualquer experiência que lhes for apresentada. Vocês se conhecem justamente a partir de sua restrição e, assim, podem se iluminar naquilo que sequer sabiam que possuíam.

O ego é a identificação com os pensamentos e personagens criados pela mente. Vocês criam os personagens mentais e acreditam que esses pensamentos são seus, relativos à sua essência. Vocês vivem esses pensamentos como se eles fossem vocês. E isso é o ego!

A mente humana cria milhares de personagens para sua vida física. Há o personagem amigo, funcionário, marido, namorado, pai, mãe, filho e cada conjunto de pensamentos tem um personagem que os auxilia a lidar com as situações da vida física. Esses personagens são formados por um conjunto de pensamentos aprendidos e absorvidos da sociedade. Há milhares de pensamentos diários que os dirigem, onde os humanos se identificam com eles como se esses pensamentos fossem eles próprios. A essência imerge no ego.

Mas o ego, que é justamente esse conjunto de pensamentos autômatos em seu interior, os conduz a experiências que nada dizem sobre sua essência. Em determinado momento, o Ser toma consciência que são esses pensamentos que estão conduzindo-os a uma vida de luta, de dor e sofrimento. Ele toma consciência que é a identificação com esses pensamentos que o conduz às experiências indesejadas e em desacordo com sua essência.

Tomando contato com o fato que a identificação com os pensamentos é que cria a realidade, ele inicia o processo de cura, que é justamente se desvincular desses personagens que se encontram em sua mente. Nesse momento, o Ser começa a se libertar do sofrimento de sua vida e inicia o processo de desidentificação de sua mente e do encontro com a sua essência.

Desidentificando de seu ego, do conjunto de personagens e pensamentos, o Ser encontra sua essência e começa a alcançar uma vida de paz, prosperidade, abundância e felicidade. Inicia o processo de encontro de sua plenitude e abandono interior dos personagens de sua vida. Há o encontro da verdadeira felicidade interior.

A essência se sobressai, se fortalece e se afirma à medida que reconhece que os pensamentos de sua mente não é você. O ego transforma-se em um catalisador do desenvolvimento de sua consciência. Através da experiência terrestre, o Ser se torna mestre de si mesmo.

Mas esse processo somente se inicia, quando o Ser toma consciência que seus pensamentos nada dizem sobre sua essência, e que o ser humano não possui controle total sobre seus próprios pensamentos e que estes são autômatos produzidos pelo ego e pelas emoções humanas. Enquanto não há essa consciência, o Ser não se desvincula da dor e sofrimento da experiência terrena, pois vivencia seus próprios personagens.

É quando toma contato com sua essência que, interiormente, abandona seus personagens, acessa sua essência e alcança a paz interior: a verdadeira felicidade e a plenitude. É por meio do ego que possuem uma rara oportunidade de se encontrarem com vocês mesmos no processo de busca de sua essência, através da desvinculação de seus pensamentos.

O ego concede-lhes a maravilhosa oportunidade de se conhecerem em toda sua essência, ao ofuscar tudo que são. Pois estando a consciência encoberta por uma energia que a restringe e comprime, vocês acabam sendo obrigados a se estudar, se conhecer, se buscar, em um duro processo de experimentar vocês mesmos, no limite da existência.

A vida na Terra os leva ao limite e, nesse momento, tomam contato com aquilo que são. É um processo muito mais lento em reinos mais elevados, onde só o Amor impera. O ego proporciona-lhes uma grande oportunidade de se buscarem justamente por restringi-los. Ele os restringe para que possam tomar contato com suas escuridões e clareá-las através de um processo de purificação interior.

Mas só tomarão consciência do crescimento que possuem nessa experiência, quando retornarem da vida física e puderem, com a ajuda de seus mentores, verificarem os grandes avanços que fazem ao vivenciar essa experiência.

Reflitam profundamente sobre essa lição, Meus Irmãos. Aqui está a chave para se encontrarem e criarem uma vida de Amor, plenitude e felicidade interior plena.

De seu irmão amoroso,

Mestre Jesus


Canal: Thiago Strapasson
Revisão de texto: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita
Veja mais mensagens do Jesus Aqui


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...