sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Jeshua - "Incorporação" - Setembro / 2016


Simulação de imagem a partir do original "Santo Sudário." 
É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

Queridos amigos, estou muito satisfeito por estar com vocês e ter a minha comunhão de energias com as suas.

São todos seres radiantes de Luz e que não tem ideia da força e beleza que demonstram diariamente em suas vidas. Mesmo que a perspectiva seja obscura, por vezes, e às vezes se sentam exaustos de tentarem avançar em suas vidas, são sempre corajosos. Sendo assim, precisam estar cientes da incrível coragem e poder que demonstram, dia após dia.

Continuamente, trazem cada vez mais Luz sobre a Terra, apenas, através de suas presenças aqui. Ao se ancorar em seus corpos, difundem sua Luz sobre a Terra.  São a Luz viva na Terra e seus corpos são as partes dessa incorporação.

Encarnaram aqui com um propósito, com uma profunda intenção. Estão aqui para si mesmos, para florescer interiormente e profundamente experimentar e conhecerem cada parte de si mesmos. Entretanto, também estão aqui para a Terra, para este planeta, para inspirar e nutri-lo com a Luz angelical de cada um de vocês... Seus corpos são compostos pelos mesmos elementos que formam a Terra e seus reinos, Vegetal e Animal.  Compartilham isso com eles. Não estão separados da vida a seus redores.

Seus corpos são maravilhas em si. Considerem todas essas pequenas células em seus corpos e como elas sabem de seus papéis distintos, bem como a forma de trabalhar em conjunto como um todo unificado, dando expressão a um poder superior e que esse poder superior é cada um de  vocês, as almas que vivem em seus corpos.

Suas almas são inspiradoras e doadoras de suas vidas. Graças às escolhas de suas almas, os corpos que escolheram para esta vida vieram a ser: corpos especiais com tudo o que lhes dá prazer, bem como tudo o que é doloroso e oneroso.

Agora, vamos dar uma examinada neste corpo e sentir a maravilha de estar incorporado, embora, esta forma de realização nem sempre seja fácil de ser experimentada por vocês e uma das razões das dificuldades de experimentar as maravilhas e beleza e que sua cultura é o resultado de uma tradição que se tornou alienada de seus corpos.

Em sua cultura, não é comum verem seus corpos como uma inteligência viva, como um campo de consciência com a qual a alma individual está intimamente ligada. Há muitas razões pelas quais esta visão do corpo não foi ensinada a você e, uma dessas razões remonta aos tempos antes de Cristo. 

Começou nos tempos da antiga Grécia, quando um modo de pensar surgiu, que hoje chamaríamos de  pensamento racional. Surgiu de uma maneira de olhar o mundo, de uma maneira onde o ego se tornou central, visto como algo diferente de como era percebido.

Dessa maneira, a natureza, e com ele o corpo, lentamente se tornaram objetos e vistos como algo que existe independente de vocês. Externos a vocês e que, então, poderia se tornar o objeto de estudo e este é o início do desenvolvimento da ciência.

Mais tarde, na tradição Ocidental do século 17, a ciência moderna surgiu e o dualismo entre a consciência do ego e o mundo do corpo e da natureza aumentou ainda mais. Surgiu um dualismo onde a matéria foi vista, cada vez mais como algo sem vida e o corpo, por assim dizer, como um pedaço de argila, algo que não possui uma consciência viva.

O surgimento da ciência médica, só foi possível através do estudo objetivo. A alma, ou a individualidade da pessoa foi pensada ser irrelevante. Pensou-se não ser importante, porque o corpo era visto como uma entidade de material como tudo que nos rodeia.

Este ponto de vista objetivo da vida torna possível a classificação dos tipos de doenças e a invenção de medicamentos. A ciência completa foi desenvolvida numa verdadeira visão de um mundo dualista. Não digo que esta visão é errada, só que se tornou uma tradição em sua cultura, que ainda existe.

Nos tempos modernos, também puderam ver a tradição de uma forma muito diferente em sua indústria de cosméticos. Olhem como a beleza é percebida em sua cultura, pois tornou-se algo objetivo. Há um certo padrão de beleza que pode ser mensurado, onde: Tais e tais dimensões são ideais para uma mulher ou um corpo masculino. A aparência e textura da pele e as características faciais, mesmo quando mudam ao longo do tempo, estão sempre sujeitas a avaliação objetiva, algo exterior a vocês em que devem confiar para seus julgamentos.

Doença e saúde também são julgadas em tais termos. Se um corpo está doente, deve haver algo de errado com ele e, portanto, deve ser tratado. O corpo como visto aqui é como argila morta, ou algum tipo de mecanismo. Desse modo, estão vivendo numa tradição dualista e aquilo que está mais perto, que reside com vocês todos os dias - seus corpos - já não é algo com os quais estão natural e intimamente ligados. Tornaram-se alienados deles.

Na Terra, houve épocas anteriores que havia uma visão muito diferente. Visto através dos olhos modernos, as pessoas, então, passaram a viver uma espécie de era mítica em que se acreditava que tudo estava ligado todo o restante. Podia-se falar com árvores ou animais ou plantas e todas estas criaturas não-humanas eram portadoras de algo muito significativo.

A própria natureza era cheia de significado. Havia um fluxo de vida que atravessava os animais, as árvores e as plantas, onde todos estavam todos interligados.

No entanto, também havia desvantagens para esse ponto de vista naturalista, porque as pessoas que acreditavam poderiam, por vezes, caírem presas naquilo que hoje chamamos de superstição e medo: o medo das forças da natureza e dos deuses que estavam escondidos por trás e dentro natureza.

Era uma tradição anterior que a ciência e a forma racional de pensamento, que é a base das ciências colocou um fim a essa tradição. Infelizmente, a visão científica objetiva, levou a uma cisão esquizofrênica muito pouco natural em sua cultura e em sua percepção de si mesma.

Basta pensar o quanto diferente é a visão de que, continuamente, são capazes de experimentar em seus corpos. Como se sentem interiormente?  Com fome ou sede, relaxados ou tensos, sentindo prazer ou dor? Existe um sensor interno constantemente detectando o que seus corpos sentem.

De maneira oposta, olham e julgam seus corpos de fora, daquilo que deveria estar de acordo com uma imagem do corpo que é percebida externamente. O que seus corpos devem ser capazes de realizar, onde deveriam estar agora em seus desenvolvimentos, como devem ser visualizados? Como cumprir essas normas externas impostas a vocês?

Geralmente, se estiverem lidando com doenças e queixas, vão a um médico que representa a tradição científica e objetiva do dualismo. Um médico que pode lhes dizer o que está errado com vocês, quais são os medicamentos disponíveis e qual o prognóstico, baseado no tipo de queixas que apresentam. No entanto, tudo isso é feito sem que tenham qualquer conexão com os campos de energia que são seus corpos.

Médicos, também, não prestam atenção a esse campo de energia e não se conectam com ele. Simplesmente olham para os sintomas e os diagnosticam para, em seguida, classificar e determiná-los onde se encaixam num quadro maior que adquiriram, para que possam tomar as medidas necessárias, com base nesse conhecimento. Ao mesmo tempo, seus corpos dão sinais contínuos que são únicos para vocês e que, às vezes, não se encaixam com as regras gerais e ideias vindas de fora de si mesmos, como as de um médico.

É extremamente importante que, novamente, despertem para seus corpos de forma interior, de modo a permiti-los que tenham o critério para as suas ações em relação a ele. Se estiverem doentes ou com queixas físicas, precisa adentrar em si mesmos e, lá, encontrar a base de como lidar com estas queixas e sintomas. Só depois disso é que devem olhar para o mundo exterior, onde algo possa útil, digamos, um parecer médico, uma opinião ou algo que tenham lido.


Aqueles que estão fora desses critérios percebem isso de forma secundaria. O que primeiro percebem é a conexão interna com seus corpos e para fazerem isso, primeiramente acreditam de forma diferente daquilo que suas culturas lhes dizem. Precisam abandonar toda a ideia de um corpo como um mecanismo, como matéria sem consciência.  Realmente, acreditar que seus corpos podem ser seus guias, que pode lhes dar respostas, que têm em si uma inteligência natural e quer ser útil vocês que são divinamente inspirados.

Agora, quero lhes pedir que disponham de um momento para se conectarem intimamente com seus corpos. Façam isso, prestando atenção em suas respirações, sentindo-as fluir através de seus peitos, seus abdomens e, dai, direcionando suas atenções para seus pés.

Concentrem-se nas solas de seus pés e sintam-nas tocar o chão. Sintam não só seus ossos e peles de seus pés, mas o campo de energia em torno de deles. Este campo de energia não é facilmente perceptível, mas podem ser sentidos. Talvez sintam um pequeno formigamento, ou talvez algo mais. Todavia, tudo o que forem capazes de sentir será de utilidade.

Depois disso, observem atentamente suas mãos. Imaginem que suas mãos estão cheias de consciência, tornando-as perceptíveis pela atenção prestada nelas. Permitam que suas atenções se estendam até as pontas de seus dedos e sentirão que há algo mais em suas mãos do que apenas a suas formas materiais. Sintam uma presença vital e energética envolvendo suas mãos quando, também, verão ou perceberão um suave brilho.

Agora, peço para que permitam que suas atenções e consciências se estendam por seus corpos de forma total. Não façam isso de forma esforçada - Isto não é um exercício mental. É apenas uma chamada de suas atenções para algo que já está lá.

Um corpo vivo é  não  algo que tenham de adquirir ou ganhar. Basta sentir, da cabeça aos pés, o campo de vida que  já  os rodeiam. Tentem perceber e sentir a totalidade de seus campos energéticos e corpos como uma entidade viva.

Imaginem que esse fluxo silencioso de energia, que sempre está lá por todo o corpo, queira dizer alguma coisa. A primeira coisa que seus corpos vão querer dizer é que são   conscientes, a Luz viva que quer servi-los.  Seus corpos estão lá para vocês. Eles lhes dão a capacidade de se expressarem e que gostariam de estar a seus serviços. E se estiverem sofrendo de dor ou doença, então que  os deixem ver como surgiram.

Seus corpos, sempre se esforçam na manutenção do equilíbrio. Todas as células de seus corpos são orientadas para esse propósito: Eles trabalham e constroem em direção ao equilíbrio. Mesmo na medida em que envelhecem e seus corpos perdem sua vitalidade, todas as células estão focadas na busca do equilíbrio.

É possível envelhecer de uma forma agradável, sem dores e sofrimentos. Isto é possível a partir de seus próprios corpos, mesmo quando são geneticamente tributados. Existe uma energia vital incrivelmente poderosa presente em seus corpos que lhes permitem se curar e mantê-los em equilíbrio, mesmo quando o desequilíbrio tem origem extrema.

Tenham fé na habilidade de seus corpos se equilibrarem e curar a si mesmos. As forças da natureza são muito poderosas. Basta olharem às suas voltas, para o mar e Sol. Sabem que seus corpos são construídos da mesma matéria viva e da mesma consciência, como esses elementos naturais.

Basta pensar no oceano, sentir o rolamento eterno das ondas e a renovação inesgotável desse movimento: Seu poder de autolimpeza. Ou num grande e velho carvalho que tem resistido a tudo: Vento, chuva, Sol. Seus corpos também são muito fortes, uma vez que são construídos com esses mesmos elementos.

Agora, é verdade que humano é um ser muito complicado. Como uma alma, possui uma vasta quantidade de experiência na realidade terrena, algumas das quais resultaram em emoções negativas. Sentimentos de ansiedade, tristeza, dor, raiva – são os nomes delas. Estas emoções podem agir sobre o corpo que, ao longo do tempo se desequilibra.

Emoções também são forças muito poderosas. As energias são muito fortes e podem atuar no corpo, podendo criar bloqueios a nível energético. A consciência de seus corpos, as quais mencionei anteriormente, no entanto, serve a vocês, porque a consciência do corpo vê a alma como o sua mestra.

Quando uma alma estiver experimentando raiva constante ou alguma emoção deprimente, seu corpo acabará por absorvê-los em sua consciência e, por assim dizer dar lugar a elas. As emoções, então, poderão tomar posse do corpo e assumir a forma de queixas ou doenças. Mesmo assim, o corpo ainda estará dando de seu melhor para restaurar o estado natural de equilíbrio. Todavia as emoções irão permear a tudo e esta pessoa não terá a capacidade de sentir completamente e transformar essas emoções. Dessa maneira, a doença será o resultado.

É importante notar que a origem de uma doença é quase sempre emocional. O que cria a maior confusão com o corpo são as emoções experimentadas na vida, a dor espiritual que reunida. E existem razões para isso. Não é que haja algum julgamento externo sobre a emoção e sua reação a elas. Todavia, é importante que conheçam suas emoções de forma interior, de modo que seus corpos possam ajudá-los a lidar com elas.

Conectando-se novamente com a consciência natural de seus corpos, que se esforçam para manter o equilíbrio, poderão detectar quais emoções estão a pressionar ou bloqueá-los.

Agora, peço que façam exatamente isso. Anteriormente, estávamos conectados com o campo de energia viva do corpo em si - a corrente que está sempre lá - e com a inteligência natural de seus corpos. Agora, imaginem que também possuam um corpo emocional. Na tradição esotérica, a consciência do corpo tem sido chamado de Corpo Etérico, ao passo que o Corpo Emocional é chamado de Aura, ou Corpo Astral, algo que está além do Corpo Físico.

Então, por um momento, vamos imaginar que existe um campo de energia em torno de cada um de vocês, composto das energias de mudança de humores e emoções. Imaginem que este campo de energia que os rodeia se estenda para fora, aproximadamente, 3 pés (90 cm) de seus corpos. Vou falar algumas coisas sobre esse campo, de modo a tentar dar uma primeira impressão que vem à mente, sem pensar nisso.

Quando estão no meio desse campo de energia ente se ele é pacífico ou existe tensão dentro dele? Se não houver tensão, onde sentem que alguma tensão localizada no campo de energia? Está na frente atrás de vocês? Permitam que suas atenções alcancem esse ponto em seus corpos emocionais onde se sentirão tensos por causa das pressões de eventos externos de suas vidas e, simplesmente, permitam que apenas exista. Não precisam tentar corrigi-lo, apenas saibam que está.

Então, procurem um lugar em seus corpos que seja calmo e tranquilo. Encontrem esse lugar em seus campos de energia que sejam pacíficos. Talvez memórias felizes surjam espontaneamente, a partir de um momento em que estão relaxados, ou de uma situação em que se sentiram alegres. Sintam  esta  energia por um momento.

Finalmente, imaginem que cada um vocês é um magnífico anjo, ficando atrás de si mesmos a envolvê-los com sua Luz e Suas asas, tanto suas Auras, seus Corpos Emocionais  e  seus Corpos Físicos e o campo etérico que eles contêm. Amorosamente, o anjo irá abraçar seu  todo ser Ser. E, porque, este magnífico anjo que é cada um de vocês, pleno de sabedoria, compaixão e força, então, irão se sentir compreendidos e amados e apoiados.

A incorporação de sua alma - seu corpo - deseja que coisas boas aconteçam consigo. Esforça-se para o equilíbrio e balanço e, em certo sentido, também é seu guia. E do outro lado, existe o anjo - a valoriza-lo e que, incondicionalmente, está lá para você. Esse ser angelical é o seu Eu Superior - este é  Você. E entre os dois está o seu Corpo Astral, em que as emoções podem ficar presas ou bloqueadas.

Agora, tentem aceitar como são, apenas permitam-se, agora, a ser como são e terem respeito por quem são, porque vocês os corajosos entre os anjos. Aqueles que empreenderam esta viagem por si mesmos, embora não apenas para si. Vieram para cá e aqui desceram para uma escuridão tão profunda, convencidos de estarem na Luz que leva tudo no Cosmos, a Luz que infunde a todos.

O menor dos ramos e folhas de uma árvore, o menor besouro e folha de grama, estão imbuídos de Luz Viva.

Sintam que, tanto as forças da natureza bem como os poderes espirituais dos Céus, estão com vocês para apoiá-los neste caminho: O caminho de transformar humores emocionais pesados em Luz, conhecimento e entendimento.

Não estão sozinhos, estamos aos seus lados. Lembrem-se de que seus corpos são seus amigos, seus aliados e que, juntos com seus anjos, desejam ajudá-los a florescer. Aceitem a a verdade: Que são corajosos, que estão maduros; que são lindos seres.

Acredite em suas próprias riquezas e os tesouros disponíveis para vocês e, então, irão achar e experimentar mais descontração e relaxamento em seus corpos. Existe cura para vocês, acreditem nela.

Jeshua


Canal: Pamela Kribbe           
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais mensagens de Jeshua Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...