segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Saul - "A Luz permeia todos os recônditos do planeta" - 17.09.2016



Saudações, Filhos!

A Luz permeia todos os recônditos do planeta.

Cada ser humano, consciente ou não, é desafiado pelas forças da Luz.

Há aqueles que se soltam e seguem o fluxo desse “rio de energias divinas que banham seus corpos”, mas há também quem “nade contra a maré e tente se agarrar com toda força aos castelos de areia, que se desmoronam”. Seja qual for sua reação, a Luz lá está, “lavando” suas crenças ou ressaltando-as ainda mais, tornando-as mais presentes em suas vidas, para que se revelem como são: meras crenças.

A Luz, Amados, não luta contra a escuridão, ao contrário, ressalta-a! Deixa que aqueles que se negam a seguir seu fluxo de Amor continuem a “nadar com toda força contra sua correnteza”, até a exaustão completa. Ela é feita de Amor, que permite e confia que tudo se revele da forma como é.

A Luz não se impõe e não traça caminhos, mas permite que aquilo que a limita e que não permite seu fluir, se agigante, para que se dissolva em sua própria soberba, vaidade e arrogância.

Tudo se dissolve ao “vento” da Luz, do irresistível Amor que é a base da Criação. É assim que a Luz atua: ela permite que aquilo que a restringe se fortaleça e, a partir daí, se mostre como é. Um “castelo” de interesses escusos e destituídos do interesse por todos aqueles que sofrem, em razão de sua falta. Mas ela continua ali, aguardando a todos, não segregando pelas aparências, pelo passado, pelo que representa.

A Luz é Amor e confia que levará todos ao colo de Deus. Ela não seleciona; fica ali aguardando que os corações resistentes despertem ao seu Amor e se deixem levar pelo seu fluxo de confiança.

A Luz é Divina e sabe que a Divindade se manifesta na pureza, que vem, em seguida, à exaustão da luta contra ela mesma.

Não há necessidade de se impor nada, de provar a força da Luz, porque ela é irresistível e, mais cedo ou mais tarde, levará a todos os corações exaustos ao seu colo, como um acalentar após a dura luta de purificação da vida.

Aquele que é um exemplo de Amor ao mundo, carregou a cruz de ter Luz na densidade. Sua maior cruz não foi aquela que carregou no dia de sua partida, mas a Luz Crística do Amor. Essa foi sua grande cruz, que levava com Amor tocando os corações, sem distinção, sem julgamentos, curando a todos sem perguntar o que os trouxe a essa condição. O Mestre sabia da força da Luz e “plantou” as sementes dessa Luz há dois mil anos, para que ela se tornasse essa “ventania”, esse “tsunami”, que “os banha” hoje.

Essa Luz cresceu. Começou “derrubando” as torres dos castelos de areias: seu teto, suas paredes e, hoje, limpa suas fundações. E quanto àqueles que “se agarram” ao que resta desses castelos, receba-os de “braços abertos” quando vierem em sua direção, para vocês mostrarem como é belo estar na Luz. Traga-os sem olhar o que foram ou o que fizeram e aceitem o tempo, que foi preciso, para que seus fortes corações fossem dissolvidos no Amor.

Há um “tsunami” de Luz em seu mundo, a permitir que os últimos alicerces se fortaleçam para que sejam dissolvidos em sua própria robusteza. E, depois disso, transformem-se naquilo que será a base do novo mundo, a base da paz “plantada” pelo Cristo.

Fiquem em paz, Meus Irmãos, na “corrente do tsunami” do Amor.

Saul


Canal: Thiago Strapasson
Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/   
Revisão de texto: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita
Veja mais mensagens do Saul Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...