terça-feira, 11 de outubro de 2016

Mestre Lanto - "A História de um jovem" - 07.10.2016



Amados irmãos, saudações! Sou Mestre Lanto!

Venho, hoje, com grande Amor, com grande carinho e de coração aberto, lhes contar uma história. Uma história de vida. Uma história de um rapaz, um jovem rapaz, que já em sua tenra idade, em seus primeiros anos, sentia que havia algo diferente em seu coração. Sentia que trazia algo a mais e que, nem tudo que estava ali, que estava ao seu redor fazia parte do seu ser.

De certa forma, ele não se identificava com tudo aquilo que estava à sua volta. Ele não entendia muito bem o porquê, mas ele não aceitava determinados comportamentos, determinados gestos, determinados modos de ser das pessoas.

De certa forma, esse rapaz contestava aquilo que estava ao seu lado. No início, havia uma contestação um tanto grosseira, porque não se sabia muito bem de onde vinham essas emoções, esses sentimentos. Havia, sim, emoções vindas de seu coração que o conduzia, de certa maneira, a contestar aquilo que as pessoas falavam, o que as pessoas diziam.

Mas, de início, não era uma contestação suave, tranquila. Havia, sim, uma forte energia, uma força em seu interior capaz de mudar aquelas coisas, de mudar o pensamento das pessoas, de fazer algo diferente, de mostrar algo diferente.

Na verdade, esse rapaz trazia, em seu coração, uma vontade de ver o mundo melhor, de ver o mundo pacífico, de ver o mundo mais brando.

Esse era o seu grande desejo, a sua grande vontade e, à medida que os anos foram se passando, esse rapaz foi se reconhecendo dentro de si. Esse jovem, que já não era mais tão jovem assim, começou a olhar para dentro de si para sentir o seu próprio coração e percebeu que ali havia Luz, que havia Amor, que havia algo mais em seu interior. E, a partir desse momento, esse jovem percebeu, sim, que ele tinha algo a mais e que ele tinha uma concepção diferente das pessoas. Talvez, mais evoluída e  avançada de um mundo que ele já tinha passado, que havia vivido.

Esse rapaz, esse jovem, já não tão jovem, começou a perceber que trazia, dentro de si, conceitos avançados sobre o próprio relacionamento, sobre sentimentos, sobre aquilo que as pessoas falavam. Ele trazia em seu coração, tudo isso, todo o ancoramento dessa sabedoria, mas isso demorava, de certa forma, a se manifestar de uma forma mais concreta. Isso vinha desde cedo, desde a juventude.

No início, com uma certa revolta, ele queria modificar o mundo mas, depois, com o avançar da idade, tudo começou a se encaixar dentro dele e ele começou a perceber, então, que não havia mais tanta necessidade de contestar, de se revoltar, de querer mostrar para as pessoas e dizer-lhes, como tinha que ser feito.

Na verdade, ele percebeu que bastava apenas ser aquilo que ele era. Que o próprio exemplo que ele trazia em suas atitudes, em seus atos, era o que as pessoas precisavam para se modificar.

Ele começou a perceber e, então, trabalhar essa revolta interior e canalizar toda essa energia, para que ele próprio se transformasse no exemplo, para que se transformasse no Amor, e na cura de todos aqueles que pudessem cruzar o seu caminho.

Foi assim que esse jovem se tornou um Mestre.

Foi assim que esse jovem se tornou aquele que é capaz de levar a palavra para as outras pessoas.

Foi trabalhando essa revolta, essa falta de entendimento de seu interior, olhando para dentro de si, que ele foi capaz de se tornar um exemplo e modificar a atitude das pessoas. Mas modificar, sem precisar dizer uma única palavra, sem precisar dizer uma única frase, mas tão somente irradiando a sua energia e sendo exemplo na atitude diária de tudo aquilo que fez.

Foi assim que esse jovem se descobriu como um Mestre.

Ele descobriu que trazia, sim, em seu coração, conceitos avançados sobre si, sobre a atitude das pessoas, sobre os sentimentos, sobre as emoções. Havia, ali, um entendimento maior. Mas tudo isso foi equilibrado quando não houve mais a revolta dentro de si, quando não houve mais a tentativa de imposição. Quando houve, sim, aceitação, confiança e fluxo de saber que tudo está na mais perfeita ordem, de saber que tudo está em seu fluxo natural, que cada um tem seu próprio caminho de evolução. E, nessa concepção e nesse entendimento, ele encontrou o seu próprio caminho, que é o seu caminho da ascensão, o caminho da sua elevação, o caminho de seu Amor!

Ele canalizou tudo isso que já estava dentro dele, e expôs ao mundo de uma forma muito suave, de uma forma muito serena e pacífica. E assim ele modificou o mundo.

Esse rapaz, que falo hoje para vocês, todos o conhecem. O nome dele é Jesus.

Fiquem em Paz, Meus Queridos, porque nós, os Mestres, amamos a cada um de vocês de todo o coração.

Eu sou o Mestre Lanto.


Canal: Thiago Strapasson 
Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/    
Revisão de texto: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita
Veja mais Mestre Lanto Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...