segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

P'taah - "A simplicidade de sua própria perfeição" - 18.12.2016



Quando você entra em um verdadeiro reconhecimento de quem você é, na compreensão total do ser, exatamente como é neste momento, então, você é muito poderoso, de fato, quando você pode aceitar o julgamento de quem você é, este é o maior passo que você pode dar em sua própria soberania. Quem você é neste momento, é perfeição! Você é uma joia, uma faceta de Deus/Deusa, Tudo O Que É, senão não estaria aqui.

Você sabe que nunca tomou uma decisão errada? Você nunca teve um julgamento que fosse julgado por Deus/Deusa, Tudo O Que É. Você nunca teve realmente uma ação errada. Todas estas coisas que você pensou sobre si mesmo, em seus momentos mais tranquilos são somente o seu julgamento.

Não há julgamento lá fora, nenhum. Você é a perfeição até o infinito e quem você é, na verdade, não está realmente separado de ninguém ou de qualquer coisa, e não, certamente, do que você entende como Deus. Isto é uma boa notícia, não é?

Na verdade, como eu o vejo, eu vejo todos vocês e, de fato, todas as suas dimensões e todos vocês, parecem muito perfeitos para mim. A única diferença entre você e o que eu sou é simplesmente que eu sei quem eu sou. Você percebe que esta diferença é apenas um véu que o separa e o seu conhecimento de sua própria Divindade?

Agora, para muitos de vocês, seria muito bom que olhassem para as crenças básicas que os impedem deste conhecimento. Olhe para a sua sociedade, observe o que você chama de suas religiões e o que elas dizem sobre você. Bem, o primeiro é que você realmente não é amado porque você é um pecador. Você sabe, amado, que até mesmo quando você é muito esclarecido e sabe intelectualmente que é tudo um absurdo, que você é um pecador e que não é amado e que não é digno, isto não é o que você sabe interiormente. Essas crenças dizem que você não é digno, não é digno de amor. E interiormente você sabe que isso não é verdade. Você é muito digno e amado!

Não há diferença entre você e a mais bela flor. Qual é a diferença? Todos nós viemos do mesmo lugar! Como você pode ser diferente? A diferença está na dor. A diferença está na dor de sua crença em sua indignidade. A diferença está em sua angústia. A diferença é que você morre com um coração partido.

Saiba que não há necessidade de que você morra quando o faz. Seu corpo físico é projetado para durar milhares de anos. Eles não apenas se desgastam. Mas o seu corpo físico é um reflexo absoluto para você de seu corpo emocional, um espelho absoluto para lhe mostrar quem você é.

Porque você não irá ouvir, estas estruturas de crenças que na maior parte você não sabe que tem e que regem a sua vida. Assim, o que a maior parte de você está tentando lhe dizer é: “Pare, ouça. Há outro caminho.” Você não o faz e você morre. Isto está bem, hum? É tudo uma grande ilusão.

Mas há outro caminho e agora você saberá disto. Estamos somente aqui para lembrá-lo do que é que você sabe, absolutamente. O que desejamos que você saiba é da simplicidade de sua própria perfeição.


Canal: Jani King
Quem é P'taah? Veja Aqui
Fonte: www.ptaah.com - ptaah@ptaah.com
Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais mensagens de P'taah Aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...