domingo, 8 de janeiro de 2017

GABRIEL RL / PALESTRA - "CUMPRIR HORÁRIOS TAMBÉM TE LEVA ÀS ESFERAS SUPERIORES"



Há algumas ações que as pessoas praticam tão repetidamente em suas vidas desde a infância, que acabam se transformando em hábitos. É o caso da procrastinação ou da negligência diante dos compromissos. Procrastinar é atrasar, é adiar, é deixar para depois. Negligenciar é não dar a devida importância a algo; é desmerecer. Esses dois comportamentos, ambos não justificáveis, assemelham-se ao que o Preto Velho já nos disse em canalização: é como se a pessoa se deitasse no meio da estrada atrapalhando a passagem dos automóveis e impedindo o fluxo do trânsito naquela via. Essas duas atitudes, tanto a negligência quanto a procrastinação, ocasionam a estagnação das energias que movimentam o fluxo do cotidiano   da pessoa causadora e dos que estão à sua volta. Como toda energia, elas reverberam.

Falando primeiro da energia da negligência, podemos dizer que esta é indefensável, pois a pessoa tem plena consciência do que está fazendo. Trata-se de descuido, falta de responsabilidade e por que não dizer que é, também, falta de atitude amorosa. Em função disso, a pessoa age desarmonicamente com sua natureza divina, pois, muitas vezes, depende dela a movimentação de certos acontecimentos. Por exemplo, numa fila de atendimento com hora marcada, a pessoa teria seu horário, mas se atrasa ou, simplesmente não comparece. Nesse caso, ocasionou enorme desrespeito, pois transgrediu a agenda de quem daria o atendimento, assim como as agendas dos demais que estariam aguardando na fila. Atitudes como essa desencadeiam o conhecido como “efeito dominó”: uma pedra cai e vai derrubando todas as outras do conjunto.

No caso da procrastinação, a pessoa tem consciência dos seus atrasos e até percebe o prejuízo que está ocasionando ao coletivo. A questão é que ela não está vivendo no seu Agora. Em desequilíbrio, se assemelha ao Coelho Branco da história da Alice no País das Maravilhas. Esse coelho é aquele personagem que, esbaforido e com um relógio de bolso na mão, vai correndo e gritando: “É tarde! É tarde! É tarde até que arde! Ai, ai, meu Deus! Alô, adeus! É tarde, é tarde, é tarde!” (https://www.youtube.com/watch?v=LE5by3HfePI).

A Psicologia até deu nome a esse comportamento, que é “A Síndrome do Coelho de Alice”. (http://vivalavitamensagens.blogspot.com.br/2012/07/sindrome-do-coelho-de-alice.html).

É possível que esse comportamento seja o resultado da forma como a atual sociedade tecnológica está organizada, onde tudo gira instantaneamente quase tão rápido como o próprio pensamento. Todavia, nenhum dos dois comportamentos são desejáveis e, a partir de agora, não mais aceitáveis.

Trata-se da manifestação de um grande desequilíbrio interno que carece de superação. Vamos, então, dar um “basta” a esse comportamento típico da velha energia.

Ouçamos nessa palestra do Gabriel Raio Lunar a interessante e procedente abordagem a esse respeito.

PALESTRA COMPLETA:


Download em MP3 Aqui
Apresentação: Solange Yabushita
Produção de vídeo: Kaliel Conrado / http://www.radioportaldaascensao.com/
Para mais palestras minhas, canalizações, meditações e artigos clique aqui

Em Amor e Luz,

Gabriel RL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...