terça-feira, 25 de abril de 2017

BENJAMIN FULFORD - "DEVEMOS TODOS NOS DEDICAR E ESTARMOS CERTOS DE QUE O CRIMINOSO GOVERNO CORPORATIVO DOS EUA NÃO ULTRAPASSE O DIA 1º DE MAIO." - 24.04.2017



Embora experiências difíceis tenham me ensinado de que nada deve ser previsto em datas específicas, múltiplas fontes independentes estão todas dizendo que algo muito importante pode acontecer no dia 1º de Maio. Conforme noticiado nos meios de comunicações de propaganda corporativa... Este é o dia quando a insolvência do governo dos EUA pode acontecer, a menos que o teto de sua dívida seja aumentado.


Também, é o dia em que Porto Rico, uma subsidiária do governo corporativo dos EUA, está esperada ir à falência.


Fontes da CIA, dos Illuminati gnósticos, da inteligência militar japonesa e do Pentágono dizem que este será o dia quando o mundo terá uma chance de, permanentemente, desligar o governo corporativo e restabelecer a República dos Estados Unidos da América, conhecido popularmente como "the gold ole USA".

A sociedade Dragão Branco – SDB, esta montando um lobby com os principais credores do governo corporativo dos EUA, Japão e China, para que não concedam ao governo corporativo quaisquer extensões de prazo, enquanto ele estiver sob o controle da máfia khazariana, afirmando que a demolição controlada do governo corporativo dos EUA acabaria com o financiamento de guerras sem fim, do Daesh, do terrorismo de falsa bandeira, disseminação de armas biológicas etc, etc.

Nos últimos dias, a máfia khazariana se tornou o que só pode ser descrito como institucionalmente insana, na medida em que o prazo de falência se aproxima. Recentes tentativas de iniciar a 3ª guerra mundial na Síria e na Coreia do Norte estão sendo acompanhadas com repetidas ameaças nucleares e de bioterrorismo e, tal loucura, sem dúvida, irá continuar até que seja permanentemente colocada fora do negócio.

Não é por acaso, que um novo chefe da Ordem dos Cavaleiros de Malta será escolhido no dia 29 de Abril, antes do prazo final da falência da corporação dos EUA. O grão-mestre da ordem, Mathew Festing, recentemente, foi demitido pelo Papa, aparentemente, por uma disputa envolvendo preservativos. 


No entanto, fontes da inteligência militar japonesa, da italiana loja maçônica P2 e do MI6 confirmam que a facção fascista dos Cavaleiros de Malta, chefiada por Festing, esteve profundamente envolvida no ataque terrorista nuclear contra o Japão e do Tsunami de 11 de Março de 2011. O auto descrito satanista, Leo Zagami, que enviou que a este escritor e-mails ameaçando afundar o Japão no mar, imediatamente depois de Fukushima, também, alegou ser um líder dos Cavaleiros de Malta.

Num adendo sobre Fukushima, um amigo recentemente visitou o local com um Contador Geiger e não detectou nada diferente daquilo que seria uma radiação normal de fundo.


Para quem não sabe, os Cavaleiros de Malta, ostensivamente, formam uma organização de caridade, sendo a mais antiga ordem militar na Igreja Católica onde, a facção fascista dessa ordem tem sido secretamente responsável por controlar líderes mundiais, através de uma combinação de subornos, ameaças e assassinatos. Em outras palavras, ela foi um dos principais braços de imposição do governo secreto mundial. Ela também exerceu forte influência sobre as forças armadas dos EUA, como muitos oficiais proeminentes sendo Cavaleiros de Malta.

Desse modo, uma eleição envolvendo 60 cavaleiros, na verdade, terá uma influência decisiva sobre o futuro do planeta, especialmente dos EUA.

Num desenvolvimento relacionado, o fugitivo internacional, Henry Kissinger, nesta semana, entrou em contato com a SDB, para dizer que havia cortado suas relações com David Rockefeller há muito tempo, por ter sido publicamente "humilhado por ele." Fontes no CSIS, alegando serem mensageiros de Kissinger, dizem que os Rockefeller repetidamente usaram Kissinger como um servidor de chá e usaram-no como um garçom na frente dignitários mundiais. Que, no entanto, Kissinger foi capturado pela KGB na década de 1960, quando foi torturado e convertido num agente da KGB com o nome de código "Bor", antes de fazer parte do gabinete do presidente Richard Nixon, dizem essas fontes. Desde então, Kissinger, realmente não estava trabalhando para Rockefeller, continuam as mesmas fontes. O agora proscrito Kissinger afirma que, agora, juntamente com os Rothschilds, promove uma campanha para liberar grandes somas de dinheiro para ajudar o planeta, repentinamente, estão essas fontes dizendo.

Parece que a recomendação da SDB de concentrar poder de fogo no CSIS atingiu um nervo importante. Vamos ver se algo acontece no dia Primeiro de Maio, como prometem essas pessoas. No entanto, como regra geral, nunca devemos confiar nessas "cobras", portanto, não contem com elas de repente estarem mudando suas listras numa determinada data. Temos de continuar pressionando até que elas saiam da frente.

A esse respeito, vale a pena notar que George Bush pai se internou num hospital, na semana passada, para evitar sua prisão. Isso aconteceu por volta do mesmo período em que outros do antigo regime foram libertados, sob custódia condicional, em Chicago, depois de contarem tudo o que sabiam sobre as operações de drogas de Bush e Clinton. Juntamente com David Rockefeller, o Papa malévolo e outros a caírem, Bush pai é a última grande peça de dominó. Vamos ver quanto tempo irá suportar.

Fontes do Pentágono também estão dizendo "não ser coincidência do fato do presidente chinês Xi Jinping ter passado pelo Alasca e se encontrado com seu governador, em seu retorno do encontro com Trump, em 07 de Abril, depois do ataque dos Tomahawks na Síria e que podem ser continuados." A mensagem parece ser de que os EUA continental não são invulneráveis a uma invasão conjunta da Rússia e  China, através, do Alasca.

Em qualquer caso, esses movimentos serão mais importantes, por exemplo, do que as amplamente comentadas eleições presidenciais francesas em que, Emmanuel Macron, um desconhecido banqueiro de Rothschild de 39 anos, que ninguém tinha ouvido falar até muito recentemente, supostamente venceu a primeira rodada. No entanto, fontes da CIA dizem que "as eleições presidenciais francesas, certamente são manipuladas" e ressaltam que Macron nunca foi eleito para cargos públicos e que era altamente impopular.

No link abaixo, o relatório, diz que ele "passou 2 anos como fantoche ministro da economia de [François] Hollande, onde propôs uma lei trabalhista que leva seu nome em que centenas de milhares de cidadãos franceses protestaram contra e que teve que ser aplicada por força de decreto executivo e com um manifesto ligeiramente menos brando do que  sua personalidade".


A permissão para que Macron vença a eleição em 07 de Maio de forma fraudulenta e se tornar presidente da França, prolongando assim o Euro, depende do que acontecer nos EUA no dia 01 de Maio e nas eleições secretas dos Cavaleiros de Malta, em 29 de Abril, dizem fontes da SDB.

Claramente, com a súbita virada de 180 graus do chamado presidente dos EUA, Donald Trump, a máfia khazariana está se esforçando para tentar manter o controle deste planeta. No entanto, a simples manutenção de servos da máfia khazariana em altos cargos, no Ocidente, não será suficiente já que, agora, a Ásia controla a maior parte do dinheiro do mundo.

Para esta finalidade, o servo do Vaticano e vice-presidente dos EUA, Mike Pence, na semana passada, esteve na Ásia para tentar obter financiamento para seus mestres do governo corporativo. Na Coréia do Sul, não conseguiu colocar as mãos em nenhum ouro quando, então, fez ameaças vazias à Coréia do Norte e fugiu para o Japão, disseram fontes da inteligência militar japonesa.

No Japão, de acordo com várias fontes do governo japonês, pediu e teve recusado dinheiro e, então, ele disse ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que deveria se demitir em Junho e realizar uma eleição geral ou, então, seria preso. No momento, o establishment japonês está seguindo essa premissa, enquanto espera ver como a batalha geral rugindo acima de suas cabeças termina.

De lá, Pence foi para a Indonésia, onde se encontrou com alguns dos personagens mais desagradáveis do mundo, disseram fontes na Indonésia. A manchete da Reuter, simplesmente, descreve a visita de Pence como um sucesso comercial que marcou "grandes negócios no valor de US $ 10 bilhões".


Na verdade o que Pence fez foi distribuir dólares Fiat do Federal Reserve Board, numa tentativa de recuperar o controle da Indonésia, através, de alguns fantoches muito desagradáveis, concordam fontes de inteligência militar chinesa e da CIA.

Isto foi visto na eleição de Anies Baswedan, para Governador da Capital Jacarta, através de vários truques sujos.


Em vez de Baswien, a pessoa que fez o discurso da vitória não foi outro senão Prabowo Subianto, filho do assassino em massa, o ex-ditador indonésio Suharto. Subianto é a escolha da máfia khazariana para substituir Jokowi como Presidente da Indonésia, concordam as fontes.

No início da década de 1990, Subianto foi capturado por rebeldes timorenses, depois que ele e suas forças especiais massacraram centenas de aldeões desarmados, de acordo com uma fonte próxima a ele. A fonte disse que os rebeldes o castraram como castigo. É por isso que Subianto, posteriormente, se divorciou da filha de Suharto, de acordo com esta fonte.

Agora, vemos ele aparecendo com recursos aparentemente ilimitados, trabalhando lado a lado com mercenários Daesh, tentando desestabilizar o governo muito popular de Jokowi. O verdadeiro objetivo está claro, é estabelecer mais uma vez um regime de marionetes na Indonésia, para que os khazarianos possam por suas mãos em algum ouro para manter seu controle das finanças mundiais intactas, disseram fontes da SDB na Indonésia.

Também, há alguns novos desenvolvimentos no Oriente Médio, após a visita à região do secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, na semana passada. Primeiro, Mattis foi a Israel onde disse aos israelenses que saíssem das Colinas do Golã e parassem de bombardear a Síria, disseram fontes do Mossad. Na oportunidade, disse que os militares dos EUA, juntamente com o Egito, somente ajudariam na remoção de mercenários do Daesh operando na Península do Sinai, disseram as fontes.

Fontes do Pentágono dizem que, na Arábia Saudita, "Mattis pediu o fim da guerra do Iêmen através da ONU, uma vez que os militares dos EUA queriam terminar com suas atividades lá". Militares dos EUA têm lutado no Iêmen para ajudar os sauditas, apenas porque precisam do petróleo Saudita para suas várias máquinas, dizem as fontes. Este petróleo já lhes foi garantido, mesmo que deixem de apoiar o regime saudita, dizem fontes da SDB.

Também "um amedrontado King Salman, enviou seu filho mais novo como embaixador para os EUA para lidar com as ações judiciais sobre 0 11/09 e outros escândalos", observam fontes do Pentágono. A família real saudita, assim como as famílias reais japonesas e britânicas, sabem que existe um vácuo no topo da estrutura de poder do mundo e que seus destinos dependem de como ele será preenchido.

Numa nota final, o proeminente General dos EUA, de 61 anos de idade, Joseph Dunford, participou da Maratona de Boston em 17 de Abril e completou seu percurso em 4 horas e 50 minutos.


"Esta é uma mensagem a todos os patriotas para retomarem a América no Dia dos Patriotas", disseram fontes do Pentágono. 


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...