terça-feira, 20 de junho de 2017

BENJAMIN FULFORD - "PETRODÓLAR CONDENADO, NA MEDIDA EM QUE O CATAR PASSA A VENDER SEU PETRÓLEO EM YUAN" - 19.06.2017



A crise no Catar é um grande ponto de virada na batalha contra a máfia khazariana. Ostensivamente, a Arábia Saudita e outros estados exportadores de petróleo decidiram tentar bloquear o Catar "porque este estaria apoiando o terrorismo". Em reação a essa medida, o presidente dos EUA, Donald Trump, mostrou ao mundo de que não estava no comando dos EUA, primeiramente apoiando o bloqueio e depois sendo forçado pelo Pentágono, a mudar sua posição, no dia seguinte, em 180 graus. O que está realmente acontecendo, é que o Catar chegou a um acordo com o Irã para exportar maciçamente gás de seus campos, não com os ocidentais em troca de euros ou dólares americanos sem valor, mas sim com o Oriente, com países como Índia e China em troca de suas moedas.

A Câmara dos Deputados dos EUA reagiu a este desenvolvimento, emitindo novas sanções contra a Rússia, que basicamente equivale a dizer à Europa parar de comprar o caro gás americano, em vez do barato gás russo. Os alemães e os austríacos reagiram, dizendo aos americanos para saírem do negócio.


Esses desenvolvimentos demonstram claramente que o antigo regime está caindo aos pedaços, com as divisões entre Washington e a UE se tornando mais pronunciadas a cada dia.

A máfia khazariana, que controla os sauditas e seus criminosos parceiros israelenses viram seu plano inteiro de uma "OTAN árabe", caindo em seus pés. Os países verdadeiramente muçulmanos como a Turquia, o Iraque, o Irã, o Paquistão e outros, juntamente com superpotências, como a Rússia e a China, alinharam-se ao Qatar, deixando a aliança saudita/israelense isolada. A Índia e o Paquistão demonstraram que estão com a Rússia e a China, juntando-se à Organização de Cooperação de Xangai, algo que o Irã deverá fazer no próximo ano.

Por sua vez, os militares dos EUA, mostraram que estão contra a máfia khazariana, realizando exercícios militares conjuntos com o Catar, na semana passada, ao mesmo tempo em que a China realizava treinamentos com o Irã. Fontes do Pentágono explicam: "Os militares dos EUA precisam do Catar, por causa da base aérea de Al Udeid". As fontes do Pentágono não mencionaram o fato do Catar, também, ter se oferecido para uma compra de jatos militares, no valor de US $ 12 bilhões, para ajudar a manter o Pentágono financiado. Em qualquer caso, a base aérea também funciona para garantir que o primeiro-ministro satanista israelense, Benyamin Netanyahu e seus colegas khazarianos mafiosos, não tenham qualquer chance de iniciar uma 3ª Guerra Mundial, dizem as fontes. Uma mensagem mais direta seria "ENTREGUEM-SE OU MORRERÃO".

A batalha para remover os khazarianos de todas as alavancas de controle, em Washington DC, também, está se intensificando. A falsa culpa sobre a interferência da Rússia, imputada pelos khazarianos está se destacando, até mesmo, nos meios de comunicações de propaganda corporativa khazariano, que começam a expor isso como sendo um fato completamente falso.

A seguinte tempestade de twitter emitida por Donald Trump, resume muito bem como a luta de poder em DC está se desenrolando:

"Você está testemunhando a maior CAÇA ÀS BRUXAS da história política americana - liderada por pessoas muito ruins e conflitantes!"

Inventaram um falso conluio com a história dos russos, sem provas e, então, agora partem para a obstrução da justiça na história falsa. Muito bom.

E eu sendo investigado por demitir o diretor do FBI pelo homem que me disse para demitir o diretor do FBI! Caça às bruxas.

Por que diabos os negócios de Hillary e família Clinton com a Rússia não são vistos, mas meus não negócios são?

A desonesta H destruiu telefones a marteladas, "deletou" e-mails e o marido se encontrou com AG, dias antes de ser inocentada - e eles falam em obstrução?

A.G. Lynch tomou decisões policiais para fins políticos... Deu a Hillary Clinton um passe livre e proteção. Totalmente ilegal!"

Fontes do Pentágono, dizem que a próxima etapa da batalha contra a máfia khazariana em DC, começará com a prisão do Vice Procurador Geral, Rod Rosenstein, do advogado especial Robert Mueller, bem como Hillary Clinton (embora as fontes da CIA digam que morreu no ano passado), da [ex-procuradora geral] Loretta Lynch, da ex-conselheira de segurança nacional Condoleezza Rice, do ex-chefe da CIA, John Brennan, do ex-diretor da NSA, Michael Hayden e outros, "numa segunda etapa, para decapitar o estado profundo".

James Comey, diretor demitido do FBI, "cantou como um canário" sobre a máfia khazariana e a Loja Maçonica P2, confirmam fontes da CIA.

"Comey, foi obrigado a cometer um seppuku de dois estágios na frente do congresso", dizem as fontes. Começou a dedurar seus colegas para evitar ser acusado de "múltiplos delitos por vazamento, misprision (ocultação deliberada e consciente de conhecimento) de crimes, obstrução da justiça, etc.", continuam as fontes do Pentágono.

O ataque contra o genro de Trump, Jared Kushner, também se intensificou, quando Trump escolheu o advogado de Nova Jersey Chris Christie e o amigo Chris Wray para administrar o FBI. "Kushner odeia Christie por ter mandado o seu criminoso pai Charles  para a prisão, quando foi promotor de Nova Jersey", observa a fonte.

Os khazarianos, de uma forma real e, literalmente, estão lutando por suas vidas, na medida em que sua grade de controle continua a desmoronar. "O chicote da maioria Republicana da Casa (o nº3) Steve Scalise, pode ter sido baleado devido ao seu apoio à lei contra o tráfico sexual infantil, na medida em que a batalha contra a pedofilia se acentua", observam fontes do Pentágono.

A facção George Bush Pai, da máfia khazariana, também, está diligentemente trabalhando para eliminar as pistas que levam a seus antigos e principais associados. É por isso que o ex-ditador panamenho, Manuel Noriega e o traficante de armas/agente da CIA, Adnan Khashoggi, recentemente, foram derrubados, dizem fontes do Pentágono.

A elite de poder em Washington DC, também está em um impasse por causa da MAB (mutually assured blackmail/chantagem mutuamente assegurada), que impede as detenções em massa muito esperadas de criminosos conhecidos como o senador John McCain. A resposta, provavelmente, será a remoção de 70% dos políticos de Washington DC, republicanos e democratas, corrompidos por drogas, pedofilia, subornos etc.

Enquanto isso, na Europa, o regime Vichy de controle alemão, na França, gerido pelo fantoche de Rothschild, Emmanuel Macron, roubou as eleições parlamentares de Domingo, para dar ao seu regime escravo uma aparência de apoio popular.

O regime francês de Rothschild está comprometido, na medida em que os vazamentos dos e-mails de Hillary Clinton, através do Wikileaks, revelam ao mundo em geral o que este boletim informou anos atrás e que, esse é o fato dos franceses terem derrubado o regime líbio de Muammar Kadafi, por este ter ameaçado seu controle na África Francesa, com o seu plano de emitir um Dinar apoiado em ouro.


Num sinal de que a batalha pela África está longe de terminar, o encenado roubo francês de minas de ouro no Mali, na semana passada, passou por um ataque renovado, quando um resort para ex-pats foi atacado.


As tentativas khazarianas para prolongar seu sistema financeiro, através da obtenção de ouro, também, continuam em muitas partes do mundo.

Nas Filipinas, militares dos EUA ajudaram o presidente Rodrigo Duterte a combater os khazarianos que contrataram mercenários de Daesh quando tentavam apreender o ouro em Marawai.

Também, na semana passada, na Ilha de Bougainville, dez caminhões lotados com mercenários foram despachados para tentar capturar representantes da Sociedade do Dragão Branco - SDB, incluindo este escritor, quando estavam visitando o Rei David Peii II. O Exército Rebelde de Bougainville os detiveram, cortando árvores e fechando uma rodovia, depois dos representantes da SDB terem sido evacuados. O ramo francês da família Rothschild, através de sua corporação Rio Tinto Zinc, está, mais uma vez, tentando forçar os latifundiários em Bougainville a lhes  conceder os direitos de mineração do ouro na Ilha. Os Rothschilds, também, não querem que o mundo  saiba de que são culpados da morte de, pelo menos, 10% da população da Ilha. É por causa dessa história de morte e destruição ambiental que os moradores preferem lutar outra guerra, do que deixarem estes criminosos de guerra e assassinos em massa voltarem ao controle da ilha.

Iremos escrever mais sobre isso e outras notícias relacionadas num relatório especial a ser publicado ainda esta semana. Por enquanto, basta dizer que os Rothschilds, especialmente a filial francesa, liderada pelo criminoso procurado, David de Rothschild, não receberá nenhum dos grandes suprimentos de ouro dessa ilha.

Enquanto isso, no Japão, o regime fantoche khazariano de Shinzo Abe, mostrou o quão inseguro estaria, ao passar uma lei "anti-conspiração" que confere poderes ao governo para prender pessoas por crimes aos quais ainda não se comprometeram. Esse tipo de aceleração de medidas repressivas, também, foi observado na Europa Oriental, em lugares como a Romênia, logo antes de seus regimes se colapsarem.

Em círculos militares e policiais japoneses, fontes dizem que não obedecerão as ordens criminosas dos políticos na opressão das pessoas, apesar da aprovação desta lei.

De qualquer modo, fontes da direita próximas ao Imperador, dizem que Abe está muito doente e foi que aconselhado por seu médico a se demitir ou morrerá dentro de seis meses. No entanto, Abe pretende morrer no cargo, diz a fonte. Os corretores japoneses do poder estão aguardando pelo termino da guerra civil dentro do governo dos EUA, antes de fazerem grandes mudanças, concordam várias fontes. Por enquanto, o antigo regime controlado por Rockefeller/Rothschild permanece, embora não tenha apoio dos militares ou de outros grupos armados do país. No entanto, nos bastidores, os khazarianos já perderam o Japão, bem como a Coréia do Sul.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...