segunda-feira, 5 de junho de 2017

NATALIA ALBA - "AS ENERGIAS DE JUNHO DE 2017: FAZER A TRANSIÇÃO PARA UM NOVO ESPAÇO DIMENSIONAL" - JUNHO / 2017



A jornada entre quem vocês foram outrora e quem estão se tornando agora é onde a dança da vida realmente acontece. Barbara DeAngelis

Meus amados,

Conforme acontece com tudo neste Universo infinito e sábio, sempre se contraindo apenas para dar à luz, novamente, e expandir-se em algo novo, também vimos mantendo internamente a vida que o feminino acolheu para o masculino, a fim de manifestá-la e protegê-la agora no físico, porque a cooperação igualitária de ambas as essências é vital ao processo de dar à luz.

Este é um mês de mudança, do micro para o macro, visto que o nosso Planeta Terra está finalmente se separando da Velha Terra – ocupando um novo tempo-espaço, em uma dimensão mais elevada – um processo que vem ocorrendo intensamente durante este ano, e esses meses últimos meses são vitais para a total desvinculação da terceira dimensão.

Nesta etapa de nosso caminho ascensional, também nos encontramos moldando novas criações e nos expandindo para novo horizonte, porque isso é o que vimos experimentar aqui – um renascimento contínuo do que costumava ser, para o que verdadeiramente somos por natureza. Durante o mês de maio, mantivemos nossas criações em nosso útero, acolhendo-as, enquanto continuávamos optando entre as muitas e diferentes linhas do tempo e possibilidades para manifestar. Junho é o mês em que começamos a respirar – ancorando aquilo que outrora era feito no invisível.

Durante muito tempo, nós, as Almas Ascendentes, vimos nos preparando para este momento único, em nossa história humana, conforme chega o momento de finalmente separar e ancorar nossa nova frequência na Nova Terra. Realmente, o Planeta Terra encontra-se realocando a si mesmo em um novo espaço dimensional. Vocês podem estar sentindo isso há algum tempo, ou estão atuando nisso – conforme se sentem desafiados a ancorar a própria essência em uma dimensão específica.

É aí que tudo começa a mudar, nosso DNA e com ele o protótipo da raça humana, que será visível nas futuras gerações. É neste momento, quando mesmo que todas essas minúsculas, porém importantes e essenciais mudanças, sejam invisíveis, no entanto, para o olho humano, este nosso Planeta, sua estrutura, assim como nós mesmos, estamos mudando para Novos Humanos que habitarão na Terra de quinta dimensão.

Já estamos sendo ajudados por muitos companheiros cósmicos, que estão se encontrando conosco nos corredores/portais, onde ambas as frequências podem coexistir, de modo que possamos começar a experimentar aquilo com que parece a quinta dimensão. Esses encontros também servem para nos curar de uma forma acelerada, de modo que não precisemos continuar entrando no ciclo cármico, mais uma vez, e nos lembrando de nossa verdadeira herança cósmica.

Este não é o momento de rejeitar o nosso amado Planeta e desejar que estivéssemos no “Lar”, como muitos da comunidade da ascensão reivindicam. Este é o momento para nos tornarmos Um com a Mãe Terra, porque somos seres celestiais, mas também somos terrenos. Prestem atenção a qualquer desalinhamento em seu plexo solar ou qualquer sensação física nessa região, isso pode significar uma necessidade de ancorar-se.

Para mim, este momento de separação da Terra tridimensional já é aqui e agora, e está me impelindo para, finalmente, tomar a decisão de ancorar a mudança que venho imaginando internamente durante anos. Para vocês, esse momento pode vir em outra época, porque não diz respeito ao tempo, mas aos momentos, e acerca de encontrar ou criar, dependendo de onde vocês estejam em sua jornada, para que acessem essa oitava superior de Amor, em que alguns dentre nós vimos habitando – na alma – por enquanto.

Há mudanças importantes acontecendo no campo planetário da Terra, neste momento. Aqueles que são estabilizadores, entre muitos outros papéis anímicos, notarão como, a partir de agora, a intensidade do seu trabalho, tanto no plano astral, quanto entre os períodos despertos, começará a aumentar. A dissonância entre ambas as frequências, os desequilíbrios provocados pela luta constante das forças sombrias para impedir este processo de ascensão, que já está ocorrendo, entre outras sensações desagradáveis, serão uma constante para nós, que, no entanto, já sabíamos, quando escolhemos, livremente, honrar o papel de nossa alma. É fundamental que reivindiquem continuamente a sua liberdade como Seres Soberanos – enquanto continuam navegando entre as frequências inferiores – tentando ajudar a resgatar o equilíbrio apropriado, nesta mudança e realocação da Terra.

Essa mudança não se refere a desencarnar ou deixar tudo para trás, como alguns cultos fazem, e como algumas pessoas pensam. A mudança que está vindo, à medida que o ano de 2017 se encerra, e conforme acessamos esse novo e sagrado espaço, que todos nós criamos, é uma frequência, uma sensação, não é um lugar físico, porém, porque temos muito trabalho a fazer, antes que comecemos a encarnar completamente nessa Nova Terra, plenamente separada da antiga. Essa mudança se faz por mudar conscientemente nossa frequência e ancorá-la no lugar/espaço e com os companheiros de alma que vão apoiá-la.

Para confirmar o que já estamos experimentando/sentindo, este mês mantém a frequência 7. O número sete é um número mestre e místico, porque detém toda a sabedoria necessária para que manifestemos no tangível tudo o que desejamos experimentar. Ao contrário do que se pensa, muitas vezes, esse não é um número passivo, porque a sua essência masculina significa aquele que sabiamente traz para a forma o que certa vez foi acolhido e discernido de modo adequado, internamente, a partir  de um espaço de amor e conexão com Tudo o Que É.

O número 7 nos mostra onde estamos e para onde iremos. Vocês já dominaram todos os desafios que lhes mostraram gentilmente o que precisavam se lembrar? Vocês perceberam a ilusão da separação? Vocês descobriram o místico interno? Se assim for, e como a carta do tarô que representa esse número mágico – a carruagem – vocês agora estão prontos para trazer toda essa magia interna, criações e abundância para o seu domínio físico, onde vocês decidiram se tornar mestres do plano tangível.

Se vocês ainda mantêm em si a separação, se ainda se julgam e se põem em um lugar inferior ou comparam a sua jornada com a de outras pessoas, então, vocês ainda precisam dominar o seu eu inferior, isso não é algo que esteja lhes mostrando quão lentos vocês são em relação aos outros, mas quão abençoados vocês são, ao demonstrar tudo o que ainda precisam desfazer e purificar, porque isso não lhes servirá no Novo Espaço em que decidiram habitar. Como os homens na carta do tarô da carruagem, vocês devem trilhar o seu caminho com decisão, paciência, mas sempre se movimentando em direção ao seu verdadeiro caminho, e somente aqueles que estiverem prontos para confrontar os desafios, no meio disso tudo, vão atingir a expansão da alma que estão tão ansiosos para experimentar.

Em um único nível, encerramos maio com uma estimulante Lua Nova, em Gêmeos. Junho começa com o guerreiro, Marte, entrando no acolhedor signo de Câncer, no dia 4 de junho. Somos agora convidados a direcionar essa poderosa força para proteger, acolher e amar tudo o que criamos, bem como tudo o que tem a ver com a Mãe Terra, neste período de transição. Esse é o momento de aprender a processar nossas emoções, e em vez de ficar impulsivos ou deixar que elas nos controlem, aceitem-nas e transformem aquilo que for exaltado por nosso ego.

Marte em Câncer também nos oferece uma oportunidade de equilibrar nossos lados masculino e feminino. A energia de Marte é ardente e masculina. Por outro lado, Câncer representa nosso lado feminino e intuitivo, aquela parte nossa que acolhe e traz tudo o que desejamos para a vida. Nosso principal objetivo com essas forças opostas é não polarizar ou desenvolver apenas um lado, mas fundir ambos e encontrar o equilíbrio necessário para vê-los como nossos aspectos iguais e essenciais, para recuperar nossa integridade.

No dia 6 de junho, temos Vênus, o planeta do amor e da abundância, entrando no signo terreno de Touro. Quando a amorosa e abundante essência de Vênus se materializa no tangível signo de Touro, torna tudo o que toca apaixonado, abundante e amoroso – imensurável. Vênus em Touro nos convida a observar nossas vidas terrenas a partir de cima, e perceber que se estivermos construindo fortes pilares, tanto em nossas vidas, quanto em nossos relacionamentos, eles nos apoiarão no físico.

Nesta etapa, os desafios – oportunidades – podem vir para que dominemos mais nossos aspectos e de nossas vidas, de modo que possamos integrar o seu conhecimento e fortalecer nossas vidas, mas isso é um maravilhoso presente, visto que Vênus é um dos regentes de Touro, para criar estabilidade e harmonia em nossos relacionamentos – garantindo as coisas no físico também. Observem onde existem deficiências em sua vida. Tudo o que não esteja lhes demonstrando abundância e amor, que é tudo o que realmente é, está lhes dizendo onde vocês ainda não se valorizam, se respeitam e se honram, e, portanto, ao Todo. Porque tudo o que não está ocorrendo como vocês gostariam, está lhes dando uma oportunidade para dominar o mágico da energia que vocês possuem internamente.


No dia 9 de junho, temos dois importantes eventos cósmicos. Por um lado, temos uma Lua Cheia a 9 grau de Sagitário, junto a Júpiter, o planeta da expansão, voltando ao movimento direto outra vez. O arqueiro traz luz – sabedoria divina – não filtrada por qualquer ilusão mundana, o que nos ajuda a distinguir entre o que é real e o que deveria ser dispensado, convidando-nos a nos perguntar: Liberamos e nos esvaziamos para que possamos agora abraçar uma nova vida? Nós nos libertamos dos velhos programas mentais, recuperando nossas verdades mais elevadas, que estavam há muito tempo ocultas em nosso DNA? Ou ainda estamos apegados a um determinado resultado ou pessoa, sabendo que faz parte de nossa natureza estar em um constante estado de fluxo?

Essa Lua Cheia nos ajuda a recuperar uma nova orientação – revelando-nos tudo o que precisamos integrar – neste momento – por meio da recordação da alma. Irá afetar o coletivo de uma forma profunda também, ajudando-o a despertar e acolher uma frequência e um modo de viver superiores.

Júpiter, o planeta da expansão, finalmente voltará ao movimento direto no dia 9 de junho. Júpiter, exatamente, também nos faz recordar que a abundância e todas as formas de amor vêm quando nos amamos e nos expandimos a partir de dentro, primeiramente, e mantemos essa mesma frequência – deixando de lado tudo o que esteja bloqueando esse fluxo infindável de abundância – e graça – para o nosso ser e nossas vidas.

Quando estava retrógrado, Júpiter nos convidou a incorporar novos aspectos de nossa alma, visto que a expansão começa internamente, e para que isso ocorra, a retrospecção interior foi essencial para ver sem ilusões e apegos humanos o que não estamos permitindo em nossas vidas, somente porque tememos o desconhecido.

Agora, que Júpiter volta ao movimento direto, novamente, somos presenteados com a dádiva do conhecimento, a partir de um lugar superior de sabedoria divina, onde devemos crescer e estabelecer um equilíbrio, principalmente com tudo o que se refere ao lado material de nosso Plano, uma vez que Júpiter está em Libra, e tudo diz respeito a criar o equilíbrio adequado de que precisamos em nossas vidas para funcionar como seres integrados e estáveis. Olhem para os aspectos de sua vida que estão fora de harmonia e vejam onde existem os aspectos dentro de si mesmos que refletem essa mesma falta de equilíbrio e de alinhamento, porque tudo será sempre corrigido internamente.

No dia 16 de junho, Netuno, o planeta da ilusão e da intuição, ficará retrógrado em Peixes. Com Netuno retrógrado, temos agora a oportunidade, entre as energias terrenas deste mês, de navegar entre nossos domínios internos, trazendo para a superfície o que estava oculto e era desconhecido, e que precisa ser sanado. Podemos cair em sensações ilusórias, visto que esse planeta não garante que nos salvemos quando escolhemos mergulhar profundamente em suas águas, que representam nosso inconsciente, nossos sonhos e nossas visões anímicas, e tudo que gostaríamos de manifestar – e desfrutar – no físico, mas que às vezes nosso eu inferior pode apenas sonhar. Essa é uma oportunidade para que utilizemos nosso poder para nos libertar de todas as ilusões de vitimização – que nosso eu humano cria. É um momento para que mergulhemos nas profundezas de nosso ser, reconhecendo a ilusão e trazendo-a à tona com uma maior clareza e autenticidade.

É um momento perfeito para purificar o nosso corpo emocional do velho, e discernir se os nossos sentimentos se originam de um lugar mais elevado de amor, compaixão e integridade – em direção a si e aos demais – ou se ainda estamos baseando nossos desejos nas emoções primárias e egoicas, que não nos servem nem ao Todo. Por outro lado, as energias netunianas também nos oferecem a criatividade e a dádiva de expandir nossas capacidades intuitivas, comunicando-nos com nosso Eu Unificado, para recuperar antigas memórias ocultas profundamente em nosso DNA, e que estão prontas para ver a luz novamente.

Em 21 de junho, o Sol entra no amoroso signo de Câncer, junto a Mercúrio, ao mesmo tempo que daremos boas-vindas ao solstício de verão para aqueles que vivem no hemisfério norte, e o solstício de inverno para os que residem no hemisfério sul. As ondas do solstício podem causar um enorme impacto em nosso ser interior e em nossos veículos físicos, visto que estão nos ajudando a purificar mais camadas de nosso antigo eu, enquanto continuamos a acolher uma forma mais elevada de existência. Este ano, o solstício nos ajudará em nossa jornada consciente em direção a essa nova passagem dimensional, e sua frequência potente estará nos acompanhando pelo restante do verão.

Finalmente, encerramos o mês com uma acolhedora e intuitiva Lua Nova, no grau 2 de Câncer. O Sol e a Lua farão conjunção com Mercúrio. Mesmo sendo Câncer um signo amoroso e relacionado à família, essa Lua será muito emotiva, que para mim, vai se referir à purificação de velhas emoções e cura de antigas feridas, que nos impedem de experimentar a verdadeira paixão e amor, visto que ainda residimos no passado, em vez de habitar plenamente no momento.

Relembrar só será de ajuda se utilizarmos nossa energia atual para ir a um tempo passado e obter uma conclusão – para perdoar, curar e trazer para este momento presente, aquilo que em outra época se aprendeu. Do contrário, estamos nos perdendo, assim como este momento presente e único, e suas muitas dádivas, por desperdiçar nosso poder em um momento que não voltará para nós, e em que não podemos retornar para consertar nada.

Não há nada para ser consertado em qualquer caso, e, no entanto, o nosso eu humano tentará voltar e fazer isso muitas vezes. Nossa missão, como seres despertos e conscientes – que estão começando a se lembrar – é ser compassivos com o nosso eu inferior, ao mesmo tempo em que o dominamos, em vez de permitir que ele nos controle e desperdice nossa energia e intenção em assuntos passados que só podem ser restaurados neste Momento Presente.

Essa é uma Lua maravilhosa para a comunicação com os nossos eus  passado e futuro, e utilizar essa energia comunicativa e amorosa de Câncer, para trazer cura para os nossos momentos passado e presente, sem permanecer aí, continuando em um momento em que não podíamos mudar nada, apenas obscurecendo nossa luz e a capacidade de continuar expandindo-nos em novos horizontes.

Junho é um mês para ancorar a mudança que começamos internamente, em nosso plano físico. Não se trata de apenas manifestar nossos desejos humanos, mas de manter e ancorar na Terra a frequência que se alinhará com a oitava superior, que já estamos habitando temporariamente. É nossa tarefa, neste momento, trabalhar em nós mesmos tanto quanto pudermos, porque somente fazendo assim podemos ajudar o Todo – e o nosso Planeta – a estar plenamente ancorados nessa dimensão superior.

Dizem que o bater das asas de uma borboleta pode afetar as mudanças climáticas do outro lado do planeta. Imaginem, então, o poder que vocês, por si mesmos, possuem para trazer a mudança, embora essa mudança não seja tão poderosa como é, se reunindo como Um, é suficiente, se começar dentro de vocês para ajudar a trazer essa mudança em que muitas almas estão trabalhando conscientemente há muito tempo. Porque nada pode mudar por si mesmo, a menos que vocês comecem a mudar-se internamente – permitindo que essa mesma mudança ocorra no macro.

É importante que, nesta etapa de transição intensa, além de fazer o seu trabalho interno único, vocês observem o eu inferior e sob quaisquer circunstâncias, vocês  escolham praticar:

. A Lei da Síntese – consciência de unidade – sentindo-se em unidade internamente e com o Todo.

. Amor incondicional em relação a si mesmos e a todos, inclusive as situações em que vocês ainda não veem como uma oportunidade.

. Desvencilhar-se de antigas crenças programadas da terceira dimensão, de modo que estejam abertos para receber o que realmente é.

. Capacidade de não prejudicar ninguém.

. Serviço altruísta aos demais.

. Não-julgamento, apenas observação neutra.

. Ancorar-se

Desejo a todos vocês um mês de junho amoroso e abençoado, amados companheiros!

Muito obrigada por ajudar a trazer esta mudança – e a Nova Frequência – para si mesmos e para o Todo.


Autor: Natalia Alba  
Fonte: http://www.starseedsoul.com/
Facebook: Aqui
Tradução: Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com
Veja mais Natalia Alba Aqui 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...