segunda-feira, 2 de outubro de 2017

BENJAMIN FULFORD - "ARMAS NUCLEARES DOS EUA NA CORÉIA DO NORTE E JAPÃO DECIDEM O AFASTAMENTO DO PRIMEIRO MINISTRO JAPONÊS, ABE" - 02.10.2017



Na semana passada, a Força Aérea dos EUA deixou cair uma arma nuclear numa montanha próxima ao local de testes nucleares da Coréia do Norte, como um aviso para esse país parar com suas recentes provocações com mísseis, de acordo com fontes da NSA. Esse fato foi relatado na mídia mundial apenas como: bombardeiros dos EUA voando ao Norte mais distante, além, da zona desmilitarizada, no século XXI. 

https://www.cnbc.com/2017/09/23/us-bombers-fly-off-north-koreas-coast-in-show-of-force.html

Este voo, foi seguido por relatórios de um terremoto de magnitude 3,5, próximo ao local onde a Coréia do Norte, recentemente, testou uma bomba de hidrogênio. Relatos contraditórios da mídia descreveram este terremoto como natural ou como resultado de uma explosão nuclear. Em qualquer caso, a Coréia do Norte, após esse evento, não se gabou de um novo teste nuclear. 

http://www.npr.org/sections/thetwo-way/2017/09/23/553127805/earthquake-in-north-korea-sets-off-alarm-and-speculation

Já, o presidente dos EUA, Donald Trump, pareceu insinuar esse ataque com os seguintes Tweets: "Eu disse a Rex Tillerson, nossa maravilhosa Secretária de Estado, que ela está desperdiçando seu tempo tentando negociar com o Pequeno Homem Foguete...” Economize sua energia, Rex, vamos fazer o que tem de ser feito! Ser legal com Homem Foguete não funcionou em 25 anos, por que isso funcionaria agora? Clinton, Bush e Obama falharam. Eu não falharei".

O ataque nuclear à Coréia do Norte foi seguido por uma decisão das sociedades secretas asiáticas, em coordenação com o mafioso judaico Henry Kissinger, para despejar do poder, o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, dizem fontes da sociedade secreta asiática. É por isso que Abe convocou uma eleição geral para 22 de Outubro, dizem as fontes. O próximo primeiro-ministro a ser designado para o Japão, a governadora de Tóquio Yuriko Koike, que será a primeira mulher eleita primeira-ministra do Japão, acrescentam.

A mídia de propaganda corporativa japonesa, agora, está preparando o caminho para uma "decepcionante vitória" do novo partido de Koike, com cobertura aprimorada dos escândalos de Abe e uma brilhante cobertura de Koike. Além disso, todos os partidos de oposição, seguindo ordens, repentina e unanimemente decidiram apoiá-la.

Koike também é apoiada pelo veterano político japonês, Ichiro Ozawa, amplamente visto como um agente norte-coreano, (sua mãe é norte-coreana) da qual, um comparsa de Rockefeller (Jay Rockefeller escreveu o prefácio de sua autobiografia inglesa). O homem da mala de Rockeyeller, Henry Kissinger, está ativando todos os seus vassalos no Japão, tal como Ozawa, para garantir que Koike venha a substituir o impopular Abe, concordam várias fontes.

Também, existe uma conexão da Arábia Saudita com a Coreia para esta campanha, realizada pelo empresário de etnia coreana, Masayoshi Son. Son, agora possui o Fortress Investment Group, que por sua vez é possuidor da Musashi Engineering, a empresa que fabrica máquinas que roubam as eleições japonesas. Lembre-se de que foi Son quem, recentemente, recebeu US $ 100 bilhões da Arábia Saudita e que, então, repassou US $ 50 bilhões para Donald Trump. 

http://www.reuters.com/article/us-usa-trump-softbank/softbanks-son-pledges-50-billion-foxconn-eyes-us-expansion-as-trump-woos-asian-firms-idUSKBN13V2LG

Koike, fala árabe fluentemente e, no Japão, é amplamente conhecida como amiga do Oriente Médio, especialmente dos países produtores de petróleo. Provavelmente, não é coincidência que esteja dizendo que se opõe à energia nuclear, já que o desligamento dos geradores de energia nuclear significaria  que o Japão teria que comprar mais petróleo da Arábia Saudita para manter seu sistema elétrico.

Koike, também, está se comprometendo a fortalecer a aliança militar do Japão com os EUA. Ela está fazendo isso porque todo o establishment de escravos japoneses está preocupado com quem irá substituir o Almirante Harry Harris, como o principal comandante militar dos EUA no Pacífico. Estava suposto ser o almirante Scott Swift, mas ele, de repente, na semana passada anunciou sua aposentadoria, depois de ter sido informado de que não iria assumir o controle de Harris. 

http://www.wearethemighty.com/news/americas-top-pacific-fleet-commander-winds-up-going-down-with-his-ships

No Japão, o establishment político escravo está aterrorizado, pelo fato do próximo comandante seguir as recomendações da polícia de segurança japonesa e prender 700 escravos khazarianos, como ex-primeiros ministros e ex-governadores do Banco do Japão. Para as prisões acontecerem ou não, dependerá do que Koike irá fazer, assumindo que subirá ao poder como prometido. Em particular, ela e o establishment político fantoche deve parar de tentar iniciar a 3ª Guerra Mundial, conforme, desejo de seus chefes Rothschild. Em vez disso, serão convidados a acordarem a paz e alcançar um acordo de reunificação da Península da Coreia, dizem fontes da CIA na Ásia.

"Com [Steven] Bannon como presidente das sombras fora da Casa Branca e lançando Kissinger para conter a China, os nacionalistas estão prontos para derrotarem os globalistas e os lacaios do establishment", foi o que  fontes do Pentágono disseram de forma enigmática sobre a situação.

Além de Abe, outro lacayo estabelecido, que recebeu ordens de marcha, é a Primeira-Ministra do Reino Unido, Theresa May, de acordo com fontes da CIA. May está programada para ser substituída pelo líder do Partido Trabalhista do Reino Unido ( e 11/09 truther) Jeremy Corbyn, dizem as fontes. "Um acordo de alto nível foi feito para permitir que Corbyn prossiga, caso contrário, seu pessoal teria divulgado a verdadeira história das Grenfell Towers", dizem as fontes. Mais de 400 pessoas morreram naquele incêndio deliberado, referido como um sacrifício à entidade satânica Molech, explicam as fontes. 

https://sputniknews.com/columnists/201709281057774111-jeremy-corbyn-labour-conference/

Em Israel, a fortaleza da máfia khazariana, também, foi "derrubada, já que os EUA se recusam a reconhecer o ilegal referendo Curdo", dizem fontes do Pentágono. Além disso, "a Rússia e a China forçaram a Interpol a aceitar a Palestina como local para que criminosos israelenses e terroristas do Mossad, apreendidos em todo o mundo sejam mantidos presos", acrescentam.

Os khazarianos, também, enfrentam múltiplas derrotas em sua antiga fortaleza dos EUA. Em Hollywood, a polícia está investigando a morte de Hugh Hefner, fundador da Playboy, como assassinato, pelo fato do mesmo estar trabalhando na elaboração de um acordo judicial para expor a pedofilia, tortura, sacrifícios humano e outros horrores praticados pela elite de Hollywood, de acordo com as fontes do departamento de polícia do Pentágono e LA . 

http://yournewswire.com/hugh-hefner-murdered/

Além disso, no sul dos EUA, "o peão da cabala, o Senador do Alabama Luther Strange, apoiado pelo líder da maioria do Senado, Mitch McConnell e a máquina GOP (Grand Old Party), foi derrotado pelo juiz conservador cristão Roy Moore, apoiado por Bannon e pela base Trump", dizem fontes do Pentágono.

"Trump foi morno sobre Luther e pode não ter tido escolha, senão demitir o genro Jared Kushner, por empurrá-lo para apoiar o cavalo errado, [assim como] usar e-mails privados e se registrando para votar como uma mulher e se utilizando de suas autorizações de segurança e divulgações financeiras, para não mencionar sua atuação como agente de Israel", acrescentam. O acesso de Kushner a Trump está sendo restringido pelo chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly. 

http://www.thegatewaypundit.com/2017/09/report-general-kelly-trying-restrict-jared-kushners-access-potus/


Além disso, "Com uma junta militar comandando a Casa Branca, [o Superior dos EUA, o General Joseph] Dunford foi aprovado por unanimidade pelo Senado para um segundo mandato de dois anos como Presidente Chefe do Estado-Maior Conjunto", observam fontes do Pentágono.

Uma tentativa khazariana de usar a Liga Nacional de Futebol (NFL) para contra-atacar os militares, ao ordenar aos jogadores para não se perfilarem durante a execução do hino nacional, também, fracassou e pegou muito mal.

Foi assim que uma fonte do Pentágono descreveu a situação: "A NFL, armada pela Hollywood judaica para travar uma guerra contra, não apenas a bandeira, mas o exército dos EUA, agora, está boicotada por patriotas, não apenas da liga e equipes, mas também de patrocinadores corporativos como Nike, Ford, Pepsi, Visa, FedEx, Hyundai, Anheuser Busch, Microsoft, Dannon, McDonalds e Procter & Gamble".

O resultado foi que "depois que Trump reuniu sua base nacionalista, que rapidamente derrotou os protestos negros da máfia judaica da NFL, a Associação Nacional de Basquetebol (NBA), dirigida por judeus, recebeu a mensagem e ordenou que seus jogadores, na sua maioria negros, a defenderem o hino nacional", continuam as fontes.

Em outra derrota para os khazarianos e seus narcotraficantes, o chefe da Agência Antidrogas dos Estados Unidos (DEA) Chuck Rosenberg, um protegido do ex-chefe do FBI James Comey, foi demitido, depois militares dos EUA mataram seus planos de fusão do DEA com o FBI, disseram.

Em outra derrota para o khazarians e seus senhores de drogas, e.u. Agência de imposição de drogas (DEA) chefe Chuck Rosenberg, um protegido de desgraçado antigo chefe do FBI James Viry, foi demitido depois que o exército dos EUA matou seus planos para fundir a DEA com o FBI, dizem.

A campanha khazariana para usar uma tempestade criada por geoengenharia em Poerto Rico para desgraçar o regime de Trump também falhou. Os khazarianos realizaram uma pesada campanha usando falsas contas de Twitter e meios de propaganda, para retratar Porto Rico como um desastre e Trump como um racista por não ter ajudado nos estragos causados pelas tempestades. A realidade é que os militares dos EUA forneceram toda a logística necessária para que Porto Rico pudesse se recuperar rapidamente, num breve intervalo de tempo. O único problema restante é que os khazarianos estão usando seu controle do sistema financeiro para fechar os caixas eletrônicos instalados na ilha. Ao se observar imagens de danos relativamente pequenos em Porto Rico, quando divulgados por meios de comunicação em língua espanhola, poderá verificar que a cobertura da mídia corporativa em língua inglesa é, na sua maioria, falsa.

http://www.univision.com/noticias/huracan-maria/juana-diaz-puerto-rico-despues-del-huracan-maria-ultimas-noticias

O que realmente está acontecendo, é claro, é que Porto Rico não pagou suas obrigações em títulos e, por isso, foi cortado do sistema bancário dos khazarianos e os militares dos EUA entraram com a logística e dinheiro para corrigir a situação.

No entanto, a junta militar dos EUA, usando Trump como figura de proa, ainda não tem pleno controle  sobre este Presidente, especialmente quando se trata de política econômica. É por isso que, na semana passada, Trump conseguiu anunciar um plano de impostos favorecendo o 1% mais rico da sociedade americana. 

http://www.zerohedge.com/news/2017-09-29/new-trump-tax-analysis-shows-most-benefits-go-top-1-middle-class-pay-higher-taxes

Além disso, há algo estranho acontecendo com as relações da Trump com o Canadá e com o Reino Unido. Na semana passada, o Príncipe Harry, do Reino Unido, sinalizou com a mão um inconfundível sinal satânico, durante bastante tempo, enquanto posava para mídia com Melania Trump, no Canadá. 

http://www.bizpacreview.com/2017/09/26/prince-harry-flashing-devil-sign-melania-trump-photo-takes-internet-storm-540732

Fontes da CIA dizem que este seria um sinal do príncipe Harry de que quem estava posando com ele não era a Melania real, mas um dublê de corpo. Fontes do MI5 dizem que ele estava apontando Melania como um satanista. Seja como for, Trump, logo a seguir da visita de Melania, impôs uma tarifa de 220% para as importações de aviões de passageiros canadenses. 

http://www.cbc.ca/news/business/bombardier-cseries-duty-1.4308590

O flagelo da Coreia do Norte, o problema em Porto Rico e a declaração, de fato, da guerra comercial com o parceiro comercial número 1 dos EUA, o Canadá, provavelmente, são arrogâncias, vinculadas ao fato do governo corporativo que Trump representou ter, de fato, falido em 30 de Setembro e que, agora, está sobrevivendo em tempo emprestado.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...