terça-feira, 31 de outubro de 2017

BENJAMIN FULFORD - "ESTARIA DONALD TRUMP MUITO INTIMIDADO DE REVELAR GEORGE BUSH PAI E A LOJA MAÇÔNICA P2 COMO ASSASSINOS DE KENNEDY?" - 30.10.2017



O presidente da Corporação dos EUA, Donald Trump, na semana passada, anunciou que iria desclassificar todos os registros do assassinato do presidente John. F. Kennedy,  "além dos nomes e endereços das pessoas que ainda estão vivas".

Em outras palavras, ele parece estar muito intimidado pelo envolvimento de George Bush Pai, o Vaticano e a Loja Maçônica P2, os fascistas da Nova Ordem Mundial.

No entanto, funcionários do Pentágono dizem que "Trump demonstrou à CIA, ao Mossad, ao FBI e ao cabalista Bush que pode liberar todos os arquivos da morte JFK, que o primeiro-ministro israelense Ben Gurion queria vê-lo morto e que seu assassinato envolvia até os autores de 11 de Setembro".

Estas são as pessoas que visam criar um governo mundial fascista, controlado por membros das famílias reais europeias, que afirmam descender do Caesars/Cesares e do Rei David, como foi revelado por uma pesquisa investigativa de longo prazo. Esta pesquisa, incluindo reuniões com muitos membros deste grupo de famílias, nos levou a concluir que estes são os verdadeiros "Sábios do Sião".

Graças às confissões de Benjamin Freedman e outros, John F. Kennedy tomou consciência de um plano para iniciar a Terceira Guerra Mundial, que mataria 90% da humanidade e transformaria o restante em escravos. Os sionistas quase conseguiram desencadear uma devastadora guerra nuclear durante a crise dos mísseis cubanos. É por isso que Kennedy decidiu privá-los de sua principal fonte de poder, a capacidade de imprimir dinheiro do nada.

http://www.sweetliberty.org/issues/israel/freedman.htm

George Bush Pai (cujo apelido remonta a Sherf e Pearce aos aristocratas romanos Pecce) e os sionistas, assassinaram Kennedy para evitar a nacionalização do Federal Reserve Board.

Essas pessoas, ainda controlam a criação de dólares norte-americanos, euros e ienes japoneses a partir do nada. Atualmente, seu principal instrumento de poder nos EUA ainda é o Federal Reserve Board/Bush/Clinton/Rockefeller, concordam os investigadores da verdade.

Um exemplo muito interessante, de como esses bandidos estão distribuindo seu dinheiro fiat é descrito no artigo do Zero Hedge, que mostra como o aumento do preço da ação da Amazon coincide com o aumento da impressão de dinheiro no banco central e se move em contraste com os resultados atuais da Amazon. Não há dúvida de que Jeff Bezos, agora, é "o homem mais rico do mundo", por te sido selecionado como o principal distribuidor do dinheiro fiat.

http://www.zerohedge.com/news/2017-10-27/amazon

As pesquisas forenses demonstraram que a maioria, senão todas as grandes empresas listadas, são controladas por fundos de hedge como Vanguard, BlackRock, State Street, Fidelity, etc. por este grupo familiar conhecido por muitos, como a máfia khazariana.

No Japão, este escritor identificou os colaboradores usados ​​pela máfia khazariana, graças às confissões dos ex-assassinos por ela contratados. Essas pessoas estão desaparecendo uma após a outra depois de se voltarem contra seus líderes, dizem os assassinos.

O político colaboracionista, Seiji Maehara desempenhou um papel fundamental no recente roubo das eleições japonesas perpetrado por gângsteres khazarianos, liderados pelo agente Rothschild, Michael Greenberg e o primo Richard Armitage e de Barbara Bush. Maehara é filho do agente norte-coreano Son Tae Chuk, também conhecido como Daisaku Ikeda. Ikeda foi o chefe do grupo budista Soka Gakkai por anos  o controlador do partido político Komeito, cujos membros são enganados de forma crucial para manter o controle khazariano sobre o Japão. Ikeda esteve em coma vegetativo (ou morreu) por vários anos, então, agora, Maehara é efetivamente responsável, embora pareça pertencer a outro grupo político. Fontes da Sociedade Dragão Branco (SDB), no Japão, dizem que Maehara regularmente vai até a Embaixada dos EUA, em Tóquio, e que nunca é solicitado mostrar sua identificação.

Os khazarianos fraudaram as eleições japonesas, porque o Partido da Esperança, liderado por Koike Yuriko, planejava nacionalizar o Banco do Japão, dizem fontes próximas ao Imperador japonês.

Para a visita programada do presidente norte-americano Donald Trump ao Japão, de 05 a 07 de Novembro, o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, empregador de Greenberg e Armitage), na semana passada, manteve importantes reuniões em Tóquio para discutir que agenda seria apresentada a Trump.

Antes deste encontro, o CSIS enviou um agente de alto escalão para se encontrar com um representante da Sociedade Dragão Branco. Nesta reunião, o representante do CSIS, que pessoalmente não aprova Armitage, disse que foi enviado pelo presidente filipino, Rodrigo Duterte para investigar o misterioso Dr. Michael Van de Meer, que teve ambas as pernas desintegrada por uma bomba em Davao, Filipinas, quando Duterte era prefeito. O representante da SDB disse que Van de Meer acreditava que o atentado a bomba fora concebido por Duterte, uma vez  que  acreditava que ele poderia estar trabalhando para George Bush pai.  O agente do CSIS respondeu que Duterte negou qualquer envolvimento no atentado a bomba.

Quando perguntado o que Van de Meer estava fazendo nas Filipinas, foi-lhes dito que estava a procura de ouro. Van de Meer representava o que era chamado de a "família" e que precisava de ouro para evitar a falência. A "família" a que estava se referindo não era senão as pessoas que alegavam descender do rei Davi, ou seja, a máfia khazariana.

Para entender a tremenda situação em que a máfia khazariana está metida, basta ver o gráfico da dívida mundial, abaixo:

http://www.visualcapitalist.com/63-trillion-world-debt-one-visualization/

O que evidencia que as nações do G7, controladas pela máfia khazariana, representam 64% da dívida mundial. Somente o Japão e a Corporação dos EUA representam 51% da dívida mundial. A maioria dos credores asiáticos das nações khazarianas exigem o pagamento do ouro, que os khazarianos não podem produzir.

Os khazarianos conseguiram ganharam tempo em 2001, explodindo o World Trade Center e mais tarde com a invasão do Iraque para roubar o petróleo para ser usado para pagar suas dívidas.

Desta vez, os sociopatas sociólogos sionistas estão desesperadamente tentando se livrar das obrigações de pagamento, tentando criar um evento Armageddon através da Coréia do Norte e é por isso que era tão importante para eles controlarem as eleições no Japão.

É por isso que é importante que Donald Trump não seja enganado pela falsa narrativa da "ameaça da Coréia do Norte" quando, na próxima semana, ele for para a Ásia. Donald Trump já foi enganado pela história de "sequestro pelo regime norte-coreano". Por exemplo, a máfia khazariana está vazando a história do Megumi Yokota, de 13 anos, que foi sequestrado na Coréia do Norte (em 1977) e regularmente seus pais estão na televisão chorando por sua "filha perdida". Na verdade, Megumi é a mãe do ditador norte-coreano Kim Jong Un e seus pais têm encontros secretos regulares com ela e seu sobrinho Kim Jong Un em Moscou e Ulan Bator na Mongólia. A inteligência militar japonesa, membros da família Rothschild e outros concordam com isso.

O regime fantoches japonês, que acabou de roubar as eleições, começou docilmente uma narrativa sobre a "ameaça norte-coreana", escrita por mestres khazarianos escravos. O assassino de Yamaguchi-gumi "Sr. K, na semana passada, me disse que suas previsões de um desastre natural no Japão durante o período eleitoral foram baseadas em ameaças khazariana de usar suas armas de terremoto para garantir a obediência japonesa à sua agenda. O Sr. K esclareceu que as armas de terremoto são armas de dois gumes, por exemplo, um grande terremoto em Las Palmas, uma das Ilhas Canárias, no Atlântico, com repercussões também nas costas da Europa Ocidental. Esta é a razão pela qual os khazarianos não usaram sua arma de terremoto.

Enquanto a situação na Coréia do Norte for mantida sob controle, o mundo terá uma possibilidade real de, uma vez por todas, ver esses criminosos de khazarianos falharem. Uma indicação de que isso poderia acontecer, diz uma fonte da SDB no Canadá: "Nos próximos oito dias, o Canadá, a Europa, o Japão, a América e o Reino Unido terão reuniões de bancos centrais. Certamente algo está acontecendo.”Este poderia ser o fim do dinheiro falso. No entanto, quando exatamente isso irá acontecer, não se pode saber.

Em todo caso, o controle da máfia hazariana do Oriente Médio e, portanto, dos petrodólares está desmoronando. No Iraque, o ativista do Mossad Massoud Barzani "foi removido do poder quando o povo curdo se voltou contra ele como um servo de Israel", dizem fontes do Pentágono. A Rússia tomou o controle do oleoduto curdo em direção ao Mediterrâneo e pode interromper o suprimento de petróleo para Israel, acrescentam as fontes.

O estado escravo khazariano da Arábia Saudita, está desesperadamente tentando mostrar uma nova face moderada e busca investidores, enquanto o poder derivado da venda de petróleo continua a declinar. Mas, enquanto os sauditas não aprenderem a trabalhar sem dependerem de escravos estrangeiros, ninguém se interessará por seus planos.

Nos Estados Unidos, a limpeza dos khazarianos continua avançando. Na semana passada, vimos quando Donald Trump e Steven Bannon apertaram a rede no Partido Republicano com o êxodo dos senadores anti-Trumper Bob Corker, Jeff Flake e Luther Strange, numa limpeza apoiado pelo líder da maioria do Senado dos EUA, Mitch McConnell e do establishment  GOP (Grand Old Party).

Na mídia corporativa, a limpeza dos khazarianos, também, foi em frente, com Mark Halperin, da NBC, acusado de assédio sexual. Haverá muito mais para vir, tanto em Hollywood como em grupos corporativos de mídia, agora fora do controle khazariano, conforme promessa do Pentágono e de fontes de inteligência.

Fontes do Pentágono, também, se expressaram sobre este novo governo da China: "O corrupto Wang Qishan fez muitos inimigos e poderia ser abandonado pelo Comitê Político Permanente do Politburo, permitindo ao jovem Zhao Leji  combater corrupção. Ele  é o braço financeiro de Xi, o canal de Trump e possui muitas propriedades nos EUA".

O novo Comitê Permanente do Politburo chinês tem dois representantes da facção Shanghaid de Jiang Zemin, dois pela facção Guangdong de Hu Jintao e três da facção North Jin Xin. Isso significa que, pelo menos, dois dos principais centros de poder devem assinar decisões importantes e nenhuma facção poderá exercer controle ditatorial.

Este grupo chinês, irá discutir como melhorar a governança mundial, com o poder cristão ortodoxo russo simbolizado pelo presidente Putin e a estratosfera nacionalista dos EUA (governo militar) simbolizada por Trump. Se o mundo tiver sorte, de 3 a 14 de novembro de 2017, muitas decisões positivas podem vir de Trump, na Ásia.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...