background

sábado, 24 de fevereiro de 2018

JESHUA - "AS SEMENTES DA INTEIREZA, QUE ESTÃO DENTRO DE VOCÊ, DESEJAM GERMINAR" - DEZEMBRO / 2017




Querido amigo, eu sou Jeshua. Estou aqui hoje para celebrar com você. Respeito e honro sua alma e vejo a grandiosidade em você. Você veio para a região do Egito para se reunir com uma parte mais profunda de sua própria alma. É o seu Eu Maior, sua Consciência Superior, que você está procurando expressar e canalizar para a Terra. Não é nenhuma coincidência que você esteja aqui exatamente neste momento, porque existe um anseio, um desejo em seu coração de se conectar com aquele que você realmente é. Muitas vezes você se sente partido ou incompleto, como se não tivesse acesso ao seu conhecimento interior e ao seu poder criativo. Em algum ponto, nas profundezas do seu ser, você se lembra de como é ter esse poder criativo e esse conhecimento interior e, por isto, está sempre procurando por eles.    

No mundo de hoje, com a criação e educação que lhe são oferecidas, você acaba se distraindo do seu Eu Interior; você desenvolve uma personalidade que se concentra principalmente no mundo exterior e na sociedade. Mas você é uma alma desperta e não é capaz de se esquecer completamente de quem realmente é. Por isto sente-se dividido internamente; e, provavelmente, sente-se assim desde a infância. Para acessar totalmente o seu Eu Real, você precisa se libertar ou se distanciar de muitos conceitos que lhe foram ensinados. Precisa deixar para trás ou separar-se do modo como foi criado. Muitas vezes você não se sente à vontade com o tipo de educação que recebeu ou com o trabalho que está fazendo. A parte da sua alma que está chamando-o está levando-o para longe do modo comum de pensar e da sociedade humana. Então parece que os chamados da sua alma o levam para um espaço de solidão e separação. Você deseja ser nutrido por um tipo de energia e vibração que parecem não estar disponíveis neste mundo. Se entrar nesse espaço de solidão – o que é inevitável no decorrer da sua vida – você será profundamente desafiado. Entretanto, esse espaço de solidão, essa sensação de ter uma percepção diferente da maioria, é o portal para outro nível de consciência.

Peço-lhe, agora, que se conecte com essa parte de si que não se sente em casa, que não ressoa com a realidade em que você se encontra. Sinta o quanto você tem sido mal compreendido, como tem sentido a falta de reconhecimento de outras pessoas ao longo da sua vida. Sinta sua própria solidão. Muitas vezes você tentou lutar contra essa solidão e encontrar respostas no mundo. Estou lhe pedindo, agora, para estar totalmente presente e consciente dessa solidão em você. Volte-se para dentro de si com a sua consciência, e sinta o seu corpo a partir do interior. Sinta, em seu coração, a tristeza de estar desconectado do todo, da unidade. Existe uma parte sua, que você pode chamar de criança interior, que se sente incrivelmente perdida e confusa nesta realidade. É extremamente importante que você conheça essa criança e se conecte com ela. Então, conecte-se com ela agora e perceba em que parte do interior do seu corpo ela está. 

Essa criança é muito sensível; ela é atenciosa, compassiva, e enxerga e sabe muitas coisas. É uma criança do universo que viajou por muitas e muitas vidas. E, para que essa criança, pudesse experimentar verdadeiramente a vida, ela teve que abandonar as fontes mais profundas de conhecimento. Quando você inicia sua viagem como alma, quando começa a ter vidas encarnada, você abandona uma parte de si mesmo. De certa forma, é você separado de si mesmo. Esta é a ferida original da separação. É a divisão dentro de você mesmo. 

A sua parte criança é muito corajosa! Ela é curiosa e aventureira, e é apaixonada pela vida. Mas, às vezes, é também ignorante e ingênua. Ela precisa da sua orientação. Então, conecte-se agora com a sua criança interior, esta sua parte mais preciosa – ela é a própria vida. A criança dentro de você representa a dualidade: as emoções internas que sobem e descem; as dúvidas, os medos, as alegrias e as lutas… ela é como um oceano de sentimentos dentro de você. Respeite essa sua parte. 

Nesta época, neste momento de transição, seu objetivo é levar sua consciência para essa criança. Você testemunhou, nos templos que visitou aqui, como no final de cada um deles o céu e a terra se juntam. No local mais sagrado de cada templo, o teto e o piso simbolicamente se fundem, representando o ponto onde a consciência se funde com a vida, onde a unidade encontra a dualidade. E é aí que a ferida original da separação é curada. 

Imagine-se dentro de um templo – qualquer um que lhe venha à mente – e que você está nesse local sagrado, onde céu e terra se encontram. Agora sinta a energia do firmamento, ou Céu ou consciência, na metade superior do seu corpo. Esta é a energia da qual você tem sentido tanta falta. É a energia da clareza e sabedoria. Sinta-a entrar na sua cabeça, ombros e coração. Esta é a energia que mantém tudo unido, todas as suas encarnações. Permita que as células do seu corpo se abram; simplesmente peça-lhes para receberem esta energia do lar. Inspire-a e absorva-a dentro de si, nas células do seu corpo. Ela está muito presente aqui. Você nem precisa ir a um templo para conectar-se com ela, mas ir até lá e ser tocado pela energia dentro do templo pode ajudá-lo a se lembrar e, desta forma, conectar-se a ela. 

Esta energia cósmica não é uma coisa fora de você; como eu já disse antes, é realmente uma parte essencial sua. Agora você pode verdadeiramente abraçar e incorporar essa energia. Está na hora de mover-se para além da dualidade. Foi necessário um certo número de vidas para você realmente submergir na dualidade e todas as emoções que ela traz. Você precisava experimentar verdadeiramente a vida sem conhecimento e sabedoria. Mas, agora, você está pronto para avançar. E isto não quer dizer que vá rejeitar a dualidade; não significa que vá mandar sua criança interior embora. Pelo contrário, você pode abraça-la e, então… a mais bela dança da criação surgirá. 

Sinta a energia da Terra, da criança interior, na metade inferior do seu corpo, especialmente no seu abdome. A criança está procurando orientação e quer ser abraçada pela parte consciente de você. Ela chegou ao fim de um ciclo de encarnações, no qual esteve submersa na vida terrena. Ela quer se elevar agora. Então imagine que a consciência cósmica, que está na metade superior do seu corpo, desce do seu coração para o seu abdome. 


Existe uma espécie de momentum e sincronicidade em seu caminho de crescimento; o segredo é que a criança só se abrirá para a orientação do seu Eu Superior, quando terminar um ciclo de experiências. Na sua vida cotidiana, você vivencia esse final de ciclo, quando (finalmente) se rende, verdadeiramente se rende ao que é. Nesse momento de entrega, que geralmente é um momento de “não saber, mas aceitar”, você se abre para um conhecimento maior, que não vem da mente. Você – assim como muitos – está pronto para se entregar. Na verdade, muitas vezes acontece que, quando a ferida da separação se torna muito intensa, como uma dor abrasadora, é justamente essa dor implacável que abre a possibilidade da entrega. Quando você chega nos extremos da dualidade, você está quase além dela. Por favor, lembre-se disto quando estiver vivenciando uma dor intensa. Isto não é o fim do caminho. É uma transição, mas seus olhos humanos não conseguem enxergar além da escuridão. Você não consegue encontrar satisfação dentro do mundo da dualidade. 

Agora, imagine que sua parte consciente e cósmica se funde com sua criança interior, sua parte emocional e sentimental. Apenas por brincadeira, imagine como seria isto, e o que aconteceria com a sua criança interior, se essas duas energias se unissem em harmonia perfeita. Talvez você comece a ver um anjo magnífico dançando na Terra. Observe que energias se desenvolveriam dentro de si quando estivesse totalmente conectado com o Céu e a Terra. Você é uno consigo mesmo, nesse estado, e ama estar na Terra. Sinta as energias fluindo para cima e para baixo, vindas de baixo e do alto. Este é o seu destino – unir essas duas energias. Isto é um ato de pura criação. 

Por enquanto, isto pode parecer uma imagem do futuro, mas peço-lhe que sinta esta promessa dentro de si, a promessa de inteireza e criatividade. Dê uma boa olhada em quem você é, nesse estado de equilíbrio criativo, e peça a esse ser, a esse Você Futuro, alguma orientação ou conselho. O que é importante você saber neste momento? Sinta a profunda sabedoria no interior desse Você Maior e olhe-o nos olhos. Receba suas bênçãos. 

Você não pode imaginar quanta beleza e sabedoria você carrega dentro de si! Você está realmente criando algo novo no universo. Você não vai simplesmente voltar para o lar, quando terminar este ciclo de encarnações. Em vez disto, continuará aventurando-se e criará o Lar, criará a Unidade em diversos lugares do universo. Você é verdadeiramente admirado pela sua coragem e ousadia. Respeite a si mesmo e tenha confiança e fé no futuro. O Lar está sempre dentro de você. 

Jeshua


Canal: Pamela Kribbe           
Tradução: Vera Corrêa - veracorrea46@gmail.com
Veja mais mensagens de Jeshua Aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...