background

terça-feira, 20 de março de 2018

RAINHA DE SABAH



Tendo a Rainha de Sabá ouvido a respeito da sabedoria de Salomão, foi até Jerusalém com sua grande comitiva, composta de camelos carregados de especiarias e grandes porções de ouro e pedras preciosas. Ao chegar diante de Salomão, tratou de apresentar-lhe tudo que estava em sua mente.

Salomão deu resposta a todas as suas perguntas, e não houve  nada tão profundo ou complexo demais que ele não pudesse explicar. Vendo, pois, a Rainha de Sabá toda a sabedoria de Salomão, a casa que construira, a comida à sua mesa, o lugar dos seus oficiais, o serviço de seus criados, os trajes deles, seus copeiros, e o sacrifício que oferecia no templo, ficou fora de si, e disse ao rei: "É verdadeiro tudo que ouvi, na minha terra, a teu respeito e de tua sabedoria. Eu não cria naquelas palavras que ouvi, até que vim e vi com os meus próprios olhos. Eis que não me contaram nem a metade: sobrepujas em sabedoria e prosperidade a fama que ouvi. Felizes os teus homens, felizes estes teus servos, que estão sempre diante de ti e que ouvem a tua sabedoria!" Deu ela ao rei cento e vinte talentos de ouro e muitíssimas especiarias e pedras preciosas, nunca viera especiaria em tanta abundância como a que a Rainha de Sabá ofereceu ao rei Salomão.(...) O rei Salomão deu à Rainha de Sabá tudo quanto ela desejou e pediu, afora tudo o que lhe deu por sua generosidade real. Assim, voltou e se foi para a sua terra, com seus servos. -  Adaptação do Cap. 10 do I Livro dos Reis.

A Rainha de Sabah, que chamava-se Makeda, foi considerada, em sua época, a mais inteligente e rica rainha do Oriente. Reinava sobre Sabah e áreas fronteiriças, numa região em ambas as margens do mar Vermelho, que compreendia as cidades de Marib, Sana e Taizz, ao sul da Arábia Saudita, e no litoral africano, a zona da atual Etiópia. Inúmeras histórias descrevem a sabedoria e a fortuna de Makeda, amealhada com amor e paz, especialmente pelo grande comércio de incenso e mirra, material que era vendido para as mais distantes civilizações.

A mirra é uma planta medicinal, originária da África, cuja resina dimana por incisão, sendo usada como ungüento, bem como excelente perfume e para o trabalho de mumificação. Muito cara por seu difícil cultivo, foi um dos presentes que os Reis Magos levaram ao Menino Jesus, simbolizando a cura do espírito e do plexo físico. 

Makeda era rainha e sacerdotisa, sabendo manipular, com perfeição, as Grandes Forças do Oriente Maior, de forma precisa e consciente, realizando grandes fenômenos e tendo, sempre, proteção dos mundos espirituais de Luz, para si e para seu povo.

Esse milenar espírito da Rainha de Sabah, tendo totalmente cumprido sua missão na Terra, hoje, espírito de alta hierarquia, conduz seu trabalho nos umbrais, atendendo aos espíritos que foram perturbados em suas encarnações e não souberam como encontrar o Caminho de Jesus, deixando-se levar pelos desesperos e pelas dores, ficando em triste situação após o desencarne. A Rainha de Sabah, juntamente com Falanges de Guias Missionárias, especialmente Dharman Oxinto e Jaçanãs, e Cavaleiros de Oxosse, os assiste e os conduz às casas transitórias e câmaras cristalinas. A conexão com a Força da Rainha de Sabah é muito poderosa e desobsessiva. 


(Readaptação do texto de Tia Neiva, fundadora do Vale do Amanhecer)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...