background

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

CRISTINA CAIRO / LINGUAGEM DO CORPO: ENXAQUECA




Livre-se do orgulho e dê adeus a enxaqueca e dor de cabeça!

A  enxaqueca é um tipo de dor de cabeça mais forte e pulsátil. Na medicina tradicional, as causas exatas dessas dores são desconhecidas, embora os médicos afirmem estar relacionadas a alterações no cérebro e influência genética.

A enxaqueca se inicia quando as células já agitadas recebem um estímulo externo, enviando impulsos para os vasos sanguíneos, causando assim uma contração e dilatação desses vasos, provocando as dores. Entre esses estímulos podemos citar: jejum prolongado, esforço físico, luzes, sons e cheiros muito intensos e mudanças bruscas de temperatura.

Segundo estatísticas, a enxaqueca é predominante no sexo feminino devido aos hormônios, e a duração da crise varia de quatro a 72 horas. A enxaqueca crônica pode chegar a crises que duram 15 dias ou mais e podem vir acompanhadas de náuseas, vômitos, tontura e fadiga.

Em se tratando de psicanálise, Cristina Cairo afirma em seu livro que pessoas vítimas de enxaqueca são donas de um orgulho muito forte, e não se soltam com facilidade por temerem um possível domínio proveniente de pessoas à sua volta.

Enxaqueca e dor de cabeça segundo Cristina Cairo:

Os indivíduos que sofrem de enxaqueca têm um orgulho muito forte e não permitem que pessoas autoritárias mandem em sua vida ou controlem seus passos. Resistem a tudo e a todos que, conforme eles acreditam, queiram invadir seu espaço vital. São pessoas que não relaxam aos prazeres, pois receiam serem dominados de alguma forma. Normalmente têm medo do sexo ou de suas consequências, devido a limitações morais, familiares, etc.

Se você se identifica nesta situação, solte-se e deixe seu coração “falar”. Não use a razão constantemente, pois devemos equilibrar os dois hemisférios cerebrais (razão e emoção), para evitarmos esses conflitos internos e suas somatizações. Suavize seus pensamentos.

Quando surgir uma dor de cabeça, pare e reflita sobre o que está acontecendo a seu redor.

Será que alguém ou alguma situação contrariou você? Ou talvez você tenha se sentido desconsiderado(a) por alguém um tanto importante de quem você esperava maior consideração.

Seja o que for, pense sobre a sua própria conduta e veja o quanto você está sendo inflexível consigo mesmo(a) e com os outros. Aceite docilmente o que aconteceu e se proponha a mudar o seu caminho através de seus ideais e você verá como a dor desaparecerá. Acredite que qualquer dor de cabeça é sinal de um orgulho muito forte, conforme já expliquei, e para acabar com ela é preciso modificar os seus pensamentos exatamente no momento da dor. Tudo é uma questão de exercício e flexibilidade. Tente, pelo menos uma vez, acabar com a dor sem o auxílio de remédios. Esqueça o medo e apenas reconheça o que ou quem contrariou você e desarme-se procurando uma boa maneira de mudar sua vida para melhor.

A paciência e a coragem com você mesmo acabarão com uma simples dor de cabeça ou com a enxaqueca.

Veja alegrias em ambientes que você não gosta de frequentar e não resista à contrariedade que o fez entrar neste ambiente. Experimente se soltar e se divertir mais, em vez de negar e criticar as opiniões diversas das suas. Lembre-se de que sua carência e seu desejo de receber amor e carinho aumentam quanto maior for a sua inflexibilidade e o seu orgulho. OK? 

Trecho retirado do Livro "Linguagem do Corpo 1 - Aprenda a ouvir seu corpo para uma vida saudável", de Cristina Cairo. Editora Barany - Loja


Auxilie curtindo e compartilhando essa publicação no rodapé da postagem, para que ela possa alcançar cada vez mais Sementes! Gratidão! ❤

Veja mais Cristina Cairo / Linguagem do Corpo Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...