terça-feira, 10 de maio de 2016

Jeshua Ben Joseph (Jesus) - "Situações Familiares - A Semelhança dos Caminhos" - 08.05.2016


Gabriel: Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos. 


----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Simulação de imagem a partir do original "Santo Sudário." 
É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

Ainda que haja dores, conflitos, incertezas, resistam por amor a mim, meus irmãos, e claro, por amor a vocês mesmos como sendo a imagem de Deus, nosso Pai Amoroso. Ele nunca quis vê-los sob o véu do desencanto. Não há nada mais nobre em uma alma do que abdicar da sua vida, daquilo que vocês tem como uma verdade, para entregar-se a algo mais profundo por amor, algo até o momento desconhecido por vocês, com pura confiança e amor ao Pai. Abdicar de conceitos, de padrões impostos pelas suas sociedades - essas que, sob a liderança de pessoas agindo por interesse próprio, criaram leis e ideias que só beneficiam a elas mesmas. Abdicar dessa vida, desses conceitos, dessas ideias, por algo maior. Por algo que sempre esteve pulsando em seu interior. Porque de tal maneira também foi comigo, quando na personalidade Jeshua eu também tive os meus conflitos, meus medos, incertezas, até me entregar completamente ao meu coração. Entregar-me àquilo que vibrava em meu coração e que desejava ardentemente ver de igual modo no coração dos meus irmãos. Foi daí que começou o meu ministério...

Durante o meu caminho na Terra, meus irmãos, eu enfrentei todos os desafios que vocês enfrentam e já enfrentaram. Eu fui acusado de blasfêmia, mentiroso, enganador - fui colocado à prova pelos meus próprios irmãos, pelo fato de não ir com as ideias dos demais. Eu simplesmente não me enquadrava naquele sistema, estranhamente para eles, havia amor demais em mim. Aquilo, para mim, aquelas ideias, conceitos, padrões, não era nada do que minha alma tinha para mim. Jamais foi. Da mesma forma, não é o que a alma de vocês deseja para vocês. Eu tive a desconfiança dos meus mais próximos, dos meus discípulos, de muitos que acompanharam o meu ministério na Terra. Por que? Porque eles tinham medo. Medo do novo, das novas ideias que eu trazia, medo do amor que estava dentro de mim e pronto para emergir e iluminar a todos. Mas o medo deles tornava-os inseguros, duvidosos, desconfiados. Quantas vezes eu ouvi "Não faça isso, isso é perigoso" ou "Você está ficando louco..." e nesses ecos me debrucei tantas vezes a chorar e a buscar consolo na minha alma. Meus queridos, há algo similar ao que vocês passam? 

Eu observo vocês enquanto fazem o mesmo caminho que eu fiz, meus irmãos, vejo os seus esforços para continuar nos seus caminhos levando o amor que eu levei. Percebo as suas dores quando os seus mais próximos os afrontam e os desrespeitam por não conseguirem enxergar a beleza do amor que está desabrochando nos seus corações. Compreenda-os, queridos, eu também os compreendi. Eu também enfrentei isso, mas algo em mim sempre foi mais forte: o amor em meu coração. E isso é o que há de mais poderoso em vocês, estão aí para serem a diferença na transição, essa que tanto eu mesmo e meus emissários anunciamos. Vocês são a manifestação das sagradas profecias que anunciaram um novo tempo em que os jovens traziam as mensagens do reino da Luz para Terra - esse jovem (Gabriel) é um exemplo desse movimento de almas nobres no planeta, assim como cada um de vocês que me leem agora.

Quando vocês decidiram encarnar na Terra, eu mesmo conversei com vocês sobre os desafios que iriam enfrentar. Assim como eu, desceram em pontos específicos onde havia carência de Luz, e onde há carência de Luz, encontrarão resistência das trevas. Novamente, o amor é a força. Então, meus irmãos, não temam nem desanimem diante dos desafios, eu confio em cada um de vocês, eu os vejo como a mim e volto à época em que estava encarnado como vocês. Eu me vejo em cada um de vocês, sem nenhuma diferença. Creiam nisso.

Quando vocês encarnam em um meio familiar disposto a servir de prova no seu caminho, resta-os manter a chama do amor acesa em seu coração e assegurar-se que ela não se apague, obscurecida pelas investidas daqueles que não desejam que avancem no seu iluminar. Isso, meus queridos, compreendam que não é por uma maldade consciente, nem mesmo inconsciente, mas apenas uma imaturidade espiritual momentânea, sustentada por padrões mentais que vem de geração em geração mantendo-se alimentados por hospedeiros inconscientes das suas verdadeiras naturezas. Oh, meus irmãos, quantas vezes eu ouvi "Ele não se importa com a família dele..."; "Quando precisam dele, ele não está por perto, está sempre ocupado"; e ouvi de mais próximos ainda: "Isso não pode ser coisa de Deus...". 

A energia do velho padrão, das velhas ideias, conceitos e preconceitos é uma energia consciente, que sabe onde quer agir, e sabe quais são os seus alvos potenciais. Claro, os alvos são aqueles que sustentam a Luz da Nova Era. Porque a velha energia sabe que esses trazem em si um grande magnetismo e, se conseguem deturpá-los, usarão esse magnetismo em seu favor, como mais um potente irradiador a ancorar e servir aos velhos padrões. Assim, meus amados, foi que tentaram contra mim quando estive no coração da Terra, vestindo a roupa sagrada da carne. Aqueles que sabiam da minha chegada no meio da humanidade arquitetaram vários planos para deturpar o meu ensinamento, assim como confundir-me e enganar-me, para que eu cedesse a tais pressões e desistisse daquilo que minha alma tanto clamava. 

Isso, meus amados, não tem nada a ver com brigas, com discussões, com guerras, não quer dizer que tenham que se irritar pelas afrontas que recebem, isso tem a ver com a sua força interior. O quão forte você é para dizer "EU SOU o que EU SOU" sem constrangimentos? O quão forte você é para dizer "Pai, perdoa-lhes, Pai, eles não sabem o que fazem"? Eu sei o quanto são, vi-os antes de encarnarem, eu vejo-os por eras, vejo-os agora e digo: Sim, vocês são FORTES E RESISTENTES, e poderão fazer o que eu fiz e muito mais. Ouviram também de mim "Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim os inimigos do homem serão os seus familiares." Pois, meus queridos, compreendam o significado das minhas palavras outrora, principalmente no seu meio familiar encontrarão resistência dos seus. Muitos não aceitarão a Luz que está sendo trazida para dentro do Lar, e quantas vezes vi e acompanhei alguns de vocês sendo expulsos dos seus lares por serem simplesmente quem são. Os meus representantes legítimos. Novamente, meus queridos, alguma semelhante com o meu caminho? Vocês são iguais a mim, sem diferença meus amados.

Esse é um tempo precioso, onde a sua alma tem gritado pela sua atenção. E vocês que leem essas minhas palavras agora estão sabendo que o momento é o do despertar. Vocês verão mais e mais pessoas como vocês abdicando da velha vida, dos velhos padrões, por isso não tenham medo de seguir o impulso da alma que está a chamá-los para liberdade. Nós dissemos, por eras, que esse tempo chegaria... e esse tempo está bem diante de vocês. Existem aqueles ainda que resistem o quanto podem às minhas palavras, que resistem ao meu amor, mas isso não irá demorar muito, porque o meu amor está a se tornar mais forte na Terra, porque vocês, meus discípulos amados, estão sustentando com bravura a minha mensagem. 

Vocês estão reconhecendo-se e, como borboletas ainda se debatendo no casulo para voar, começam a suspirar o cheiro da liberdade. Vocês ainda podem ficar, podem escolher ficar nos velhos padrões, e eu os abençoarei sempre em suas escolhas, sempre. Porque essa é a minha função como irmão de vocês que experimentou tudo que vocês experimentam, que sabe as dificuldades de estar em uma dimensão onde o seu amor é sufocado. Eu sei das dificuldades de fazerem suas escolhas quando essas dizem respeito aos seus familiares mais próximos, amigos, amores... eu sei que vocês, em especial, muitas vezes, choraram e lamentaram terem de tomar certas atitudes, onde, em um primeiro momento, parecia-lhes algo ruim a ser feito ou dito, porém suas almas lhes garantiram a isenção da culpa, porque acima de tudo, quando vocês agem de certas maneiras para preservar a chama acesa em seus corações, vocês agem por amor. Por amor a si mesmos e por amor a todos. 

Não há culpa por escolherem vocês, meus irmãos, não há culpa por escolherem as suas almas, por escolherem os chamados das suas almas. Muitas vezes vocês se negaram a fazer tais escolhes por acharam que estariam ferindo algum outro, mas antes de qualquer coisa, ferem a si mesmos. Ainda que, em um primeiro momento, abdiquem da sua alma pelo outro, em um segundo momento encontrar-se-ão desolados. Quando fazem algo que retire a sua felicidade e paz para ver o outro feliz, tal ação mostrar-se-á infrutífera, pois a troca entre almas deve ser sem cobranças, nem forçada. Quando abrirem os seus corações para ajudar o seu semelhante, não se deve abrir um buraco em seu ser de tristeza, por terem se sentido obrigados a agir de uma forma que não gostariam. Muitas almas queridas se perdem por achar que deveriam abdicar de si mesmas, não dando a si o que dão ao outro. Ao não fazerem o que o velho padrão indica, temem a culpa e o remorso. Abdiquem sim, dos velhos padrões, para irem ao encontro do amor em seus corações, porque, quando o encontrarem, e nele mergulharem, não haverá mais espaços para culpas, medos, incertezas e inseguranças. Nele, terão a certeza que tudo que fizerem será por amor, o VERDADEIRO AMOR - Amor por si mesmos, e pelos seus semelhantes.

O que eu fiz, meus irmãos, quando estive no meio de vocês, foi isso. Eu não me entreguei a humanidade para ser morto, ainda que soubesse o meu destino no madeiro, não era esse meu ponto de atenção. Meu ponto de atenção sempre foi tentar mostrar-lhes que são iguais a mim. Que nunca houve nem nunca haverá nada que nos separe, que nos torne diferentes, que nos coloque distantes uns dos outros, pois somos filhos do mesmo Pai Amoroso. Eu também não permiti acontecer o que aconteceu por julgar que era o certo a fazer, porque não competia a mim julgar a situação, mas simplesmente me colocar à disposição do Pai para que Ele fizesse a Sua Obra através de mim, mesmo sabendo dos riscos de encarnar em tal densidade. E vocês tem feito o mesmo - se colocado à disposição do Pai Amoroso para que Ele faça, por vocês, a Sua Obra. Nós somos UM, meus queridos, assim como eu disse que o Pai e Eu éramos um, assim somos nós todos, e para tomarem posse completamente do que isso representa, precisam abdicar do velho, sem medo e incertezas. 

Tudo que vocês enfrentam hoje como amados seres humanos, todas as dores e sofrimentos, é a resposta por terem negado as suas almas por tanto tempo. Não as neguem mais, ouçam-nas, e, se tiverem muita dificuldade no seu momento do  Getsémani, lembrem-se que eu também estive lá, e que lá me entreguei ao Pai, e n’Ele confiei. No momento em que me senti só, angustiado, aterrorizado, eu apenas me entreguei a Ele. Vocês, meus irmãos, tem meu total apoio no caminho de vocês. Eu tenho orgulho de cada um de vocês. Olhem profundamente dentro de vocês, quando se sentirem sozinhos, abandonados, perdidos, pois é nesse momento que o velho está indo embora, e o novo virá em seguida, porque vocês se voltarão para dentro, o único lugar onde encontrarão o que sempre procuraram.

Eu deixarei vocês no silêncio da sua alma - Eu estarei observando vocês, vocês me sentirão, como sei que sentem agora, mas a decisão final é sua, sempre será. A decisão de vir comigo, ou continuar o tempo que achar necessário experimentando a velha energia. De qualquer forma, eu sempre estarei presente, sempre, por toda eternidade. 

Por mais que alguns não acreditem que sou eu a manifestar-me aqui, alguns corações dizem que sim, porque sabem que sou eu.  Por mais que muitos tenham me negado durantes eras, aqueles que me amaram não foram desapontados. Aqueles que compreenderam as palavras que eu lhes dei, tornar-se-ão como tochas no meio da noite. Serão eles como as flores ao desabrochar, exalando o seu perfume. Serão eles o olhar sereno nos tempos turbulentos. E eu estarei ali, ao lado a cada instante garantindo que a Luz continue acesa. Não há o que temer, meus irmãos, queridos, quando a única coisa a fazer é serem os instrumentos da Obra do nosso Pai Amoroso. Eu não impus nem nunca imporei tal coisa. Apenas estão ouvindo um chamado, e não é um chamado meu propriamente dito, é um chamado da Alma, da sua alma. Chamado esse que está além das palavras escritas. Além da mediunidade desse meu amado jovem escritor, que, também, como exemplo, deu a sua vida por amor a mim (Lágrimas...)

Todos vocês ouvirão a minha voz, mesmo aqueles mais resistentes ouvirão um dia a minha voz. A Minha voz é a voz do Pai, a minha voz é a voz da Verdade Unificada, a verdade que pulsa dentro de cada homem e mulher na Terra e ser da criação, a minha voz não pode ser resistida por muito mais tempo, porque o meu caminho, onde estou, é onde vocês também precisam estar, ao lado do Pai Amoroso. 

Eu lhes disse no passado "Sigam-me, e eu farei de vocês pescadores de homens", reformulo essa frase com todo meu amor "Venham, e eu mostrarei a vocês que vocês são iguais a mim".

Com todo meu amor, seu irmão mais orgulhoso,

Jeshua Ben Joseph 

Gabriel: Meu amor e profunda gratidão, meu irmão amado...


Nota: “Jeshua ben Joseph” é o nome aramaico original de Jesus, a personificação da energia crística na Terra.

Veja mais canalizações minhas Aqui
Veja mais mensagens do Jeshua Aqui
Revisão de texto: Luis Fernando Rostworowski 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...