sexta-feira, 7 de abril de 2017

MÃE MARIA - "UMA HISTÓRIA DE MARIA..." - 01.04.2017


Gabriel: Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos. 


Franz Schubert - Ave Maria (Instrumental)

----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Amados Filhos,

Que as bênçãos do Amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Filhos meus, é tempo de unificação e de perdão. Tempo de reconhecer as fraquezas passadas, tempo de sorrir para aquilo que chamais de deslizes comportamentais. Tempo de abrandar os corações. Tempo de vos olhar com ternura, em todas as fases de vossas vidas.

É hora de começar a curar os vossos corações das feridas dos acontecimentos, particularmente, as do passado, que ainda atormentam vossas almas. Situações onde entrastes em discussões e acabastes por guardar mágoas daqueles envolvidos. Olhai, amados, para os níveis de consciência dos momentos onde foram armazenadas em vós essas energias de dor, mágoas e revolta. Perdoai os envolvidos e a vós mesmos. É tempo de compreender que tudo é vos dado para o vosso crescimento. É tempo de passar a prestar mais atenção na criança que brinca na rua, na praça, na sala de casa... É tempo de prestar atenção na doçura e simplicidade delas e de observardes mais isso e incorporar a vós próprios, esses sentimentos.

Compreendei, pois, e incorporai esse sentimento de pureza e tranquilidade que as crianças manifestam. Elas, umas com as outras, se entendem. Ainda que algumas vezes se hostilizem, elas se entendem ali mesmo e, no minuto seguinte, estão novamente unidas, sem nenhum mal-estar guardado. Amados, é tempo de fazer isso em vossas vidas. Chegou a hora de aplicar isso ao vosso passado e de não mais vos torturar com situações passadas que já cumpriram o seu propósito, na maioria das vezes, o de dar a vós esse nível de consciência que tendes hoje. Tudo é experiência e aprendizado, amados. Tudo é expansão. Tudo tem o seu propósito.

Mas, se guardardes em vós as velhas mágoas, quando já sabeis da vossa responsabilidade diante do mundo e diante das pessoas que precisam ter-vos como espelhos, é o mesmo que um salva-vidas se afogando em meio ao mar revolto. Ainda que o mar revolto das vicissitudes tente vos arrastar para baixo, deveis confiar nas vossas habilidades para não vos afogar e, ainda assim, ajudar outros a não se afogarem. Mas, se mesmo sabendo das vossas habilidades, ainda assim achais, por bem, continuar a dar aprovação aos pensamentos do ego que tentam fermentar em vós discórdia e irritabilidade, certamente que vos afogareis dentro das próprias tormentas que criastes. Oh, amados! Cultivai a serenidade para que, até mesmo o mar, silencie em vossas presenças.

Não perpetueis mais os sentimentos tristes das velhas histórias, mas olhai para eles com um sorriso no rosto e agradecendo a oportunidade que tivestes. Olhai, pois, para "lá" e em seguida, para "cá"; observais a diferença? Não sois mais os mesmos, amados, nem mesmo aqueles que, por ventura, tenham sido vossos instrumentos de aprendizado.

Contar-vos-ei uma passagem da minha vida quando estive na Terra. Havia uma mulher que sempre atormentava a mim e a Jeshua. Sempre que o menino brincava em meio aos outros, ela vinha com gritos e fúria, tirando os seus filhos de perto do meu querido Jeshua. E vinha a mim em brados violentos reclamando, de tal maneira: "como deixas o teu feiticeiro junto dos meus pobres meninos? Seu filho é um demônio e movimentador!" Oh, meus queridos! Aquilo me partia o coração! Parecia-me uma faca perfurando meu peito. Eu ouvia vozes incitando-me a agredi-la. "Vai! Defenda seu filho! Você é a mãe dele! Defenda-o!". Mas eu resistia à tentação e buscava a tranquilidade do meu coração, a tranquilidade do Gabriel (Arcanjo), a tranquilidade do Rafael (Arcanjo). Buscava a tranquilidade, no mais íntimo do meu ser.

Por muito tempo, ouvi esses gritos e insultos dirigidos a mim e a Jeshua e o tirei das outras mães revoltadas por ele estar em meio a seus filhos. Elas, atormentadas por seres de vibrações violentas, sequer conseguiam compreender a necessidade de o meu filho expressar a sua natureza divina em meio às outras crianças. Eu ouvi, por muitas vezes e defendi Jeshua de muitas mães e pais que não entendiam meu filho.

Mas, meus queridos, a imagem da primeira vez que vi meu filho sofrendo a agressão daquela primeira mulher não saía da minha mente. Constantemente, lembrava-me daquele momento e não entendia o motivo, mas sempre permanecia com as imagens no pensamento e, junto, às vezes, vinha o sentimento e a pergunta: "por quê?" Oh, meus queridos! O tempo se passou e encontrava-me eu, em meio à multidão revolta, aos gritos: "Crucificai-o! Crucificai-o! Crucificai-o!" No momento de maior agonia em mim, em meu filho e em todos aqueles que o amavam, vi-me de joelhos, pois me faltavam forças nas pernas, ao ver tanto sofrimento e trevas, naquele momento. Agarrei-me com minhas duas mãos na terra e apertava com toda força que tinha para que, naquele gesto, eu conseguisse liberar a dor que drenava minha energia vital. Ali no meio daquela multidão energizada pelas mais pesadas vibrações, foi quando senti uma mão amorosa que tocou meu ombro e disse: "Venha. Erga-se. Eu a ajudo..."

Oh, meus queridos... Era ela... Era aquela primeira mãe que eu havia visto tentando agredir meu filho. Eu a vi, a abracei, chorei em seus ombros e ela me acalentou, enquanto meu filho desprendia-se da carne... Ela apenas sorriu e disse: "Você mudou a minha vida. Você me fez uma mãe amorosa, cuidadosa, gentil e doce. Você mostrou-me o caminho do Amor. O tanto que eu a agredi, a violentei verbalmente... você se manteve amorosa, serena e pacífica... o seu amor me tocou, Maria. E agora, estou aqui para o que você precisar. Eu estarei com você até o fim da sua vida". Apenas chorei em seus ombros, enquanto aguardava a partida do meu filho do mundo físico.

Depois de muito tempo, quando já havia passado todas aquelas movimentações, perguntei ao Gabriel (Arcanjo) o porquê da redenção dela, de tal maneira, e ele me disse: "Maria... minha querida, Maria! Mãe dos Homens/Mulheres sobre a face da Terra e fora dela! A tua serenidade, Maria, levou-a às alturas. Ela conseguiu a redenção mediante tua serenidade. Se tu tivesses guardado algum rancor profundo, ele serviria de combustível, para ela continuar nas suas revoltas. Mas tu não alimentaste isso nela. Antes, deste a ela, a Paz e o teu amor transformador. Antes, deste a ela a chance de ser uma nova mulher. Tu, Maria, serás um exemplo para todas as mulheres na face da Terra. Tu, Maria, serás o exemplo para todos os homens na face da Terra. Nas palavras dos homens e mulheres na face da Terra, sempre tu serás mencionada. Quando eles estiverem em agonia, ou não, ouvirás ‘Ave Maria’ e serás lembrada a todo o momento!"

Amados, filhos, olhai, pois para a grandeza da vossa serenidade. Permiti, pois, serdes as inspirações de todas as almas às vossas voltas. Permiti, pois, que os vossos nomes sejam lembrados por todas as eras, amados. Deixai os ressentimentos e a necessidade de revide. Deixai que vosso coração vos guie e eu vos asseguro que sereis recompensados com a elevação daqueles que outrora vos tenham agredido.

Não permitais que a dor, a revolta, o inconformismo de outrem vos afetem a alma e que a vossa paz seja abalada. Mas, se fordes agredidos, permanecei em Paz, pois essa Paz será o combustível para redenção dessas almas. Se fordes agredidos e verdes que não estais a suportar, chamai-me, chamai-me e manifestar-me-ei ali. Chamei-me e eu farei descer sobre vós o meu manto de proteção, paz e serenidade infinitas. Lembrarei-vos quem sois.

Bem-amados, eu vos deixo agora, derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos em meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, a Vossa Mãe.

Gabriel RL: Gratidão sempre, amada Mãe! 


Veja mais canalizações minhas Aqui
Veja mais mensagens de Mãe Maria Aqui
Revisão de texto: Luis Fernando Rostworowski e Solange Yabushita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...