quinta-feira, 3 de agosto de 2017

KRYON - "A HISTÓRIA DE HAMAR E A REPROGRAMAÇÃO" - 29.07.2017


Gabriel: Por favor, queridos, leiam na sintonia dessa música abaixo. Eu particularmente recomendo que coloquem a música em uma altura agradável e leiam em seguida a mensagem em voz alta. Poderão sentir maravilhosas vibrações de luz em seus corpos.



-------------------------------------------------------------------------------------


Arte: Davi Aguiar / https://www.daviaguiartes.com/

Saudações, meus queridos! Eu sou Kryon, do Serviço Magnético.

É um bom momento para mais uma mensagem. Meu jovem parceiro, por favor, dê-me permissão para falar. Eu quero falar sobre o Amor. Sobre tudo o que o Amor pode fazer. Eu quero falar sobre você, querido ser humano, o Amor encarnado.

Hoje eu quero lhes contar uma história. Eu vou dar um nome ao personagem principal dessa história. Ele se chamará Hamar. Hamar era um jovem, que nasceu em uma família simples, em uma aldeia simples, rodeado de outros meninos simples. Não havia tecnologia próxima à Hamar. Seu pai era um homem trabalhador, dedicado e todo dia saía para cortar lenha. Sua mãe era uma dedicada trabalhadora do lar.

Hamar aprendeu, desde muito jovem, sobre as "regras". Na verdade, "aprendeu" as programações. Hamar era obediente e respeitava tudo que lhe diziam. Hamar nunca retrucava ou sequer levantava a cabeça quando lhe davam uma ordem. Hamar estava ficando bloqueado. Seu Amor, seu desejo amoroso de sorrir, de dizer ao mundo o quanto amava, o quando desejava ser amado, o quanto gostava de abraçar, tudo isso estava ficando "preso", preso nas programações. Hamar não podia sequer dançar que o chamavam de "menininha", e tentavam desempoderá-lo. Hamar sentia-se oprimido, mas ele sabia...  Ele sabia de todo potencial de Amor dentro dele. Ele sabia!

Hamar foi para a vida. Tornou-se adulto, deixou a casa dos pais e foi para longe, mas as programações foram com ele. Tudo aquilo que aprendera, todas as programações estavam bem vivas. Mas o Amor,... toda aquela energia amorosa estava lá, dentro de Hamar. Hamar nunca havia esquecido quem era... Mesmo que as programações aparentemente encobrissem quem realmente ele era, sempre havia lampejos DELE, do verdadeiro Hamar. Hamar, mesmo depois de adulto, temia sorrir alegremente, pois se lembrava das repreensões da infância.  Hamar não dançava, pois se lembrava dos risos intimidadores de quando criança. Hamar não dizia “Eu te amo”, pois ele aprendera que isso era fraqueza. Hamar sentia-se aprisionado, mesmo depois de adulto. Mesmo depois de ser independente, ele sentia-se assim.

Hamar teve namoradas, apaixonou-se e desapaixonou-se, muitas vezes, mas sempre com as mesmas programações. Hamar também se apaixonou por um menino, mas a programação era intensa! Isso seria o absurdo dos absurdos. Oh!... Que limitante! Hamar passou muito tempo oprimindo a si mesmo, quem era e suas capacidades criativas. Hamar não sabia como lidar com isso. Hamar sabia que era uma programação, mas não sabia como desprogramá-la. Sabia que “aquilo que ele mostrava” não era ele. Ele sabia, mas não sabia como desfazer aquilo. Até que um dia... “Eureca!”. Ele descobriu! Ou pelo menos achou que sim.

Hamar achou que lutar contra a programação, e de forma feroz, seria eficaz. Achou que discutir com a programação resolveria o problema. Não!... Não resolveria! Hamar estava cansado de lutar, cansado de resistir a si mesmo e cansado de não conseguir expressar-se como realmente era. Até que, quando se cansou demasiadamente, ele começou a soltar a corda, e tudo começou a fazer sentido. Ele começou a ver que não era a luta, mas o fluxo. Começou a ver que não era lutando desesperadamente contra uma programação, mas reprogramando, com uma nova energia, com uma nova ideia, mesmo que não fosse tão nova assim. Era apenas quem ele era, de VERDADE.

Meus queridos, quantos de vocês, quantos de vocês, queridos seres humanos, estão passando a vida inteira suprimindo quem vocês realmente são? Quantos de vocês desistiram de dar grandes saltos na vida porque ainda “ouviam” dos velhos programadores, que também foram programados: “Não faça isso, que você pode se dar mal...”? Quantos de vocês ouviram que isso é errado, aquilo é errado quando, dentro de vocês, o coração dizia o contrário? E aqui estão vocês! Lendo (ou ouvindo) a mensagem de Kryon e dizendo, também, a si mesmos: “Éh! Eu estou aqui. Será que consegui, Kryon?” Bem!... Se você está aqui, está lendo (ou ouvindo) essa mensagem, certamente que conseguiu! Eu sei quem está aqui, eu sei quem está aqui!... Eu sei quem precisava ler (ouvir) esta minha mensagem. Eu sei...

E o que fazem agora? Queridos, eu já disse isso antes. Vocês são os pioneiros! Vocês têm reprogramado a grade. Sim, eu sei o quanto isso pode ter sido difícil, e ainda é para alguns de vocês. Eu sei! Mas eu sei quem são vocês! Eu sei! E... Bem!... Aí estão vocês, e o que pode impedi-los, agora, de serem quem são? As intimidações ficam cada vez mais longe. Vocês quase já não escutam, não é mesmo? Oh, sim!... Eu sei (risos amorosos)! E, simplesmente, porque vocês começaram a reprogramar... Como? Oh!... Amando a antiga programação, ao invés de lutar contra ela, vocês amaram! Vocês não a desafiaram; vocês a amaram. Vocês começaram, aos poucos, dando mais a si mesmos daquilo que sempre desejaram. E, enquanto  faziam isso, vocês diziam “Querida velha programação, acalme-se! Eu a amo! Eu estou aqui ainda, não se desespere! Eu só preciso por a cabeça para fora da janela, eu só preciso tomar um ar,...” (risos amorosos...), e vocês experimentaram mais um pouco do ar novo, do VOCÊ, do que você queria!

Bem, com uma mão você segurava a antiga programação, amorosamente, e com a outra, o verdadeiro você, a nova programação, a programação cristalina. Você não precisou ser repulsivo com a antiga programação, ao contrário, foi/é carinhoso. E enquanto ela se vai, você vai agradecendo a tudo o que ela serviu. Há Amor aqui, querido ser humano. Hamar aprendeu, e tem aprendido assim. Amando a velha programação. Honrando-a, enquanto a nova se instala. Quem ama Hamar está feliz, pois sabe que ele está conseguindo. Quem ama Hamar, realmente, sabe o quanto Hamar foi/é forte e amoroso. Hamar quer continuar colocando a cabeça para fora da janela tomando um ar, e,... bem, quando ele perceber, estará em um campo verde, com uma brisa suave sobre si e não ouvirá mais nada da antiga programação.

Hamar está fazendo o que parecia ser inalcançável. Hamar está mostrando que é possível desprogramar e reprogramar. Hamar foi corajoso quando escolheu passar por isso. Hamar pediu por isso, e ele sabia dos riscos, mas ele também sabia do apoio que teria, principalmente de quem o amava. Hamar veio, e está reprogramando, porque ele é um reprogramador. Ser humano, você está pronto. Você está aqui para isso. Você está aqui para isso...

“Oh, Kryon, mas algumas pessoas, atualmente, ainda me perseguem por eu ser como sou, por eu agir como ajo...” Oh!... Eu sei que isso não afeta mais você! São apenas ruídos!... São ruídos de uma velha grade se desfazendo. Isso não afeta mais você, não como antes.

Hamar é um exemplo. Siga o exemplo de Hamar. Hamar está plantando Sementes, e você,...  você não é diferente de Hamar!

É isso, por agora. Era o que eu gostaria de entregar a vocês.

Hamar, eu sei que você está aí. Eu sei da sua força! Nós estamos felizes. Hamar, você é um exemplo. Trabalhador da Luz, querido Trabalhador da Luz, você foi ai pra isso. E é por isso que a comitiva está aqui. Para assegurá-lo de que você terá todo o apoio que precisar.

Eu Sou Kryon, eu estou emocionado... Emocionado em ver o poder do Amor, em ver o poder de Hamar. Em ver o que o Hamar fez ao Amar. Oh!... É belo, é magnífico, é transformador, é reprogramador.

E assim é.

Gabriel: Grato, amado Kryon! Emocionado e feliz.


Veja mais canalizações minhas Aqui
Veja mais mensagens do Kryon Aqui

Revisão de texto: Marilene P. Costa e Solange Yabushita
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...