background

sábado, 30 de dezembro de 2017

P’TAAH - "SE ESTE FOSSE UM JOGO E NINGUÉM O ESTIVESSE ASSISTINDO, COMO VOCÊ O JOGARIA?" - 17.12.2017



Questionador: P’taah, como criamos este pequeno passo gigante entre saber o que você está dizendo intelectualmente e realmente tornando-o parte de nossas vidas?

P’taah: Bem, os componentes aqui são, antes de qualquer coisa, o reconhecimento. Então, também se trata do Agora, de estar no Agora, porque neste exato momento, você não está se sentindo indigno. Neste exato momento, você não está na agonia, diríamos, do castigo próprio. Você está na permissão neste exato momento. E isto realmente quer dizer: “Está perfeitamente bem sentir neste momento que eu não sou digno.”

Questionador: E, então, podemos usar as chaves de que você falou, começando com a primeira, apenas reconhecendo o que existe.

P’taah: Absolutamente, e assuma a responsabilidade: “Esta é a minha história”.

E, saiba, esta história de indignidade é perfeitamente válida. E é perfeitamente válida, tendo em conta as circunstâncias e a criação de sua vida. “Você entende? Assim é perfeitamente válido que eu fique com medo e não me sinta digno. E, então, quando você diz, isto é perfeitamente válido, de certa forma, você está recuando e encarando a situação, não é?

Questionador: Sim, eu estou reconhecendo isto.

P’taah: E quem recua e observa? Não é a criança que se sente indigna, não é? Assim, quem é? Qual parte de você está recuando e encarando a história chamado “indigno”? 

Questionador: É a parte maior de quem eu sou.

P’taah: Realmente, e sempre é assim. Enquanto você está na história, há sempre aquela parte sua, que está recuando, observando e assistindo, não há? Você sentiu isto?

Questionador: Oh, absolutamente, absolutamente.

P’taah: Assim, é esta parte, esta parte maior de você, este Deus/Deusa de você, que é aquele que pode simplesmente aceitar. Que pode dizer: “Está tudo bem, amado. Não leve isto muito a sério, É apenas uma história, amado.”

Questionador: Sim, sim, sim.

Assim, o primeiro é reconhecer o que está acontecendo, e o segundo é estar no Agora e apenas deixar que seja, seja o que for.

P’taah: Realmente. Permissão.

Questionador: Sim. Não sou muito bom com a permissão (Risos)

P’taah: Eu sei. Você está lutando tanto para mudar tudo e a razão pela qual você luta tanto é porque você acha que não é bom.

Questionador: Eu sei, eu sei.

P”taah: Você pode dizer: “Às vezes, eu sou egoísta e desagradável, e, às vezes, eu tenho tanto medo da perda, que eu me comporto de uma maneira estúpida. E está tudo bem porque, por baixo disto, a verdade é que eu amo absolutamente e eu quero ser bom. Eu quero estar neste espaço do amor. Eu quero ser digno de ser a Expressão Perfeita e Eterna da Fonte.”

Todos vocês são como pequenas crianças, querendo desesperadamente ser boas, de modo que sejam aprovadas. Bem, você está aprovado, não importa o que, senão você não estaria aqui.

Questionador: Eu acho que há uma parte de mim que realmente se preocupa mais, às vezes, sobre o mundo, percebendo-me como sendo bom e amoroso e sendo tudo isto, porque, às vezes, eu posso gostar de ser realmente bem desagradável.


P’taah: Na verdade, nós diríamos que realmente você entra nisto e gosta (Risos)

Questionador: Sim!

P’taah: Mas, veja, uma das outras coisas interessantes é que quando você realmente vê como está fazendo isto, isto se torna bastante divertido. Torna-se bem engraçado que você faça estas coisas tolas.

Questionador: Sim, especialmente, quando você olha e vê o medo subjacente, ou o que quer que seja que realmente impulsione este tipo de coisa. É como: “Oh, vamos, eu sei realmente mais do que isto!” Interessante!

P’taah: E a outra coisa, é claro, é que vocês são humanos e gostam da variação, gostam de dramas e de histórias. Por que você acha que todos gostam de fofoca?

Questionador: Verdade.

Eu gosto de histórias porque toda a minha vida é tudo o que foi: uma história.

P”taah: Realmente.

Questionador: Eu não conheço nada além da história.

P’taah: Mas, amado, está tudo bem. É isto o que lhe estamos dizendo. Você está tentando fazê-lo de modo que não esteja tudo bem, que você tenha a história. Esta é a condição humana, que você tenha a sua história. E, de fato, você tem as suas grandes mitologias que foram transmitidas por milhares de anos. Então, aproveite!

(Risos)

Questionador: Você faz isto parecer tão fácil, P’taah! Você deve rir de nós. Nós rimos de nós!

P’taah: Bem, de fato, é a parte maior de vocês que reconhece que é um jogo muito divertido.

Questionador: Eu sei.

Sim, eu acho que provavelmente 90% dela se lembra e não se esquece que é apenas um jogo. Apenas um jogo.

P’taah: Realmente, e se isto fosse um jogo e ninguém estivesse assistindo, como você o jogaria?

Veja, é tudo grandioso, e tudo se baseia no amor. E é esta parte maior de você que olha para a sua pequena parte assustada. É a parte maior que é o amor, que o envolve, que o conforta, se você permitir isto. E a única coisa que o mantém separado desta parte sua é o julgamento - que você não é digno de ser amado e de ser envolvido em sua própria Divindade.

Questionador: Bem, como você disse isto, parece ser bem a condição humana que a maioria das pessoas….

P’taah: Sim.

Questionador: E é aí que estamos e isto está mudando o mundo, em um momento do Agora de cada vez.

P’taah: É.

Conclui no próximo mês.


Canal: Jani King
Quem é P'taah? Veja Aqui
Fonte: www.ptaah.com - ptaah@ptaah.com
Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais mensagens de P'taah Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...