background

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

SAUDAÇÃO E INVOCAÇÃO A HÉLIOS E VESTA

               

Ó Hélios, Lorde do Amanhecer, ó Vesta, Mãe dos Ciclos Eternos, nossos amados Pais Solares. Ó Sol por trás de todos os Sóis! Ó Sol da adoração dos antigos! Ó Sol de Akenaton! Ó Brilhante Globo de Amor incandescente,  Magneto que reúne os mundos e gera a vida. Sois a misericórdia, o amor, a iluminação. Sois a esperança. Sois os Fogos da Ressurreição que renovam a vida a cada dia! Sois nosso refúgio e nossa alegria,  a claridade que ilumina nossa vida. 

Ó amados Pais Solares, vossa presença é a própria vida que permeia nosso mundo. Vossa Presença nos faz existir. Estais no cerne das nossas células, sois o sol que as faz viver. Sois o sol que pulsa na cadência do nosso coração, que resplandece em nós no batismo de cada amanhecer. 

Assim como Akenaton, vos louvamos e dizemos: 

“Belo é o teu amanhecer no horizonte do céu
Ó Aton vivente, origem da vida! 
Ao te elevares no horizonte oriental do céu
todo recanto preenches com a tua beleza,  
pois lindo, magno e resplandecente, 
pairas no alto, sobre a Terra. 
Estás em meu coração.” 

Assim como São Francisco, contemplando o Sol por trás de todos os sóis, cantamos:  

“Louvado sejas, meu Senhor,  
com todos estes seres que criastes, 
especialmente pelo Irmão Sol,  
engaste da luz que gera o dia
e que, pelo esplendor da sua glória, 
é tua imagem, meu Senhor.” 

*   *   *

Assim como as plantas se erguem tocadas pela vossa luz, endireitando-se  para alcançar-vos o mais possível,  também nós nos endireitamos agora, como caules que se tornam firmes para erguerem-se e buscarem a vossa luz. Diante da vossa Presença, grande e majestosa, nos sentimos pequenos e com pouco brilho, como se fossemos sementes dentro da terra escura. Por isso vos pedimos: acolhei-nos nas dobras do vosso manto feito de raios de sol, para nos sentirmos iluminados e seguros. Batizai-nos com água e fogo, para que nossa semente possa germinar e, aparecendo sobre a terra que oculta suas possibilidades, possamos nos voltar para vós, absorver vossa luz e crescer,  sempre buscando pela vossa direção no céu. 

Amados, somos vossos filhos ainda em gestação, alimentados através da luz que corre pela filigrana dourada que nos une a vós, como a um filho por nascer. Somos ainda dependentes dos vossos cuidados, crianças nos braços dos pais. Reconhecendo nossa filiação, vossos filhos mais conscientes procuram vos imitar. Seguindo vosso modelo, procuramos amar incondicionalmente. Procuramos nos erguer a cada dia para abençoar a vida, assim como fazeis. Procuramos iluminar os caminhos uns dos outros, como vós iluminais os nossos.  Um dia, pretendemos estar assim como vós, no centro de um sistema de mundos, como centros doadores de vida, como sóis no centro da mandala de planetas. Nossa emancipação espiritual, vinda por meio das vitórias nas iniciações da senda, nos levarão a deixar nossa posição de filhos sendo gerados para ocupar o lugar de filhos já nascidos e até mesmo adultos, conscientes da soberania da luz que os habita. E quando isso acontecer, ó Hélios e Vesta, nos lembraremos dos nossos Pais Solares e tendo internalizado em nosso íntimo a vossa luz, estareis eternizados nos nossos processos de dar vida a outras orbes celestiais, e vivereis então em cada pequena ou grande criatura dos mundos pelos quais seremos responsáveis. Nós vos entregaremos, então, a vossa descendência, que eternamente se perpetuará, levando vosso nome e vossa essência pelas asas do tempo e da eternidade, através de mundos sem fim, a todos os vossos filhos. Contemplareis então vosso ideal supremo de permitir à vida expressar-se em toda parte, manifestado em todo o universo. 

*   *   *

Amados Hélios e Vesta, nós vos trazemos a gratidão da natureza e dos homens do planeta que habitamos e também das criaturas que evoluem no sistema de planetas que supris com vosso amor. Nós nos unimos às nossas plantas para vos amar; às aves que volteiam pelo ar para vos bendizer;  às nossas montanhas para vos engrandecer; aos seres do fogo para vos glorificar. Nós nos unimos aos planetas que orbitam à vossa volta, em estado de eterna adoração e atitude de atenta contemplação e junto com eles, nos colocamos em órbita para vos acompanhar na vossa senda para o Sol Central. 

Ó Hélios e Vesta, agradecemos o impulso das vossas explosões de amor que viajam impetuosamente pelo espaço e se lançam sobre a Terra para iniciar os vossos filhos. Ao perceber vossa ação,  alegremente cantamos a vossa glória, enaltecemos o vosso fogo sagrado, reconhecemos vosso movimento de amor e prontamente ancoramos vossa ação em Ômega, para sustentar vosso ímpeto criador de ciclos. Estaremos convosco, tanto quanto é possível na nossa condição, fazendo do vosso impulso a alavanca para gerar um novo dia para a Terra.

Nós vos louvamos, vos agradecemos e vos adoramos, ó Sol de Hélios e Vesta, ó poderosa Presença de Deus no Sol e por detrás dele. E mais uma vez, dizemos: “Bendita seja vossa luz que inunda toda a Terra, à nossa vida e pensamento,  ao nosso espírito e à nossa alma. Irradiai e fazei resplandecer a vossa luz. Rompei as cadeiras das trevas e da superstição. Enchei-nos da profunda limpidez do vosso resplendor de fogo branco. Somos vossos filhos e cada dia será maior a vossa manifestação em cada um de nós. 

Hélios e Vesta! Hélios e Vesta! Hélios e Vesta!
Que a Luz aflua ao meu ser!
Que a Luz se expanda no âmago do meu coração!
Que a Luz se expanda no centro da Terra!
E que a Terra seja transformada no Novo Dia!” (1)  


(Texto publicado por Summit Lighthouse e encontrado em diversos livros de autoria de Mark e Elizabeth Clare Prophet.)


Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...