background

domingo, 21 de outubro de 2018

JENNIFER HOFFMAN - "ESCOLHAS, MUDANÇAS, CONTROLE E PRIORIDADES" - 15.10.2018



Nos últimos 5 dias eu não tive eletricidade, pois minha área foi atingida pelos fortes ventos e pelas  chuvas intensas do furacão Michael. Isso também significou que não houve telefone ou internet, nem água quente, sem meios de cozinhar e sem luzes. Foi uma lição interessante sobre mudanças, escolhas e prioridades, que será o tema do boletim informativo desta semana. Por favor, mantenha as pessoas que foram afetadas por essas tempestades em seus pensamentos e orações, pois muitas tiveram perdas devastadoras e precisarão de muitas orações e apoio para se recuperar.

Nesta semana temos muita energia disponível para nós e é um retorno às nossas raízes (pense no chakra raiz ou no primeiro centro de energia aqui), bem como em "tornar-se 360" sobre o qual eu tenho escrito desde 2010, e é uma jornada de  liberação, recalibração e restauração da energia à totalidade e depois à congruência. E então, recebendo, alinhando e integrando novas energias para traçar um novo ciclo de ascensão.

Se parece muito trabalho, pode ser, mas isto também faz parte da jornada. Então aperte os cintos, segure-se firme, brilhe e aproveite a jornada.

É engraçado como você não percebe quanto da sua vida é gerida pela eletricidade até que ela não esteja funcionando. Eu não tinha água quente, calor ou ar condicionado, não tinha como cozinhar, não tinha telefone nem internet, nem luz. Depois que o sol se põe, fica muito escuro na casa sem luz artificial. Então eu tive que tirar as velas, e lanternas e elas forneceram a luz para me ajudar a navegar pela minha casa. Mas eu não consegui fazer as coisas que normalmente faço porque todas exigiam eletricidade.

Mudanças, especialmente as surpreendentes, indesejáveis ​​e inconvenientes, como não ter eletricidade por vários dias, exigem que façamos escolhas diferentes e mudemos nossas prioridades. Aqui estão alguns dos meus pensamentos sobre a mudança de prioridades e atividades com a mudança, e como permanecer no controle, em situações que você não pode controlar.

Sou apenas eu? A primeira coisa que fiz foi ver se meus vizinhos tinham eletricidade, pois eu queria saber se era só eu ou se todos tinham as luzes apagadas. Eles não tinham luz, como descobri depois do pôr-do-sol, e todas as casas da minha rua estavam na escuridão. Quando experimentamos uma mudança disruptiva, nosso primeiro pensamento é imaginar se isso está acontecendo apenas conosco. É um pouco reconfortante saber que não.

Eu tive que me tornar muito estratégica sobre como eu passava o meu tempo durante o dia. Algumas coisas não podem ser feitas à noite, mesmo com luz de velas ou de uma lanterna, que ilumina um espaço muito pequeno. Então eu tive que planejar minhas atividades durante o dia para fazer o melhor uso das horas do dia e salvar outras coisas para a noite.

Eu fui para a cama cedo. Não havia nada para fazer depois do pôr do sol, exceto ler, então fui para a cama cedo e li com a ajuda da lanterna por um tempo. Agora eu sei por que minha avó costumava dizer que eles iam para a cama com as galinhas e acordavam com os galos nos "velhos tempos" antes da eletricidade. O tempo está ficando mais frio também, e esse era o único lugar quente da casa.

Eu tive que me tornar muito estratégica sobre o uso de recursos como meu telefone ou computador. Meu celular era o meu único meio de me comunicar, mas como eu aprendi rapidamente, ao usá-lo esgotou a bateria e então eu tive que sentar no meu carro e deixá-lo carregar (o que leva muito tempo). E a bateria do meu computador durou algumas horas e depois acabou.

No terceiro dia sem eletricidade, encontrei uma biblioteca na cidade cujas luzes estavam acesas, então passei a tarde carregando o meu telefone e enviando alguns e-mails. A biblioteca estava cheia de pessoas que também não tinham eletricidade e estavam lá para carregar seus aparelhos, então eu conheci pessoas legais e tive algumas conversas interessantes.

Eu tive que ser criativa para resolver problemas. Meu fogão é elétrico, então eu não poderia usá-lo, mas eu tenho um grill do lado de fora que usa propano. Eu o usei  ocasionalmente neste verão, mas agora ele se tornou minha fonte para aquecer a água para tomar café, tomar chá e tomar banho, além de preparar minhas refeições. Felizmente não choveu enquanto estava sem energia, mas fazia frio todas as manhãs quando saía para aquecer a água para o meu café da manhã. E eu tinha que preparar o meu jantar antes do pôr do sol, ou eu não seria capaz de ver nada.

E para minimizar a perda dos alimentos, cozinhei o que estava descongelando no freezer para não desperdiçar muita comida. Eu não passei fome, embora fosse inconveniente cozinhar lá fora.

E eu poderia escolher usar água fria para tomar banho ou esquentar água no grill e usar isso. Eu não gosto de banhos com água fria, então, escolhi aquecer a água lá fora e embora fosse muito mais complicado do que ligar uma torneira de água quente, isso me lembrou de quando eu era muito jovem e morava na antiga casa da minha avó na França e nós não tínhamos água quente corrente. Minha lembrança mais antiga daquela casa era uma panela enorme de água fervente que sempre ficava no fogão, pois essa era nossa fonte de água quente.

Eu concluí coisas que eu estava adiando porque eu não tinha tempo livre. Sem as distrações da internet, telefone e computador, eu tive muito tempo para fazer outras coisas. Então eu pintei a minha sala de estar e o andar de cima, reorganizei algumas coisas, pendurei quadros nas paredes, consertei uma mesa e completei alguns outros projetos da casa. Tudo durante o dia, claro. Então trabalhei, escrevendo, e outras coisas no meu computador à noite, até a bateria acabar..

Eu vi muitas estrelas no céu. Como toda a minha parte da cidade estava sem eletricidade, não havia poluição luminosa, por isso havia muito mais estrelas visíveis à noite do que o normal. Passei algum tempo do lado de fora, depois de escurecer, olhando o céu e apreciando as belas estrelas.

Havia coisas que eu não podia controlar, então tive que mudar minhas prioridades. Eu não podia controlar quando a eletricidade estaria novamente disponível, que a comida na minha geladeira iria estragar se a energia não voltasse logo, que ficaria muito escuro em minha casa depois do pôr do sol, que nenhum dos meus eletrodomésticos funcionaria. e que eu não conseguia seguir minha rotina normal.

Agora eu sabia que a vida voltaria ao normal uma vez que a energia fosse restaurada, mas, enquanto isso, eu teria que ser muito estratégica em relação às minhas prioridades para poder administrar minha vida em torno das circunstâncias com as quais tinha que lidar. Não serviria a nenhum propósito útil não fazer nada e esperar que as luzes se acendessem ou não me organizar para as refeições, então eu não ficava sentada no escuro comendo biscoitos ou batatas fritas em vez de algo mais substancial e satisfatório. Ou não encontrar um lugar com eletricidade para poder carregar meu telefone e meu computador.

Agora que minha eletricidade voltou, estou usando meus aparelhos modernos que tornam a vida tão conveniente, com um novo senso de apreciação. Eu gosto de poder ter um fogão e uma geladeira funcionando, acender as luzes depois do pôr-do-sol e poder recarregar meu celular e computador à vontade.

Às vezes, mudanças acontecem na vida e precisamos lidar com isso mudando nossas prioridades, fazendo o melhor uso do que temos, não nos arrependendo do que não temos e nos tornando estratégicos com nossas prioridades para gerenciar as circunstâncias. Não podemos estar sempre no controle dos eventos, mas podemos aprender a controlar nossas vidas mesmo em situações que não podemos controlar. Ficar deprimida e com medo é bom em pequenas doses, mas eventualmente temos que aceitar a situação, encarar os fatos, e fazer escolhas, e agir de acordo com elas, para que nossas vidas continuem a avançar até que o caos tenha desaparecido e possamos estabelecer algo mais normal, fácil e no nosso fluxo de energia de vibração elevada.


Auxilie curtindo e compartilhando essa matéria no rodapé da postagem, para que ela possa alcançar cada vez mais Sementes! Gratidão! ❤

Autor: Jennifer Hoffman 
Facebook: Jennifer Hoffman
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Veja mais Jennifer Hoffman Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...