background

terça-feira, 13 de novembro de 2018

CRISTINA CAIRO / LINGUAGEM DO CORPO: DENTES



Os dentes são a nossa única estrutura óssea presente por fora de nossa pele e músculos e que podem ser vistos a olho nu.

O ser humano possui 32 dentes, divididos entre 16 em cada arco dental (em cima e embaixo). São eles: quatro incisivos, dois caninos, quatro pré-molares e seis molares. Nossos dentes são formados, basicamente, de raiz (parte do dente presa à gengiva e ossos da face), coroa (parte branca visível do dente) e colo (parte localizada entre a raiz e a coroa).

Existem muitos problemas de saúde envolvendo a saúde dos dentes. Doenças como placa bacteriana (camada de bactérias na superfície dos dentes), gengivite (inflamação das gengivas), tártaro (placa bacteriana já endurecida), cárie (bactérias que atacam o esmalte dos dentes) e mau hálito (causado por vários fatores) são os mais comuns entre os brasileiros.

Em seu livro, Cristina Cairo afirma que problemas nos dentes significam indecisões e excesso de proteção por parte do paciente.

Dentes segundo Cristina Cairo:

Problemas nos dentes significam indecisões.

As crianças que são educadas sob pressões contraditórias e repressões e que vivem ao mesmo tempo protegidas demais e ameaçadas sob chantagens de uma autoridade rígida sentem as suas opiniões anuladas, e crescem desenvolvendo uma personalidade dividida, não sabendo tomar decisões rápidas. Estão sempre em dúvida quanto ao que fazer, mas procuram não aparentar essas indecisões, devido às cobranças de seus pais ou superiores. Esse conflito interno torna-as, geralmente, perturbadas e confusas. Se, ao realizar um trabalho ou uma prova escolar, o professor ou superior se aproximar, será o bastante para que a criança se atrapalhe, erre e queira desistir.

Normalmente esse comportamento se arrasta até a vida adulta, quando, ela mesma tentará através da consciência, superar essa insegurança – que muitas vezes é interpretada como timidez.

É assim que essas pessoas ficam por muito tempo apoiadas em alguém – principalmente em pessoas autoritárias e mais determinadas – o que é um mecanismo de compensação para as suas incertezas.

Os dentes, que simbolizam as decisões, sofrem abalos, nascem encavalados, fracos, e, com o tempo, serão afetados por cáries, representando invasão de opiniões em sua vida privada.

Siga sua intuição, desenvolva sua sensibilidade para alcançar as respostas que a Natureza, constantemente, lhe dá… E acalme-se!

Tome decisões por você mesmo e acredite que elas serão corretas, pois a vida nos ensina através de nossos erros. Portanto, perca o medo e a vergonha de errar. Quem não erra? Saiba que aqueles que, aparentemente, são nossos superiores, também erraram… e continuam errando! A única diferença é que eles decidiram não se incomodar com que os outros pensam a esse respeito.

Procure dar mais atenção às suas qualidades, valorize seus conhecimentos e habitue-se a tomar decisões sozinho. Comece dentro de sua própria casa, com suas roupas, comida, mudança de posição dos móveis, etc… Quanto mais você se acostumar a tomar decisões rápidas e seguras sem se arrepender depois, menos problemas terão seus dentes.

Além da higiene bucal que todos devemos ter, também precisamos manter a higiene mental, “limpando” as confusões da cabeça e organizando os nossos pensamentos. Isso facilitará na hora das decisões.

Saiba que você não precisa perguntar aos outros tudo o que deve fazer, pois quem organiza sua vida é você mesmo e ninguém sabe melhor do que você o que é melhor para o seu aprimoramento pessoal. Contudo, não confunda decisões próprias com imposição das suas ideias. Procure ser humilde e aceite as ideias e opiniões de pessoas que podem o ajudar. Apenas decida sempre.


Veja mais Cristina Cairo / Linguagem do Corpo Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...