background

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

SAUL - "VIVAM HOJE COM O AMOR EM SEUS CORAÇÕES" - 18.11.2018



A humanidade está num tumulto! Sim, eu já disse isso antes! No entanto, na medida em que prestam atenção, à mídia encontra notícias, principalmente, de desastres e catástrofes de vários tipos, aquelas que, diretamente, não lhes servem. Não concentrem suas atenções nessas notícias porque isso apenas drena suas energias, permitindo que culpa, ansiedade, medo e  raiva preencham suas mentes.

Se puderem ajudar com suas presenças ou doações façam. Todavia, o fato de apenas enviar Amor àqueles que estão em necessidade e que estão sofrendo é um ato muito poderoso. Então, continuem vivendo suas vidas com Amor e consciência, porque é isso que todos que aqui estão em forma física devem fazer. E a humanidade está em alta, porque, coletivamente, tomou a decisão de despertar e, é isso que está acontecendo.

A dor e o sofrimento que muitos estão sofrendo, é como resultado da decisão de despertar e, está acontecendo quando “coisas” surgem dentro deles para serem liberadas. Há uma enorme e contínua liberação em todo o planeta, de todas as atitudes, comportamentos e crenças que impedem as pessoas de serem apenas amorosas.

Ressentimento, amargura, ódio, julgamento e o desejo de vingança, são todos obstáculos ao Amor, que está sempre, incondicionalmente, aceitando e nunca julga. No entanto, os humanos em forma física foram treinados para julgar e buscarem a vingança por suas feridas – de fato, muitos foram gravemente feridos – no entanto, concentrar-se nessas mágoas é viver no passado e, indefinidamente, repetir em suas memórias ocasiões que foram tão dolorosas.
Fazer isso, somente traz de volta ao presente essas memórias e que, agora, dentro delas, repetem a dor e o sofrimento por que passaram, mesmo que tudo já tenha acabado.

Absolutamente, não há nenhuma necessidade de fazer isso! Manter a dor e o sofrimento do passado bloqueia totalmente a capacidade de aproveitar a vida no momento atual em toda vez que se apresenta. Lembrem-se! Vivam o hoje com Amor em seus corações e aproveitem a experiência de estarem vivos – seja com um sorriso de um estranho, observando crianças brincando alegremente, um carinho de um ente querido – e estejam conscientes do mundo as suas voltas, seja, uma vista das ruas da cidade, montanhas, lagos, oceanos ou seu próprio quintal.

Em seus ambientes, sempre existe algo para encantar e pelo qual podem agradecer – até mesmo um breve alívio da dor da doença física que possam vivenciar ou, o conforto e atenção amorosa nessa situação que o outro lhes oferecem.

Só o Amor existe e, ao se abrirem para recebê-lo, ficarão surpresos com a quantidade de vezes que lhes é oferecido. Verdadeiramente todos vocês, todos os seres humanos, procuram somente o Amor. Amor incondicional – amando dessa maneira, serão amados – Todavia, com Amor verdadeiro, com A (maiúsculo)!

O verdadeiro Amor é a verdadeira natureza de todos vocês que, como seres humanos, bloquearam a consciência dessa verdade sagrada, concentrando-se no medo. Fizeram isso há muito tempo, porque parecia ser a base de suas sobrevivências num ambiente ameaçador, em que seus corpos físicos eram e, ainda são, muito vulneráveis e que podiam e podem ser facilmente feridos.

Agora esse temor pela sobrevivência não lhes serve mais. Só serve para separá-los uns dos outros. E, quanto mais acreditam nessa necessidade, mais temerosos se tornam, esperando por julgamentos negativos, até mesmo dos mais próximos e queridos, bem como de “autoridades” civis, amigos, conhecidos e empregadores.

Durante seus anos de formação, todos foram julgados pelos pais, pelos mais velhos e melhores e por suas escolas, por não serem bons, não trabalharem duro o suficiente e não fazerem o seu melhor – e isso remonta de gerações, é a cultura de uma “civilização” baseada no medo. Isso não foi feito para ser assim!
Como pequeninos, deveriam ser amados, guiados e ajudados a descobrir e desenvolverem seus maravilhosos talentos, não forçados a obedecerem às regras que não faziam sentido. Se isso tivesse acontecido, a sociedade seria uma comunhão pacífica e harmoniosa, na qual, as diferenças entre as pessoas seriam encorajadas e suas diferentes habilidades criativas honradas, em vez de serem julgadas inaceitáveis e erradas, apenas por serem diferentes.


Nas últimas décadas, grandes avanços foram feitos para abordar a questão das diferenças entre indivíduos, culturas, credos, cores e etnias. Agora, em todo o mundo, cada vez mais pessoas, estão honrando as diferenças que veem nos outros.

No entanto, permanece um número muito grande de pessoas com crenças fixas e temerosas, que são completamente contra mudanças de qualquer tipo. Anseiam pelos “bons e velhos tempos”, os dias – como se lembram – desde a infância. Entretanto, essas memórias são extremamente seletivas. Na verdade, os “bons e velhos tempos” nunca existiram. Essas memórias seletivas foram criadas para defender ou ocultar a realidade das primeiras experiências, que, muitas vezes, foram intensamente dolorosas.

Agora, na medida em que o despertar avança, todas essas infelizes e dolorosas lembranças estão surgindo na consciência das pessoas para serem reconhecidas e liberadas. Enquanto permanecem e se apegam a elas, o Amor é bloqueado ou recusado, porque a confiança das pessoas está severamente prejudicada – quase todo mundo já passou por algum tipo de traição de alguém que amava e confiava.

O caminho a seguir é liberar essas “coisas”, abrindo seus corações para o Amor. E quando fizerem isso, sentirão  o Amor retornado a vocês, porque o Amor é todo inclusivo e se estende e se compartilha constantemente com aqueles que estão abertos para isso. Uma vez que escolham seguir o caminho do Amor e encontrá-Lo em todos os lugares – como, sem dúvida, irão – mais uma vez, será possível começarem a confiar.

É claro que, ainda, experimentarão decepções, porque algumas das pessoas com as quais  interagem ainda estarão apegadas ao medo, às suas “coisas” e, ainda, serão incapazes de viverem amorosamente; uma coisa muito natural. Enquanto isso, optando e pretendendo amar o que quer que venha a surgir, farão o que encarnaram para fazer – auxiliando maciçamente no processo do despertar da humanidade – e em razão da decisão coletiva de despertar ter sido feita de forma irreversível, o  trarão de volta.

Sempre que se sentirem deprimidos, desanimados ou ansiosos, especialmente depois de tomarem consciência de algum “novo” desastre ou catástrofe, vão para dentro de seus santuários interinos, onde o Amor reside constantemente e, apenas, sejam consigo mesmos, ao permitirem que o conhecimento de que tudo é divino cuidou de preencher seus corações. Sentirão que o Amor e a paz que são suas naturezas e a fé no plano divino lhes serão reafirmadas.

São todos UM com a Fonte, Mãe/Pai/Deus, a Inteligência suprema, a Sabedoria infinita que é Tudo que Existe e, durante aqueles momentos tranquilos que passam dentro desse conhecimento, se fortalecerão e suas dúvidas desaparecerão.

No entanto, devido às limitações por estarem na forma física como seres humanos lhes impõe, precisam entrar em seus santuários e abrirem seus corações para amar, pelo menos, uma vez por dia. Também, podem fazer breves visitas durante o dia, enquanto esperam na fila, nos semáforos ou até mesmo quando visitam o banheiro.

Apenas SAIBAM que são eterna e infinitamente amados, assim como são, apesar de todas as falhas e inadequações pelas quais tão negativamente, frequentemente se julgam. Parem com os autojulgamentos negativos, aceitem e se amem e desfrutem da sensação de paz que surgirá.

Com muito Amor, Saul.



Canal: John Smallman 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais mensagens do Saul Aqui

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...