BENJAMIN FULFORD - "ATUALIZAÇÃO SEMANAL" - 20.05.2019



NAVIOS E AVIÕES DE GUERRA CONCENTRADOS PRÓXIMO À INDONÉSIA, NA MEDIDA EM QUE UMA GUERRA POR PROCURAÇÃO ENTRE EUA E CHINA SE AGRAVA

Uma guerra total por procuração e não declarada entre a China e os Estados Unidos está agora fervilhando em todo o mundo e só vai aumentar. As tarifas e a lista negra dos Estados Unidos da Huawei, gigante das telecomunicações, foram apenas um sinal de abertura de uma guerra que pode se tornar quente, concordam várias fontes. Os chineses já disseram aos americanos: “Se quiserem conversar, a porta está aberta; se querem luta, vamos lutar até o fim”.



Nesta guerra, o maior campo de batalha está prestes a ser o Sudeste Asiático, de acordo com fontes da Sociedade Dragão Branco/White Dragon Society (SDB/WDS) na região. Navios de guerra chineses, americanos e australianos, assim como caças franceses estão se concentrando em torno da Indonésia, em preparação para grandes batalhas, quando os resultados das disputadas eleições presidenciais forem anunciados, em 22 de Maio, disseram as fontes.

Lá, o presidente em exercício, Joko Widodo, é apoiado pela China e deve ganhar com 11%. Enfrentará manifestações em massa de estudantes e ativistas muçulmanos, reclamando de fraude de votos e apoiando seu oponente anti-chinês Prabowo Subianto.

Prabowo é casado com a filha do ditador de longa data, Suharto e, também, foi chefe das forças especiais indonésias. Certa vez, Prabowo avisou o fundador de Cingapura, Lee Kuan Yew de que “os chineses na Indonésia estavam em risco porque em qualquer problema – tumultos – eles seriam atingidos como minoria”. *Já um general pró-chinês morreu de um vírus “catapora”, trazido de Singapura, dizem fontes da Sociedade Secreta Asiática. Ja as manifestações planejadas “serão atacadas com gás venenoso e armas biológicas”, dizem as fontes.

Um crash projetado da rupiah, moeda da Indonésia e das bolsas de valores, desestabilizarão ainda mais o regime de Widodo, dizem elas. Fontes da CIA no sudeste da Ásia concordam e dizem que pode ser um bom momento para retirar temporariamente os fundos da Indonésia.

Os problemas na Indonésia coincidirão com uma grande mobilização anti-chinesa no Laos e na Tailândia, disse a fonte da SDB. O esforço na região, também, será contra o que é percebido como ação de “lacaios sionistas fraudulentamente eleitos”, segundo fontes da CIA na região.

Também, é um bom palpite que a “milagrosa” vitória (contrariando as pesquisas de opinião pública) do Primeiro-Ministro australiano, Scott Morrison, numa eleição geral sobre seu oponente mais pró-chinês, Bill Shorten, foi “engendrada” como parte dessa ofensiva anti-chinesa. 

Por sua vez, os chineses não planejam responder com meias-medidas. Fontes da inteligência militar chinesa disseram anteriormente a esse escritor que a China fez planos de contingência para ocupar a Índia, a Coréia e o Sudeste Asiático, (menos o Vietnã), dentro de dois meses, no caso de provocações excessivas por parte dos americanos.

A exibição de filmes de guerra antiamericanos na China é uma pista sobre o que os chineses planejam. Com certeza, algo grande está prestes a acontecer na península coreana, confirmando fontes da sociedade secreta norte-coreana e asiática. Uma fonte norte-coreana que contatou este escritor pela primeira vez em muitos meses, diz que o homem forte norte-coreano Kim Jong Un planeja intensificar suas atividades na Coreia do Sul. “Kim chegou a um acordo onde ele será o imperador da Coréia, enquanto [o presidente sul-coreano] Moon Jae In será o presidente”, disse a fonte. Tropas dos EUA na região serão apresentadas com um fato consumado, dizem as fontes. Além disso, Kim tem ambições de expulsar o imperador japonês Naruhito do poder, disse a fonte norte-coreana.

Este relatório de “notícias” de propaganda do Departamento de Estado dos EUA sobre a prisão de centenas de “crentes do Falun Gong”, na Coréia do Norte, fornece uma pista desses movimentos. Isso porque o Falun Gong é um psyop dirigido pelo agente Sionista Neocon, Eliot Abrams, segundo a inteligência francesa e outras fontes.


Também, estamos recebendo relatos interessantes sobre os dois cidadãos canadenses detidos na China por espionagem – o ex-diplomata Michael Kovrig e o empresário Michael Spavor. “A inteligência militar canadense vendeu esses dois ativistas do estado profundo para os chineses”, dizem fontes da inteligência militar norte-americana. Isso foi parte de uma campanha dos militares canadenses contra o Primeiro-Ministro, Justin Trudeau, que consideram ser um “ativista Sionista do estado profundo” que trabalha contra os interesses canadenses, dizem as fontes. Tem a ver com “acordos de comércio sujos tornados baratos” por Trudeau, adiciona uma fonte do Serviço de Inteligência de Segurança do Canada.

A morte, na semana passada, “enquanto corria em Yokohama” de Eric David Talmadge, 57 anos, chefe da sucursal da Associated Press na Coréia do Norte, também é suspeita pelas circunstâncias. Isso pode ser uma coincidência, ou parte de um expurgo contínuo de agências Sionistas khazarianas que controlam a governança escrava de Shinzo Abe, no Japão, disseram fontes subterrâneas japonesas.

Na semana passada, também, recebemos este interessante relatório enviado sobre acontecimentos na Malásia:

“Um dos meus contatos de inteligência malaios me disse na semana passada que [o malfadado ex-Primeiro-Ministro] Najib Razak, não está realmente sob custódia como declarado publicamente. Está sob um tipo de prisão domiciliar e viaja pelo oeste da Malásia quando quer. Não pode deixar o país oficialmente, no entanto,  ‘não oficialmente’ foi visto em Brunei. Existe uma maneira dos dignitários estrangeiros entrarem em Brunei totalmente fora do radar e ele estava lá no mês passado. Uma reunião privada foi organizada com o sultão. Eu confirmei isso com meu contato no BSB, Brunei.”

Najib fez um acordo com seus manipuladores, a máfia Sionista khazariana. Ele tem todos os dados do trabalho interno do dos voos MH370/17 e colocou em vários locais seguros. Se for preso e tiver seus ativos no exterior confiscados, os dados serão divulgados. Disseram-me que ele tem pelo menos US $ 5 bilhões depositados em Brunei, Cingapura e Hong Kong. Parece que as mãos do Primeiro Ministro da Malásia, Mahathir, estão amarradas.

Apesar de esforços como este por parte dos Rothschilds para encobrir o escândalo dos voos 370/17 da Malásia, também, está chegando à cabeça na Holanda. A Rússia já acusou formalmente o governo holandês de encobrir evidências relativas à queda desses voos. Em termos diplomáticos, isso está perto de uma declaração de guerra. É apenas uma questão de tempo, até que essa farsa assassina seja exposta para o mundo.

Espero que a libertação dos Estados Unidos do controle da máfia khazariana seja o gatilho. Lá, fontes do Pentágono, agora, estão nos dizendo que, “enquanto as acusações seladas se aproximam de 100.000, o tempo de Mueller acabou; tempo para pagar a guia Barr. ”No entanto, nessa frente continuamos esperando que essas acusações sejam postas em prática e queremos ver  ação e não conversa.

As fontes respondem que, como um começo, o presidente dos EUA Donald  Trump “pode” liberar o Inspetor-Geral do Departamento de Justiça, Michael Horowitz e ex-Diretor do FBI James Comey, além de desclassificar os documentos da FISA antes de partir para o Reino Unido e França em 02 de Junho para celebrar o 75º aniversário do  “Dia D, que pode vir a ter um novo significado”, dizem as fontes.

Esforços dos Sionistas para evitar todas essas investigações provocando problemas no Oriente Médio, também, estão fracassando de forma drástica. A recomendação do ex-agente de operações da CIA e do agente de Inteligência da Marinha dos EUA, Robert David Steele, de que Trump converse com a liderança iraniana teve um efeito, disseram as fontes do Pentágono. “Trump pode ter uma cúpula com o líder supremo Ali Khamenei, que pode ajudar em suas negociações com a Coréia do Norte”, dizem elas.

Também, existe um enorme impulso do Pentágono para “sacudir o corrupto e perdulário Complexo Militar Industrial (MIC)”, dizem as fontes. “Enquanto a Turquia, a Índia, o Irã, a China, a Síria, a Líbia e até a UE obtêm as melhores armas russas, um alerta de tsunami foi dado” para “limpar” o MIC e forçá-lo a fabricar produtos melhores, dizem. Empurrando a Turquia para mais perto da Rússia com a compra de caças Su-57 e defesa antiaérea S-500 “é um movimento ousado para desmantelar a OTAN e enfraquecer Israel”, acrescentam. 

Fontes do Pentágono, também, parecem bastante otimistas sobre o conflito com a China, dizendo que “a guerra comercial da China e o extremo preconceito contra a Huawei podem ser usados para derrubar a Boeing, com boicotes globais liderados pela China, cancelamentos de pedidos, certificações revogadas, fundamentos e negação de desembarques e espaço aéreo” para forçar a empresa a reparar seu ato.

Fontes do Pentágono, também, dizem que os militares americanos querem ajudar a “América a se livrar do parasita Sionista”, enquanto Israel é “consignado ao status de pária”.

O governo polonês, também, se tornou um importante participante do movimento antissionista, após tentativas dos Sionistas de extorquirem US $ 300 bilhões daquele país, como “compensação pelo Holocausto”. Os poloneses publicaram o relatório da Cruz Vermelha sobre os campos de concentração nazistas que reivindica que 271.301 pessoas foram mortas, não 6 milhões. Também, argumentaram que a própria Polônia foi a pior vítima das atrocidades nazistas.


Como alguém com sangue polonês e Judeu, certamente acho que é hora de uma investigação real, histórica, imparcial,  baseada em fatos e pública para colocar essa questão em pratos limpos de uma vez por todas. Colocar pessoas na cadeia por questionar a história oficial do “Holocausto” (oferecimento de holocausto a Baal), apenas, cria suspeita. A verdade não precisa ser escondida atrás da punição.

De qualquer forma, o fato dos poloneses estarem firmes, é um sinal da crescente revolta mundial contra a máfia khazariana e seu pesadelo Sionista.

Também, há uma crescente reação contra o controle corporativo da máfia khazariana, dizem fontes do Pentágono. Elas observam que o importante caso da Suprema Corte contra a Apple “abre caminho para processos antitruste de consumidores para forçar o Departamento de Justiça a acabar com gigantes de tecnologia como Facebook, Google, Amazon e até mesmo a Apple”.


Além disso, a Monsanto perdeu três processos principais e foi exposta por usar operações especiais contra jornalistas e formadores de opinião. Essa empresa e sua controladora Bayer estão aprendendo sobre as leis do carma.


Por fim, gostaria de encerrar o relatório desta semana com mais uma boa notícia. Uma tribo da Amazônia derrotou grandes companhias de petróleo numa ação judicial que preservou cerca de 7 milhões de acres de floresta tropical.


Quem disse que os mocinhos não estão ganhando? Os bandidos estão perdendo em todas as frentes e a liberação planetária é possível, ainda, em 2019.

Do Terceiro para o Primeiro Mundo:  A História de Cingapura, de Lee Kuan Yew, p. 280.


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui