SARAH VARCAS - "MAIS FORTES E MAIS SÁBIOS"



Este eclipse está no 11º grau de Câncer e alcança sua totalidade às 19:24:08 UT [16:24:08 em Brasília]

Este eclipse solar, no sensível porém dinâmico signo de Câncer, traz cura emocional em seu rastro. Em resposta a uma torturante fome interior, ele desencadeia nutrição emocional e espiritual para os necessitados. Antigos modos de levar a vida podem estar ficando aquém do esperado, com a inspiração substituída por uma falta de motivação e fé. A intensidade crescente, à medida que Saturno e Plutão se preparam para formar sua conjunção em janeiro de 2020, pode parecer pesada para muitos que esperam uma onda mais leve para navegar agora. Se este é o seu caso, tome coragem. Nada dura para sempre, e este eclipse solar nos lembra que, mesmo na hora mais escura, o sustento está à mão.

Este eclipse mexe com nosso equilíbrio emocional. Se nos debatemos com sentimentos que rotineiramente nos sabotam, ele nos oferece uma visão sobre nossa dinâmica interna e como mudá-la. Para alguns, este eclipse pode até mesmo trazer a cura final necessária para superar um padrão bem estabelecido de auto-sabotagem emocional. Mas devemos estar preparados para fazer nossa parte e reconhecer como criamos nosso próprio sofrimento. A autoconsciência é a chave, e quaisquer sentimentos que escolhamos negar continuarão a nos sabotar, já que eles também buscam a luz.

Com Vênus sendo o único planeta em um signo de ar no eclipse, a objetividade pode ser difícil de se encontrar. E como Mercúrio se prepara para retrogradar em Leão em 7/ 8 de julho, em conjunção com Marte, devemos pensar duas vezes sobre como nos expressamos. A força de nossos desejos pode fazer com que percamos o controle da nossa língua, falando palavras às pressas ou com raiva, que seria melhor não serem ditas no momento. As consequências da fala descuidada, neste eclipse solar, serão significativas. Mercúrio e Marte em Leão priorizam a expressão das próprias ideias, no lugar de ouvir os outros. Mas a comunicação equilibrada é vital neste momento, junto com a disposição de aceitar que aquilo que pode parecer indubitavelmente óbvio para nós pode ser quase inacessível a outros. Com os sentimentos em alta e nosso filtro interno anulado por uma avaliação excessivamente confiante dos "fatos", há um risco sempre presente das palavras se tornarem a fonte de nossa ruína! Se isto acontecer, a passagem de Vênus através do eclipse em 12 de julho oferecerá uma oportunidade de reconciliação, se necessário.

O símbolo Sabiano para este grau de eclipse faz referência a um palhaço passando-se por outros. O humor pode muito bem desempenhar seu papel na nossa jornada para o Eu Real, e a objetividade que nos ajude a rir de nós mesmos pode ser especialmente curativa neste momento. A vida é intensa, com certeza. Mas podemos torna-la mais leve se estivermos dispostos a mudar nossa perspectiva e nos levarmos menos a sério. Quantos conflitos poderiam ser evitados se mais pessoas estivessem preparadas para simplesmente se afastar, em vez de continuar lutando por um ponto a mais para vencer mais um argumento sem sentido? Quanta energia economizaríamos se abandonássemos as desfeitas e ofensivas rotineiras, que “esquentam” nossos dias? Quanta atenção poderíamos investir no que realmente importa? Este eclipse solar nos coloca tais questões e sugere que tomemos nota do que desencadeia certas reações em nós e por quê.

Como, em 9 de julho, Quíron inicia um período de cinco meses retrógrado em Áries, as balanças estão pendendo em favor da autocura, da auto-aceitação e do amor-próprio. Embora, é claro, ás vezes precisemos de apoio uns dos outros, esses momentos podem ser menores do que pensamos. Somos mais fortes e mais sábios do que fomos levados a acreditar durante séculos, por "especialistas" nos dizendo que eles é que sabem mais em tudo – desde religião e espiritualidade à ciência, política, economia, saúde e até mesmo sobre o que devemos usar e quando! Chegou a hora de assumirmos nossa soberania e reivindicarmos nosso direito de moldar nosso próprio destino. Mas, claro, isto vem acompanhado de uma grande responsabilidade. Já não podemos colocar nossas lutas nas mãos dos outros e exigir uma solução. Quíron retrogradando através de Áries afirma que já temos o que precisamos, e que a cura acontece quando reconhecemos e aceitamos esse fato e reivindicamos tudo o que somos.

Assumir total responsabilidade por todos os momentos de nossas vidas é um ato radical e aterrorizante. Mas é também emocionante, libertador e repleto de potencial. Não mais reclamações! Ninguém mais para culpar! Não mais autopiedade! Apenas um estado de pura intencionalidade em que incorporamos o poder de ser plenamente quem somos. No entanto, à medida que a Lua eclipsa o Sol, descobrimos o quanto o nosso Ser Real pode ser esquivo! Em meio a condicionamentos e expectativas, costumes sociais, ditames familiares e nossa própria autocrítica, como podemos identificar o verdadeiro Eu?! Mas como a luz do Sol, que retorna quando o eclipse termina, encontramos iluminação nas sombras, tecendo, a partir de sua escuridão, os fios resplandecentes de uma vida radicalmente soberana.

Sarah Varcas


Autor: Sarah Varcas 
Tradução: Vera Corrêa - veracorrea46@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/AstroAwakenings
Veja mais Artigos Aqui