BENJAMIN FULFORD - "ATUALIZAÇÃO SEMANAL"



09.09.2019 

ESTUDO DO US WAR COLLEGE MOSTRA PROBABILIDADE DE 95 A 100% DE DERROTA DA MÁFIA KHAZARIANA

A campanha militar e jurídica internacional contra a máfia khazariana tem de “95 a 100% de chances de sucesso”, de acordo com modelos probabiísticos testados pelo US War College, dizem fontes do MI6 e do Pentágono. O aniversário nesta semana do 11 de Setembro, seguido por uma sexta-feira 13 é um bom momento para lutar duramente pela inevitável derrota final, dizem as fontes. 

A chave da derrota dos cazaques foi entregue aos militares por um grupo de matemáticos suíços que analisaram 43.000 empresas transnacionais e atribuíram seu controle a um grupo de 700 indivíduos, em sua maioria banqueiros, dizem fontes do MI6. 

Este é “um esquema Ponzi chamado de Rede Global de Controle Corporativo (GNCC), que está numa estrutura corporativa intertravada ou fechada”, dizem as fontes. As forças militares fazem o seu melhor trabalho quando têm um alvo claro e esta lista de 700 indivíduos lhes deu esse alvo, confirmam fontes do Pentágono. O US War College analisou uma série de “modelos de probabilidade” para desenvolver um plano que garanta que “a Coalizão Global pelo Estado de Direito” (ou seja, o Povo) acabe prevalecendo, dizem as fontes. 



Isso não significa que a guerra tenha terminado, já que a máfia khazariana, literalmente, está lutando pela sua sobrevivência, enquanto causam problemas nos EUA, Reino Unido, Hong Kong, Irã etc. etc. No entanto, estes são apenas esforços inúteis de retaguarda, protagonizado por uma quadrilha criminosa derrotada, embora extremamente rica. 

Uma data importante que está chegando é a eleição israelense, em 17 de Setembro, na qual o líder satânico Benjamin Netanyahu e seus parceiros gangsteres  estão usando todos os truques sujos do manual para permanecerem no poder. Agora, os judeus precisam encarar e derrotar seus governantes satanistas ou então enfrentar uma coalizão turca/iraniana/americana/russa/árabe combinada que os forçará a remover seus líderes criminosos. 

Não vai ser uma luta fácil. Até o site de informação/desinformação vinculado ao Mossad, Debka, está dizendo que Netanyahu está planejando iniciar uma guerra para adiar as eleições e permanecer no poder. 


Além disso, o jornal israelense Haaretz está relatando que Netanyahu está usando uma página do livro russo-americano sobre o golpe “democrata” do roubo de eleições para tentar afirmar que “os árabes” roubaram a eleição. 


A propósito, os golpistas do tipo “foi a Rússia” nos EUA podem gostar desta foto da tenente Olga Orlif, do exército soviético  – avó de Melania Trump que me foi enviada. Orlif foi uma combatente iugoslava lutando ao lado dos soviéticos contra a Alemanha nazista, dizem as fontes russas. 


De qualquer forma, outra data importante é o prazo do Brexit de 31 de Outubro no Reino Unido. A julgar pelas artimanhas bizarras dos políticos, os khazarianos jogaram todas as fichas de corrupção e chantagem que tinham. Citando apenas um exemplo: a Secretária de Relações Exteriores do Partido Trabalhista da oposição, Emily Thornberry, disse na TV que procuraria o “melhor acordo possível” com a UE e depois faria campanha contra ela. 


Os parlamentares “conduzem o país para um estado de caos e pânico, quando a decisão já está tomada. Entrar ou sair não é mais importante – no final, a UE não existirá mais”, prometem fontes do MI6. Ficar na UE significaria uma perda de soberania, “realmente, alta traição e nada mais”, dizem eles.“A monarquia e os principais generais do exército britânico estão todos alinhados à soberania” e não aos políticos comprometidos, acrescentam. A opinião pública no Reino Unido também é contra os políticos, apesar da campanha de propaganda na imprensa, agente do mega-conglomerado controlado pelos 700 banqueiros. 

Também, é interessante observar que, enquanto a imprensa corporativa Ocidental se c em lugares como Israel, Hong Kong e Reino Unido, ignora completamente uma importante e violenta revolução que está se ocorrendo em Papua, Nova Guiné, onde as autoridades australianas e indonésias estão agora enfrentando uma escolha entre perder o controle ou realizar massacres em grande escala, dizem fontes da CIA. 

“Em Sorong, uma prisão foi incendiada e mais de 250 prisioneiros fugiram. Milhares de pessoas se reuniram em Jayapura, em Timika, perto da maior mina de ouro do mundo, Grasberg, enquanto um mercado foi incendiado em Fakfak”, diz o artigo abaixo. 





Fontes da polícia da Indonésia dizem que estão sob uma ordem de mordaça do quartel-general informando: “Não falem ou façam vídeos do caos que está acontecendo agora em Papua. O não cumprimento dessa ordem resultará em severas penalidades, incluindo prisão. As pessoas desejam independência da Indonésia, dizem fontes locais. 

Se o mundo não prestar atenção, existe um perigo real de uma repetição da situação de Timor Leste nos anos 70, onde as autoridades indonésias mataram entre 100.000 a 300.000 pessoas num esforço de interromper o movimento de independência. Também, está em jogo o controle de algumas das maiores minas de ouro, reservas de gás e outros recursos naturais do mundo. 

Ao norte de Papua, Nova Guiné, em Hong Kong, a situação está se acalmando, apesar dos esforços do Departamento de Estado dos EUA e da CIA. Lá, está o que uma fonte da CIA disse sobre a situação em Hong Kong: 

“Alguns agentes da CIA foram apanhados em flagrante, fotografados e gravados fazendo pagamentos de HK$ 3000 por dia para as pessoas que estavam nas ruas e HK$s300 para os que estavam no aeroporto, cinco dos principais organizadores fugiram para os EUA. Eles têm um acordo especial para mudar de avião via Taiwan”, também relatou a fonte. 

“A polícia secreta chinesa se infiltrou entre e está ‘prendendo’ os manifestantes, que estão sendo levados para locais não revelados, fora de Hong Kong. Serão vistos novamente?”, pergunta a fonte. 

A luta em Hong Kong, de fato  é apenas uma das guerras híbridas que está ocorrendo entre a China e os EUA, dizem  fontes da CIA e que o próximo passo envolverá uma tentativa de fechamento do sistema bancário de Hong Kong. 

Além disso, “Em outro golpe contra os sionistas Hollywood e a Big Tech, o cabo de fibra óptica de 8.000 milhas de Los Angeles para Hong Kong, patrocinado pelo Google e Facebook, poderá ser bloqueado pelo Presidente Donald Trump, dos EUA, em sua guerra comercial com a China”, informam fontes do Pentágono.

Além disso, Trump está solicitando a França, o Reino Unido, a Alemanha e o Japão para permitirem que a Rússia volte ao G8, como parte de uma campanha para atrair a Rússia da China, dizem as fontes. Também estão considerando em aceitar a oferta do Presidente Vladimir Putin, da Russia, de vender mísseis hipersônicos russos para os EUA como parte desse esforço. A compra dos hipersônicos russos “forçaria o Complexo Industrial Militar de competir e até  impedir o estupro dos contribuintes americanos”, disseram fontes do Pentágono. 

Enquanto isso, no Oriente Médio, os EUA estão se preparando para um encontro de cúpula entre Trump e o líder  iraniano Ali Khamenei, organizando o fim da guerra da Arábia Saudita contra os hutistas, aliados do Irã, no Iêmen. Elas dizem que “a guerra do Iêmen acabou por causa dos avançados drones e mísseis Houthi iranianos”. Como resultado, “a Arábia Saudita está sendo forçada a demandar pela paz e até pode ter que pagar uma indenização”.

O conflito  latente na Ucrânia, também, parece estar terminando. “A administração do presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, demonstrou uma abordagem sensata e pronta para compromissos, ao contrário de seus antecessores, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia numa declaração no Sábado”, de acordo com a agência russa oficial de notícias, Tass. 


Talvez um acordo de paz na Ucrânia permita que muitos judeus Ashkenazi regressem à sua verdadeira pátria, que é a Ucrânia e não Israel. 

Por último, nesta semana, constatamos que o sistema financeiro controlado pelos khazarianos está se tornando cada vez mais instável e pode ruir inesperadamente, a qualquer momento. O gráfico abaixo mostra como o mercado de ações continua a desafiar a gravidade financeira e aumentar, mesmo que os fundos continuem em fuga. 


O gráfico a seguir mostra como isso é possível pelas empresas que possuem dinheiro do Banco Central, principalmente com juros negativos, usadas para recomprar suas próprias ações. 


Em outras palavras, os cerca de 700 gangsteres khazarianos que possuem os bancos centrais ocidentais estão imprimindo o dinheiro a ser emprestado para que possam comprar mais empresas já pertencentes a eles. Enquanto isso, a economia real está mostrando vários sinais de colapso. Parece-me uma espiral mortal. 



Também, parece que a máfia khazariana está tentando exagerar os danos causados pelo furacão Dorian, para enganar as seguradoras que evitaram seu fraudulento mercado de ações. 


Fizeram isso com 11 de Setembro, Fukushima, Haiti e outros lugares. Esperamos que, dessa vez, as seguradoras sejam sensatas e paguem apenas pelas vítimas reais do furacão. 

A propósito, Tóquio, onde moro, foi atingida por um tufão ontem à noite, todavia, pelo menos para o  bairro onde moro, foi apenas uma tempestade normal que não causou danos reais. 


Autor: Benjamin Fulford 
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
Veja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui